Conheça a exuberante arquitetura espanhola e sua influência nas Américas

A arquitetura espanhola é marcada pela criatividade e ousadia.

Quando falamos sobre as obras clássicas, elas foram diretamente influenciadas pela arquitetura romana e outros estilos que predominavam na Europa até o século XX.

Mas existem algumas características espanhóis que são únicas, como o estilo churrigueresco e toda a sua extravagância, que também aparece na arquitetura colonial do país.

Aliás, a extravagância é marca registrada de grandes arquitetos espanhóis, como Antonio Guadi e Santiago Calatrava. Suas obras são daquelas que enchem os olhos e ficam marcadas na memória.

Quer conhecer mais sobre as características da arquitetura espanhola? Nesse artigo, vamos mostrar a sua história, principais estilos e sua influência em vários países, inclusive no Brasil. Acompanhe!

Conheça também a arquitetura de outros países:

História da arquitetura da Espanha

 

A palavra Espanha é derivada de Hispânia, nome que os romanos deram à região da Península Ibérica conquistada por eles em 218 a.C.

Diante desse contexto, as primeiras obras da arquitetura espanhola receberam forte influência da arquitetura romana.

Elas têm como característica a monumentalidade, representada por meio de arcos e colunas. O Arqueduto de Segóvia, a Ponte de Alcântara e o Teatro de Mérida são alguns exemplos.

Arquitetura espanhola: Aqueduto de Segóvia

Arquitetura espanhola: Aqueduto de Segóvia

Arquitetura espanhola: Ponte de Alcântara

Arquitetura espanhola: Ponte de Alcântara

Arquitetura espanhola: Teatro de Mérida

Arquitetura espanhola: Teatro de Mérida

Com a queda do Império Romano, parte do território espanhol foi ocupado pelos árabes, que também contribuíram de forma significativa para o crescimento da arquitetura da Espanha. Essa influência permaneceu até o século XVI.

Uma das obras que se destacam nesse período é a Sinagoga de Santa Maria la Blanca, que posteriormente foi transformada em uma igreja católica.

Também podemos citar o Castelo de Alhambra, cheio de mosaicos, azulejos coloridos e belos espelhos d’água que causam a sensação de amplitude do espaço.

Arquitetura espanhola: Sinagoga de Santa Maria la Blanca

Arquitetura espanhola: Sinagoga de Santa Maria la Blanca

Arquitetura espanhola: Castelo de Alhambra

Arquitetura espanhola: Castelo de Alhambra

Durante a Idade Média a Europa viveu um período obscuro de sua história, mas que deu origem a novas técnicas construtivistas e belas obras da arquitetura medieval.

A arquitetura românica se desenvolveu entre os séculos X e XI na Itália, e chegou na Espanha por meio da ordem de Cluny, um grupo religioso que percorria os países com o objetivo de realizar reformas no catolicismo.

Uma das obras mais expressivas do período é a Catedral de Santiago de Compostela, construída entre 1075 e 1128.

Apesar de ser construída no estilo românico, cuja uma das características é a falta de ornamentação, ela passou por várias reformas que lhe adicionaram elementos góticos, renascentistas e barrocos.

Arquitetura espanhola: Catedral de Santiago de Compostela

Arquitetura espanhola: Catedral de Santiago de Compostela

O estilo gótico é um dos mais marcantes e aparece com destaque na arquitetura espanhola. Ela recebe forte influência da arquitetura francesa, país de origem do estilo.

A Catedral de El Salvador de Ávila é a primeira catedral gótica do país.

Arquitetura espanhola: Catedral de El Salvador de Ávila

Arquitetura espanhola: Catedral de El Salvador de Ávila

A Catedral de Girona encontra-se no ponto alto da cidade de mesmo nome, e possui a maior nave gótica do mundo (22,98 metros).

Arquitetura espanhola: Catedral de Girona

Arquitetura espanhola: Catedral de Girona

Outros exemplos são a Catedral de Burgos e a Catedral de Toledo.

Arquitetura espanhola: Catedral de Burgos

Arquitetura espanhola: Catedral de Burgos

Arquitetura espanhola: Catedral de Toledo

Arquitetura espanhola: Catedral de Toledo

Características da arquitetura espanhola

 

A arquitetura espanhola recebeu muitas influências da França e Itália, mas desenvolveu algumas características próprias principalmente na arquitetura barroca.

Arquitetura barroca na Espanha: o estilo churrigueresco

 

A arquitetura barroca na Espanha começou no século XVII.

Uma das principais características do estilo é o rebuscamento e a sensação de movimento das formas, mas na Espanha o interior de algumas obras barrocas apresentam particularidades.

Ela são mais extravagantes, exageradas e apresentam um jogo de luz e sombras. Esse estilo barroco espanhol é conhecido como churrigueresco.

O termo vem da palavra Churriguera, sobrenome da família de arquitetos barrocos responsável pela sua criação.

A cidade de Salamanca é o local onde é possível conferir a maior parte das obras. O retábulo do Convento de San Esteban e a Capilla de la Vera Cruz são alguns exemplos.

