O que é Arquitetura Bioclimática? Veja os Benefícios e Exemplos a Seguir

Arquitetura bioclimática é o estudo que avalia as condições climáticas locais com o objetivo de garantir o conforto térmico e a eficiência energética do imóvel com fontes naturais.

Ainda ficou com dúvidas sobre o assunto? Veja com mais detalhes o que é, quais os benefícios e quais estratégias de arquitetura bioclimática podem fazer parte do seu próximo projeto.

O que é arquitetura bioclimática?

Arquitetura bioclimática é o estudo que avalia as condições climáticas locais com o objetivo de garantir o conforto térmico e a eficiência energética do imóvel com fontes naturais.

O termo arquitetura bioclimática surgiu em 1960, a partir de pesquisas realizadas pelos irmãos arquitetos Aladar e Victor Olgyay, considerados grandes pesquisadores e pioneiros na área de design bioclimático. Ambos foram responsáveis pelas primeiras referências da área com publicação de livros como o “Design with Climate: Bioclimatic Approach to Architectural Regionalism”.

Os irmãos arquitetos ainda defendiam que outras disciplinas também deveriam ser levadas em conta na hora de elaborar os projetos arquitetônicos, entre eles a topologia, a física, a biologia e a meteorologia. Reforçando a necessidade de técnicas diferenciadas a depender das regiões em que se é feito o projeto. Afinal, regiões quentes, frias, úmidas, secas, costeiras ou montanhosas, apresentam características específicas.

Por sua vez, a arquitetura bioclimática do espaço público ou privado é o estudo que avalia as condições climáticas (orientação solar, chuva, vento…) locais de forma que os arquitetos possam aproveitar as melhores oportunidades e assim projetar ideias que favoreçam o conforto climático e a eficiência energética do imóvel a ser construído.

A arquitetura bioclimática é o estudo que avalia as condições climáticas do local. Fonte: Pinterest

1. A arquitetura bioclimática é o estudo que avalia as condições climáticas do local. Fonte: Pinterest

Qual a diferença entre arquitetura sustentável e arquitetura bioclimática?

Durante a construção de um projeto, tanto a arquitetura sustentável quanto a arquitetura bioclimática se baseiam no conceito da sustentabilidade. Entretanto, enquanto a arquitetura sustentável abrange questões como reutilização de água da chuva, captação de energia solar, uso de materiais recicláveis, a arquitetura bioclimática está focada principalmente em ações que prezam pelo aproveitamento das condições climáticas locais com o objetivo de proporcionar conforto térmico com pouco ou nenhum consumo energético artificial.

Arquitetura bioclimática: o brise vertical é indicado para as fachadas leste e oeste, em que o sol bate durante a manhã e a tarde. Fonte: Sandra Davison Fotografia

2. Arquitetura bioclimática: o brise vertical é indicado para as fachadas leste e oeste, em que o sol bate durante a manhã e a tarde. Fonte: Sandra Davison Fotografia

Quais os benefícios da arquitetura bioclimática?

Projetar fazendo uso de estratégias de arquitetura bioclimática pode trazer inúmeros benefícios para o meio ambiente e para os usuários que desfrutam do espaço construído. 

Dessa forma, pode-se dizer que a arquitetura bioclimática é capaz de promover conforto térmico, bem como, minimizar consideravelmente o consumo energético do imóvel (uso de ar condicionado, ventiladores, aquecedores…), uma vez que o estudo de orientação solar ajuda a aproveitar as melhores oportunidades que garantem o conforto climático do local.

A arquitetura bioclimática por priorizar também ao máximo o uso do vento nos projetos, de maneira que haja a entrada e saída de ar constante, faz com que os espaços também ganhem com a troca das correntes de ar, mantendo o local mais fresco e higienizado.

A arquitetura bioclimática é capaz de promover conforto térmico e minimizar consideravelmente o consumo energético do imóvel. Fonte: Cidade Verde

3. A arquitetura bioclimática é capaz de promover conforto térmico e minimizar consideravelmente o consumo energético do imóvel. Fonte: Cidade Verde

6 exemplos de arquitetura bioclimática a serem seguidas

Qualidade de vida é o que queremos encontrar em nossos lares, locais de trabalho e espaços públicos e buscando esse conforto ambiental é que foram criadas novas estratégias a serem seguidas durante a construção de um projeto arquitetônico, seja ele de pequeno, médio ou grande porte. Confira abaixo 6 exemplos de arquitetura bioclimática que podem fazer parte do seu próximo projeto.

1. Orientação solar

O conhecimento sobre a orientação solar na arquitetura pode transformar o seu projeto. Isso porque, o estudo da insolação de um imóvel permite que os arquitetos possam aproveitar as melhores oportunidades e assim projetar ideias adequadas que garantem o conforto climático do local.

A orientação solar é uma das estratégias norteadoras da arquitetura bioclimática, quando bem avaliada proporciona eficiência energética ao diminuir a necessidade de uso de luz artificial durante o dia, bem como, equipamentos para regular a temperatura do imóvel (ar condicionado, aquecedores…).

