Louis Kahn: o arquiteto que se inspirou no passado para criar obras monumentais

Louis Kahn foi um dos maiores arquitetos do século XX.

Apesar de não ser tão lembrado como seus contemporâneos Le Corbusier, Frank Gehry e Frank Lloyd Wright, ele marcou a história da arquitetura com seu estilo monumental inspirado nas obras clássicas.

Para ele, seguir os estilos que estavam em alta na sua época, como a arquitetura moderna, não era uma preocupação. Louis Kahn era movido pela vontade de criar ambientes organizados e iluminados de uma forma única.

Neste artigo, vamos contar sua história e mostrar suas principais características e obras. Acompanhe!

Conheça a história de outros grandes arquitetos:

  • Chu Ming Silveira: a história da arquiteta chinesa que criou o design do orelhão!
  • Conheça Vilanova Artigas, o grande arquiteto por trás da FAU e do Estádio do Morumbi
  • Conheça Robert Stern, o arquiteto queridinho das estrelas

Louis Kahn: biografia

 

louis-kahn

Louis Kahn

O arquiteto, cujo primeiro nome foi Itze-Leib Schmuilowsky, nasceu na Estônia em 1901. Devido a Guerra entre a Rússia e o Japão, sua família imigrou para a Pensivânia (EUA) em 1905.

Em 1914 ele conseguiu naturalizar-se americano e no ano seguinte teve o nome mudado Louis Isidore Kahn.

Sua habilidade para o desenho surgiu ainda no colégio. Foi nessa época que ele fez um curso sobre história da arquitetura e começou a desenhar inspirado nos estilos grego, romano e gótico.

Seu talento fez com que ele ganhasse uma bolsa de estudos para a universidade. Por volta de 1925, ele se formou em arquitetura na escola Beaux-Arts, na Pensilvânia.

Na década de 30, Louis Kahn viajou pela Europa durante 1 ano e foi ali que ele se apaixonou ainda mais pela arquitetura antiga, observando de perto seus monumentos e ruínas.

Em 1937 o arquiteto abriu seu próprio ateliê, e na década de 40 se associou a George Howe, com quem desenvolveu diversos projetos de conjuntos habitacionais e urbanismo. Essa parceria durou cerca de 2 anos.

Loius Kahn passou boa parte de sua carreira trabalhando como professor e fazendo projetos de pouco destaque, até que nos anos 50 tudo mudou.

Foi nessa época que o arquiteto recebeu a proposta do seu primeiro grande projeto: a ampliação do Museu de Universidade Yale. A partir daí, ele começou a escrever seu nome na história como um dos arquitetos mais importantes do século XX.

Louis Kahn foi casado três vezes e teve três filhos. Ele faleceu em 1974, vítima de um ataque cardíaco em uma estação de trem nos EUA.

Características dos projetos de Louis Kanh

 

Uma das principais características do arquiteto Louis Kanh é que ele não se prendia aos estilos que estavam em alta na sua época. Suas grandes influências sempre foram os estilos arquitetônicos clássicos.

O arquiteto deve sempre começar com os olhos postos na melhor arquitetura do passado 

– Louis Kanh

Suas obras sempre apresentavam formas geométricas elementais, volumetria simples, grandes estruturas e materiais aparentes.

Ele preferia usar fachadas sem vão, feitas de concreto ou tijolos cerâmicos. Uma curiosidade é que o arquiteto, em parceria com seus assistentes, trabalhou durante muitos anos desenvolvendo um tipo de concreto que tinha a cor e a profundidade que ele considerava ideal.

A monumentalidade

 

Louis Kanh era um grande apreciador da monumentalidade presente nas obras da arquitetura clássica e sempre levava esse conceito para os seus projetos. Ele também tinha grande preocupação sobre como usar a luz natural.

Para ele, a combinação de grandes estruturas e iluminação solar trazia uma certa espiritualidade ao local, fazendo toda a diferença na percepção da obra.

Espaços servidos e servidores

 

O arquiteto criou um conceito que esteve presente na maioria de suas obras e que marcou o seu estilo: a clara separação entre os espaços servidores e servidos.

Espaços servidores: servem de apoio na circulação (como escadas e corredores) ou no armazenamento de sistemas de infraestrutura da obra, como sistema elétrico, por exemplo.

Espaços servidos: são os ambientes de circulação de pessoas, de exposições de objetos, ou seja, de maior importância dentro da obra.

Louis Kahn: obras mais famosas

 

Yale Art Gallery, nos EUA

 

Nos anos 50, os reitores da universidade de Yale buscavam uma mudança no edifício. O objetivo era consolidar os departamentos de arte, arquitetura e história da universidade. Louis Kahn, que já lecionava no local, foi o escolhido para a realização do projeto.

Solicitaram a ele que fizesse espaços flexíveis, que pudessem ser convertidos em sala de aula e galeria de exposições com facilidade.