Arquitetura espanhola: Retábulo do Convento de San Esteban

Arquitetura espanhola: Retábulo do Convento de San Esteban

Arquitetura espanhola: Capilla de la Vera Cruz

Arquitetura espanhola: Capilla de la Vera Cruz

Obras da arquitetura barroca da Espanha

 

  • Universidade de Valladolid
Arquitetura espanhola: Universidade de Valladolid

Arquitetura espanhola: Universidade de Valladolid

  • Igreja de Santa Maria Magdalena
Arquitetura espanhola: Igreja de Santa Maria Magdalena

Arquitetura espanhola: Igreja de Santa Maria Magdalena

  • Palácio Real de Madrid
Arquitetura espanhola: Palácio Real de Madrid

Arquitetura espanhola: Palácio Real de Madrid

Arquitetura colonial espanhola

 

A arquitetura colonial espanhola está presente em países da América do Norte e do Sul.

As obras misturam o estilo barroco e churrigueresco com a simplicidade dos materiais disponíveis nesses locais.

México

 

O México, como província mais rica do império colonial Espanhol, tem algumas das mais belas obras da arquitetura colonial espanhola.

A Catedral Metropolitana e o Palácio Nacional são alguns exemplos.

Arquitetura espanhola: Catedral Metropolitana

Arquitetura espanhola: Catedral Metropolitana

Arquitetura espanhola: Palácio Nacional

Arquitetura espanhola: Palácio Nacional

O churrigueresco mexicano, também conhecido como barroco mexicano, representa bem a influência espanhola na arquitetura do país.

Arquitetura espanhola: Catedral Basílica de Zacatecas

Arquitetura espanhola: Catedral Basílica de Zacatecas

Arquitetura espanhola: Templo de Santa Prisca

Arquitetura espanhola: Templo de Santa Prisca

Guatemala

 

Arquitetura espanhola: Catedral de San José

Arquitetura espanhola: Catedral de San José

Filipinas

 

Arquitetura espanhola: Igreja de Daraga

Arquitetura espanhola: Igreja de Daraga

Nicarágua

 

Arquitetura espanhola: Igreja de La Merced

Arquitetura espanhola: Igreja de La Merced

 

Peru

 

Arquitetura espanhola: Plaza Mayor de Lima

Arquitetura espanhola: Plaza Mayor de Lima

Arquitetura moderna espanhola

 

A incrível arquitetura das casas espanholas de Guadi

 

É impossível falar da arquitetura espanhola sem citar o arquiteto Antonio Gaudi.

Seu estilo se caracteriza pela liberdade de formas, cores, texturas cheias de curvas e unidade orgânica. Ele, que é considerado o maior representante da arquitetura moderna espanhola, é o responsável pelas icônicas casas espanholas Batlló e Milá localizadas em Barcelona.

Uma curiosidade é que a Casa Batlló serviu de inspiração para a criação do Castelo Rá-Tim-Bum, programa infantil exibido na TV Cultura.

Arquitetura espanhola: Casa Batlló fachada

Arquitetura espanhola: Casa Batlló

Arquitetura espanhola: Casa Batlló

Arquitetura espanhola: Casa Batlló

Arquitetura Espanhola: Casa Miá

Arquitetura Espanhola: Casa Milá

Arquitetura Espanhola: Casa Milá

Arquitetura Espanhola: Casa Milá

Outro arquiteto espanhol que se destaca na arquitetura moderna é Santiago Calatrava.

Seus projetos, sempre tecnológicos, se destacam pela sensação de movimento, presença orgânica e características surrealistas.

Além de belos obras espalhadas pelo mundo, ele criou projetos marcantes em seu país natal, como a Ponte del Alamillo e o complexo Cidade das Artes e das Ciências, em parceria com Félix Candela.

Arquitetura espanhola: Ponte del Alamillo

Arquitetura espanhola: Ponte del Alamillo

Arquitetura espanhola: Cidade das Artes e Ciências

Arquitetura espanhola: Cidade das Artes e Ciências

Arquitetura Espanhola no Brasil

 

Apesar do Brasil ter sido colonizado por Portugal, a influência da Espanha no país vem desde o período colonial.

Entre 1580 a 1640, Portugal e Espanha foram governados pelo mesmo rei, período que ficou conhecido como União das Coroas Ibéricas.

Após o fim da dominação espanhola, a coroa portuguesa começou a investir na urbanização do Brasil como forma de mostrar que estava se reerguendo após um período de derrotas.

Esse planejamento urbano começou pelo nordeste, onde as cidades começaram a ser traçadas com regularidade. Um exemplo é São Luís do Maranhão, traçada em 1615 por Francisco Frias de Mesquita.

Arquitetura espanhola: Centro Histórico de São Luis do Maranhão

Arquitetura espanhola: Centro Histórico de São Luis do Maranhão

Quando falamos da arquitetura espanhola no Brasil, a influência aparece principalmente de forma indireta, vindo das colônias do país na América do Sul.

A historiadora Aracy Amaral publicou em 1975 o livro “A Hispanidade em São Paulo”, em que faz ligações de casas localizadas na América do Sul com residências da zona rural de São Paulo.

Arquitetura espanhola: Livro "A Hispanidade em São Paulo"

Arquitetura espanhola: Livro “A Hispanidade em São Paulo”

A história da arquitetura espanhola é muito interessante, não é mesmo? E já que estamos falando em história, aproveite para fazer uma viagem no tempo e conhecer mais sobre os estilos arquitetônicos que marcaram época: