Sou Fujimoto: arquitetura transparente inspirada na natureza

sou-fujimoto-house-before-house

sou fujimoto: house before house

Em todas as partes podemos imaginar espaços arquitetônicos

Ao menos para Sou Fujimoto é assim.

Com trabalho reconhecido e premiado internacionalmente, Sou Fujimoto é o tipo de profissional que deixa sua marca por onde passa. Nasceu em 1971, em Hokkaido, no Japão, mas foi em Tóquio que viu seu nome crescer e se tornar um fenômeno no mundo da arquitetura.

Suas obras podem ser celebradas em diversos cantos do mundo, mas é em sua cidade de formação que seu nome tem enorme destaque.

Seu trabalho é caracterizado principalmente pela integração entre o ser humano e a natureza, peculiaridade que o tornou um dos profissionais mais renomados da arquitetura contemporânea. Segundo Fujimoto, o amanhã requer uma reconexão com o mundo ambiental para que se possa alcançar aquilo que se perdeu com o passar do tempo.

Entenda melhor as ideias desse arquiteto conhecendo detalhes da vida e a obra de Sou Fujimoto.

Você se interessa por grandes nomes da arquitetura? Então confira a biografia de mais alguns deles:

Sou Fujimoto: a biografia do arquiteto que se inspira no urbano e na natureza

 

Nascido no ano de 1971, na ilha de Hokkaido, no Japão, Sou Fujimoto se formou na faculdade de engenharia da Universidade de Tóquio, em 1994, porém, com diploma de arquitetura.

Fundou seu escritório, o Sou Fujimoto Architects, no ano de 2000, em sua cidade de formação, após rejeitar um convite para tornar-se membro de uma das mais importantes empresas de arquitetura do país.

Alcançou a fama anos depois, principalmente após receber o Prêmio para Arquitetura Emergente, do aclamado Architectural Review, que contempla novos profissionais da área, por três anos consecutivos.

Apesar de sua obra ser alocada e reconhecida mundialmente – países como Estados Unidos, Reino Unido, China, Espanha, Grécia e Chile são contemplados por seus projetos – boa parte de seu trabalho está situada em seu país natal.

Inspirações de Sou Fujimoto

 

Sua cidade de origem é uma das grandes inspirações para o seu trabalho. Repleta de muito verde, Sou Fujimoto se baseia nas características singulares de sua antiga residência para criar projetos arquitetônicos diferenciados e cheios de personalidade.

Entre os maiores marcos de sua carreira, destaque para uma palestra realizada em 2014, em Nova York, no qual expôs seu ponto de vista no que diz respeito à união da arquitetura com a natureza, ponto forte de seu trabalho.

Segundo ele, no ambiente natural:

injetamos nosso sentido de ordem humano (e vice-versa), trazendo uma nova definição de espaço que responda aos tempos de mudança

E complementa:

Meu pensamento arquitetônico é buscar uma combinação entre a natureza e a arquitetura; e como eles interagem com as pessoas

Conheça outro arquitetos que também se inspiram na natureza: Alvar Aalto: a natureza como modelo e inspiração para a arquitetura e o design

Obras em destaque

 

Alguns de seus trabalhos traduzem exatamente sua linha de pensamento, como o T House e seu layout floral; a House N e seu formato de casca; a Final Wooden House e sua estrutura com vigas de madeira dando forma às paredes, telhado e piso; e a Casa Transparente NA, com seus muros trabalhados em vidro, inspirada em uma vida em uma árvore.

Sua visão a respeito da total ligação da arquitetura e dos elementos naturais com o ser humano também é o foco principal de seu trabalho fora do Japão, como no Pavilhão da Serpente, desenvolvido no ano de 2013 em Londres, e o projeto da Torre da Árvore Branca, eleita, em 2014, a “loucura arquitetônica do século XXI”.

Veja uma lista das principais obras de Sou Fujimoto:

 

