Conheça Jeanne Gang, a primeira arquiteta no mundo a desenhar um arranha-céu

jeanne-gang-vista-tower

jeanne gang: vista tower

Já pensou em como seria ter um papel decisivo na arquitetura de uma grande cidade? Jeanne Gang sabe!

A cidade de Chicago sofreu, no passado, com uma das piores tragédias que a humanidade já viu. O ‘Grande Incêndio de 1871’ deixou a cidade às cinzas. Trezentas pessoas morreram e mais de mil ficaram desabrigadas. Com a necessidade de se reconstruir veio uma incrível oportunidade para se estabelecer um novo planejamento urbano.

Buscando evitar acidentes como esse, novos códigos de construções foram implementados. Isso permitiu uma melhor exploração de materiais, como o vidro e o aço. Também uma maior discussão acerca de como as cidades deveriam crescer e qual é o papel da arquitetura nessa evolução.

Será que a verticalização é a melhor resposta? Pois, tem uma profissional que acredita que sim!

Edifícios altos são essenciais para o futuro das cidades, cuja população cresce a uma incrível velocidade. Com bom desenho, é possível erguer torres humanizadas

Às vezes, penso em Chicago como um adolescente excêntrico: quer ser crescido, já percorreu um grande caminho, mas ainda pode cometer erros estúpidos

– Jeanne Gang, em reportagem de Casa Abril.

O talento feminino na arquitetura tem diversas outras representantes, confira: 10 arquitetas famosas e suas obras reconhecidas mundialmente

Conhecendo um pouco a arquiteta Jeanne Gang

 

A americana Jeanne Gang é a primeira mulher no mundo a desenhar um arranha-céu. Ela vê a verticalização, aliada à sustentabilidade e às novas tecnologias, como uma boa solução para o crescimento das metrópoles. Jeanne é dona de um “olhar visionário” e um discurso muito engajado.

Ela tem se inspirado na natureza para aprimorar sua arquitetura e conseguir criar espaços capazes de integrar indivíduos, comunidades e ambientes.

Sem sustentabilidade, não poderemos ter prosperidade nunca”, “Não importa o lugar, é urgente a necessidade de investirmos em infraestrutura verde (…)

– Gang, em reportagem de Casa Abril.

Veja a biografia de outras arquitetas cheias de pioneirismo:

Resumo da biografia da arquiteta Jeanne Gang

 

Jeanne se formou em arquitetura pela Universidade de Illinois, em 1986. Estudou urbanismo no Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique, em 1989. Fez seu mestrado na Escola de Design de Harvard, em 1993.

E, no mesmo ano, teve a oportunidade de trabalhar como arquiteta de projeto e designer principal no Rem Koolhaas ‘s Office for Metropolitan Architecture, em Roterdã, nos Países Baixos.

Foi no fim da década de noventa que Jeanne abriu sua própria empresa, a Studio Gang Architects – agora com sedes em Chicago e Nova York. No posto de comandante-chefe da equipe, a profissional desenvolveu escalas e tipologias.

Desenhou projetos tanto para Chicago quanto para outros lugares do mundo, como Índia e Taiwan. E ainda, frequentemente, apresentou palestras, como a que fez na conferência TED Women 2016.

jeanne-gang-ted-talk

jeanne gang: ted talk

Gang ganhou inúmeras homenagens durante a sua carreira. Como exemplo, ela recebeu um prêmio pela Academia Americana de Artes e Letras, em 2006. Entrou para a lista de “gênios” da Fundação MacArthur, em 2011.

Recebeu o prêmio de “Arquiteta do Ano” pelo The Architectural Review, em 2016. Foi honrada com o Louis I. Kahn Memorial Award, em 2017. E, agora recentemente, foi eleita membro da Royal Institute of British Architects.

Algumas características dos projetos de Jeanne Gang

 

Todos os trabalhos que Jeanne Gang e sua equipe fizeram estão relacionados ao desenvolvimento de comunidades mais fortes, materiais resistentes e obras sustentáveis. Seu amor pela natureza tem lhe inspirado a pensar nas cidades como um meio de conectar as pessoas. A criar uma arquitetura de traços mais fluídos e também sistemas urbanos como ciclos ecológicos, onde tudo que for descartado num ponto possa ser utilizado noutro.

Diferente de muitos arquitetos, Jeanne realmente acredita que bairros verticais podem oferecer boas experiências comunitárias. De que decisões conscientes podem gerar um resultado mais benéfico tanto para a saúde da vida humana quanto para a saúde dos sistemas ecológicos naturais.

Ela imagina um mundo onde pessoas e animais possam conviver em total harmonia. Um mundo onde pensar em soluções verdes seja ato natural.

Em vez de pensar na arquitetura como limitada a uma linha de trama do site, (…) vejamos como a arquitetura pode se conectar a ecossistemas maiores e comunidades culturais. Vamos ver como a arquitetura pode ser a centelha para mudanças muito maiores

– Gang, em reportagem de Azure Magazine.

As principais obras de Jeanne Gang

 

Dentre as suas obras mais notáveis de Jeanne Gang e Studio Gang Architects estão: o campus para o Colégio das Artes da Califórnia; a nova embaixada dos Estados Unidos em Brasília; o Centro Arcus no Kalamazoo College, em Michigan; o WMS Boathouse no Clark Park, o Eleanor Boathouse, e o passeio natural da natureza no Lincoln Park Zoo, em Chicago; o Gilder Center no American Museum of Natural History, em Nova York, e é claro, a Torre Aqua.

jeanne-gang-galeria-colegio-das-artes

jeanne gang: galeria colégio das artes

jeanne-gang-arcus-center

jeanne gang: arcus center

jeanne-gang-wms-boathouse

jeanne gang: wms boathouse

jeanne-gang-eleanor-boathouse

jeanne gang: eleanor boathouse

jeanne-gang-lincoln-park-zoo

jeanne gang: lincoln park zoo

jeanne-gang-gilder-center

jeanne gang: gilder center

A Torre Aqua de Jeanne Gang

 

jeanne-gang-aqua-tower

jeanne gang: aqua tower

Pode se dizer que a Torre Aqua é o projeto mais importante da carreira de Jeanne Gang. Foi o seu primeiro arranha-céu. Também o primeiro arranha-céu já projetado por uma arquiteta. Ele tem 242 metros, está localizado em Chicago e foi completado em 2010.

No momento da sua conclusão, era um dos maiores telhados verdes da cidade. Não demorou muito para o edifício se tornar um ícone para a cidade e para a arquitetura mundial.

Além do tamanho, o prédio chama a atenção por suas formas irregulares e ondulares. A combinação ‘concreto, metal e vidro’ também rompe com o padrão das construções vizinhas.

jeanne-gang-aqua-tower-varanda

jeanne gang: aqua tower varanda

As linhas orgânicas e suaves das fachadas ajudam a difundir a força feroz dos ventos e criar belas varandas – permitindo que os moradores entrem em contato com o entorno. Sem dúvidas, é a sua característica mais relevante.

Veja mais sobre um arquiteta que também merece sua atenção: Denise Scott Brown: arquiteta, empresária, professora

Apaixonado por arquitetura? Se você quer que sua paixão traga todos os frutos que seu trabalho merece, conheça o Viva Decora PRO Academy! Aprenda a atrair cada vez mais clientes para o seu escritório fazendo cursos online especialmente desenvolvidos para arquitetos e designers de interiores.