O arquiteto, então, criou um espaço onde centralizou os espaços de serviços. Dessa forma, ele conseguiu criar uma hierarquia perfeita entre os ambientes dedicados à arte e as aulas e os menos “glamourosos”, sem tirar a importância de nenhum espaço.

louis-kahn-yale-university-art-gallery

Louis Kahn: Yale University Art Gallery

Louis-kahn-yale-university-art-gallery-2

Louis Kahn: Yale University Art Gallery

Assembleia Nacional de Bangladesh, em Dacca

 

Essa imponente obra foi construída em concreto aparente e tem as paredes incrustadas com faixas de mármore branco.

No centro fica localizado o anfiteatro e ao seu redor, composto de 8 volumes, estão a biblioteca, uma mesquita, um restaurante e escritórios.

A ausência de muitas aberturas e o lago que envolve a construção funcionam como uma espécie de isolante natural e, ao mesmo tempo, um sistema de refrigeração.

Louis-kahn-assembleia-nacional-de-bangladesh-dacca

Louis Kahn: Assembleia Nacional de Bangladesh (Dacca)

Indian Institute of Management, em Bangladesh (Índia)

 

O Instituto Indiano de Administração foi a última obra iniciada por Louis Kahn antes de seu falecimento. A alvenaria das paredes e arcos é a principal característica dessa obra — mais uma inspiração vinda da arquitetura clássica.

louis-kahn-Indian-Institute-of-Management

Louis Kahn: Indian Institute of Management

Louis-Kahn-Indian-Institute-of-Management

Louis Kahn: Indian Institute of Management

Casa Fisher, na Pensilvânia (EUA)

 

A Casa Fischer (Fischer House) é um projeto encomendado pelo casal Norman e Doris Fischer nos anos 60. Ela consiste em 3 cubos, dois grandes conectados e um pequeno.

Um dos cubos é destinado às atividades sociais, enquanto no outro estão os quartos. Nesse segundo estão localizadas fachadas com vista para o rio e a natureza, o que traz um ar mais moderno em relação às obras comerciais do arquiteto.

A clara separação dos ambientes privados do espaços sociais é uma característica importante das residências projetadas por Louis Kahn.

O principal material usado na construção é a madeira.

louis-kahn-casa-fisher

Louis Kahn: Casa Fisher

Casa Esherick, na Filadélfia (EUA)

 

A Casa Esherick (Esherick House) foi encomendada por Margaret Esherick em 1961. Assim como na Casa Fischer, os ambientes são hierarquicamente separados de acordo com a sua função. São 4 espaços alternados entre os servidores e os servidos.

Sua fachada frontal conta com duas janelas em formato de T, que trazem bastante iluminação para a casa e, ao mesmo tempo, dão privacidade aos moradores.

A obra foi construída em concreto e o seu interior conta com vários revestimentos de madeira.

louis-kahn-esherick-house-2

Louis Kahn: Esherick House

Hurva Synagogue, Jerusalém (Israel)

 

Em 1967, Louis Kahn recebeu uma proposta para construir uma Sinagoga em Jerusálem para substituir o antigo templo destruído de Salomão.

Ele realizou 3 projetos diferentes, que não foram aprovados pelo prefeito de Jerusalém e acabaram arquivados. O principal modelo foi exibido em uma exposição no museu de Israel.

louis-kahn-Hurva-Synagogue-2

Louis Kahn: Projeto da Hurva Synagogue

Jonas Salk Institute, Califórnia (EUA)

 

O Salk Institute for Biological Studies, também conhecido como Jona Salk Institute, foi construído em 1965. Trata-se de um Instituto de pesquisa sem fins lucrativos fundado pelo pesquisador Jonas Salk, o criador da vacina contra a poliomelite.

A obra conta com duas estruturas divididas em seis pavimentos cada. Os materiais utilizados na construção foram o concreto, a madeira, chumbo, aço e vidro. Assim como várias outras obras do arquiteto, é possível observar a preocupação na divisão e hierarquia dos espaços.

Sistemas de infraestrutura, escritórios e laboratórios encontram-se em torres diferentes, oferecendo conforto e segurança aos funcionários.

louis-kahn-Jonas-Salk-Institute

Louis Kahn: Jonas Salk Institute

Louis Kahn demorou até conseguir seu primeiro grande projeto. Também está difícil para você conseguir bons clientes? Conheça o Ciclo do Encantamento e dê um UP na sua carreira!

Outras obras do arquiteto Louis Kahn

 

  • First Unitarian Church
louis-kahn-first-unitarian-church

Louis Kahn: First Unitarian Church

  • Trenton Bath House
louis-kahn-trenton-bath-house

Louis Kahn: Trenton Bath House

  • Museu de Arte Kimbell
louis-kahn-museu-de-arte-kimbell

Louis Kahn: Museu de Arte Kimbell

  • Biblioteca Exeter
louis-kahn-Biblioteca-Exeter

Louis Kahn: Biblioteca Exeter

Louis Kahn buscava a perfeição da entrada da luz natural em suas obras. Quer saber mais sobre o assunto? Veja como a orientação solar pode transformar o seu projeto.