  • 2005: Casa T em Gunma, Japão;
sou-fujimoto-t-house

sou fujimoto: t house

  • 2006: Casa 7/2 na Ilha de Hokkaido, Japão;
sou-fujimoto-casa-7-2

sou fujimoto: casa 7/2

  • 2006: Residência de enfermagem em Noboribetsu, Japão;
sou-fujimoto-noboribetsu-fachada

sou fujimoto: noboribetsu fachada

sou-fujimoto-noboribetsu-sala

sou fujimoto: noboribetsu sala

  • 2006: Centro de Reabilitação Psiquiátrica Infantil em Data, no Japão;
sou-fujimoto-centro-de-reabilitacao-data

sou fujimoto: centro de reabilitação data

sou-fujimoto-centro-de-rabilitacao-data-interior

sou fujimoto: centro de rabilitação data interior

  • 2007: Casa O (ou Pacific House) em Tateyama, no Japão;
sou-fujimoto-casa-o-fachada

sou fujimoto: casa o fachada

sou-fujimoto-casa-o-interior

sou fujimoto: casa o interior

  • 2007: Apartamento em Tóquio, Japão;
sou-fujimoto-apartamento-toquio-fachada

sou fujimoto: apartamento tóquio fachada

sou-fujimoto-apartamento-toquio-escadas

sou fujimoto: apartamento tóquio escadas

  • 2008: Casa N em Oita, Japão;
sou-fujimoto-casa-n-fachada

sou fujimoto: casa n fachada

  • 2009: Casa H em Tóquio, Japão;
sou-fujimoto-casa-h-fachada

sou fujimoto: casa h fachada

sou-fujimoto-casa-h-interior

sou fujimoto: casa h interior

  • 2009: Casa antes da casa (House Before House), Utsunomiya, Japão;
sou-fujimoto-house-before-house-frente

sou fujimoto: house before house frente

sou-fujimoto-house-before-house-jardim

sou fujimoto: house before house jardim

  • 2009: Casa de madeira, na Ilha de Kyushu, Japão;
sou-fujimoto-casa-de-madeira-paisagem

sou fujimoto: casa de madeira paisagem

sou-fujimoto-casa-de-madeira

sou fujimoto: casa de madeira

  • 2010: Casa NA em Tóquio, Japão;
sou-fujimoto-na-house

sou fujimoto: na house

  • 2010: Biblioteca e Museu da Universidade Musashino, Tóquio, Japão;
sou-fujimoto-musashino-biblioteca

sou fujimoto: musashino biblioteca

  • 2012: Casa K, Nishinomiya, no Japão;
sou-fujimoto-casa-k

sou fujimoto: casa k

  • 2013: Proposta de extensão do museu Kunsthalle Bielefeld, em Bielefeld, na Alemanha;
sou-fujimoto-kunsthalle-bielefeld

sou fujimoto: kunsthalle bielefeld

  • 2013: Pavilhão da Serpente, em Londres, Grã-Bretanha;
sou-fujimoto-serpentine-pavilion

sou fujimoto: serpentine pavilion

  • 2014: projeto da Torre da Árvore Branca em Montpellier, na França.
sou-fujimoto-montpellier

sou fujimoto: montpellier

Além de renomado arquiteto em esfera mundial, atualmente Sou Fujimoto também atua como professor em universidades em Tóquio, Minato e Quioto.

E Fujimoto, com certeza, tem muito a ensinar para seus alunos, com frases inspiradoras como esta:

Se você projetar a experiência corretamente, a experiência arquitetônica pode ser dinâmica. Mesmo uma varanda comum pode ter novos valores e significados quando projetada corretamente

Veja mais frases de arquiteto sobre a arte da arquitetura.

Premiações de Sou Fujimoto

 

O trabalho de Sou Fujimoto é baseado principalmente na relação entre o humano e a natureza, criando obras inusitadas, porém, muito equilibradas e esteticamente impressionantes, o que lhe valeu uma série de prêmios internacionais:

  • 2000: 2º lugar do Concurso para o Museu de Arte da Prefeitura de Aomori
  • 2002: Menção Honrosa no concurso para a cidade de Ora
  • 2003: 1º lugar do Concurso para o Fórum de Arte Ambiental para Annaka
  • 2004: Prémio JIA New Face
  • 2005: 1º lugar no Concurso de Casa de Madeira em Kumamoto
  • 2006: Medalha de Ouro da Associação de Arquitetos e Engenheiros de Tóquio
  • 2008: World Architectural Festival
  • 2008: Grand Prix do Instituto de Arquitetura Japonês
  • 2009: Prémio de design Wallpaper

Alcançar reconhecimento internacional e colecionar prêmios internacionais é uma conquista que só grandes arquitetos alcançam.

Mas além de talento e trabalho duro, é preciso saber também divulgar seu trabalho e se fazer relevante no cenário arquitetônico.

Se você quer conhecer mais sobre o marketing voltado especificamente para o segmento de arquitetura e design de interiores, precisa conhecer o Viva Decora PRO Academy, um site especializado em cursos online para arquitetos empreendedores que querem transformar seus escritórios em um sucesso.