A orientação solar é uma das estratégias norteadoras da arquitetura climática. Fonte: Blog InstaCasa

4. A orientação solar é uma das estratégias norteadoras da arquitetura climática. Fonte: Blog InstaCasa

2. Ventilação cruzada

A ventilação cruzada também é uma estratégia importante na arquitetura bioclimática. Afinal, se trata de um mecanismo usado na construção civil que permite a troca de ar dentro de ambientes internos de casas e edifícios, facilitando que os mesmos fiquem bem mais ventilados.

O projeto que faz uso dessa estratégia da arquitetura bioclimática, tende a aproveitar ao máximo o recurso natural que é o vento, de maneira que haja a entrada e saída de ar constante, mantendo o espaço sempre fresco. Por sua vez, ocorre uma melhora nas condições de conforto térmico, qualidade do ar e diminuição no consumo de energia.

Arquitetura bioclimática: a ventilação cruzada favorece a troca constante das correntes de ar. Fonte: Pinterest

5. Arquitetura bioclimática: a ventilação cruzada favorece a troca constante das correntes de ar. Fonte: Pinterest

3. Sombreamento das fachadas

Sombrear as fachadas do imóvel é fundamental para manter o conforto térmico dos ambientes. Logo, é considerado uma das grandes estratégias da arquitetura bioclimática a serem seguidas. Afinal, a possibilidade de criar sobras reduz a temperatura interna do ambiente. O plantio de árvores e demais vegetações ao redor da construção é uma ação que favorece o sombreamento de fachadas.

O brise, abreviação do termo original, brise-soleil, que significa “quebra-sol” também é um elemento que favorece o sombreamento de fachadas, já que sua estrutura em lâminas protege o interior de um ambiente da incidência da luz solar. Apesar da definição, podemos também classificar outros tipos de proteções com funcionalidades similares como os cobogós, persianas e muxarabis.

Sombrear as fachadas com muxarabis, cobogós e brises também faz parte das estratégias de arquitetura bioclimática. Fonte: Pinterest

6. Sombrear as fachadas com muxarabis, cobogós e brises também faz parte das estratégias de arquitetura bioclimática. Fonte: Pinterest

4. Telhado verde

O telhado verde também faz parte da estratégia de arquitetura bioclimática e consiste basicamente em um telhado com forração natural que cobre toda a extensão do imóvel, seja uma casa, edifício ou espaço comercial. Por sua vez, a presença dessa vegetação natural, diminui as cargas térmicas recebidas na construção. 

Como resultado, o imóvel passa a ter um melhor conforto térmico e alta eficiência energética, já que dispensa muitas vezes o uso de condicionadores de ar e demais equipamentos para regular a temperatura interna.

Arquitetura bioclimática: o telhado verde diminui as cargas térmicas recebidas na construção. Fonte: Pinterest

7. Arquitetura bioclimática: o telhado verde diminui as cargas térmicas recebidas na construção. Fonte: Pinterest

5. Telha branca

A telha branca é sinônimo de beleza, sofisticação e eficiência energética. Não à toa que o uso desse elemento construtivo também faz parte de uma das estratégias da arquitetura bioclimática.

De acordo com o pesquisador Akbari Hashem, do Lawrence Berkley National Laboratory, dos Estados Unidos, fazer uso da telha branca ou pintar os telhados de branco se tornou uma solução prática e de baixo custo, para reduzir a temperatura dos ambientes. Estudos ainda revelam que fazer uso desse elemento pode reduzir entre 40% e 70% a temperatura nos ambientes do imóvel.

Veja também: O Que é Telha Solar? Como Funciona, Preço e Vantagens de Usar no Projeto

Arquitetura bioclimática: a telha branca é sinônimo de beleza, sofisticação e eficiência energética. Fonte: Pinterest

8. Arquitetura bioclimática: a telha branca é sinônimo de beleza, sofisticação e eficiência energética. Fonte: Pinterest

6. Cores de fachadas

A escolha das cores de fachadas também está diretamente ligada com as estratégias de arquitetura bioclimática. Isso acontece, pois algumas cores (preto, cinza-escuro, verde-escuro, azul-escuro…) apresentam altos valores de absortância (poder de absorção), enquanto outras cores (branco, cinza-claro, bege…) apresentam baixos valores, já que refletem a maior parte da luz natural solar e absorvem uma pequena parcela dela.

Dentro deste contexto, para que a escolha seja feita de forma correta é importante levar em conta a localização do imóvel, bem como, a orientação solar, áreas envidraçadas e materiais para que o projeto de arquitetura bioclimática seja compatível com as necessidades do imóvel.

A escolha das cores de fachadas também está ligada com as estratégias de arquitetura climática. Projeto de Alf arquitetura e design

9. A escolha das cores de fachadas também está ligada com as estratégias de arquitetura climática. Projeto de Alf arquitetura e design

Agora que você já sabe o que é arquitetura bioclimática, quais os benefícios e como aplicar no seu projeto, te convido a ler o texto “O Que é Design Biofílico? Entenda os Benefícios de Usá-lo no Projeto” para que você possa compreender ainda mais a importância de elaborar projetos sustentáveis.