Arquitetura esportiva: melhores projetos e livros para te inspirar

Com todos esses magníficos estádios apresentados no campeonato mundial de futebol na Rússia, a arquitetura esportiva volta a ser tema entre os profissionais da área.

Na arquitetura esportiva é possível criar espaços inclusivos, confortáveis e de alta tecnologia, para atender as necessidades dos atletas e visitantes.

São necessários altos investimentos e uma infraestrutura de ponta, instalações especiais e espaços flexíveis e adaptáveis até as condições meteorológicas (como coberturas retráteis).

O objetivo dos profissionais que atuam na arquitetura esportiva é unir a beleza estética, a funcionalidade, a segurança e a acessibilidade em um espaço onde os atletas possam se apresentar ao público e promover um espetáculo grandiosos e memorável.

Não podemos nos esquecer dos espaços de treinamento e aprendizado.

E mais, não são só as arquibancadas que precisam estar preparadas para atender as diferentes necessidades do público, mas também quadras, campos, piscinas, pistas de corrida e tantos outros cenários onde se desenrolam atividades onde os atletas são os protagonistas e precisam se sentir à vontade.

Confira alguns especialistas em arquitetura esportiva:

Toda a complexidade da arquitetura esportiva

 

Falamos dos atletas e do público.

Mas diversos outros elementos são levados em conta quando se trata de projetar um centro esportivo.

Um dps que o público menos se dá conta são as instalações para a mídia. TVs e todos os demais meios de comunicação precisam ter seu espaço e acesso garantido no projeto de arquitetura de um centro esportivo.

E mais: segurança, pois são eventos visados, além de múltiplos acessos para os mais variados tipos de pessoas e mercadorias.

Centros esportivos necessitam de uma logística própria, muitos contam com centros comerciais, lojas de lembranças e uniformes, restaurantes e lanchonetes, camarotes vips, instalações de treinamento, aquecimento, vestiários e diversa outras, comuns a outros prédios de uso público intenso, como enfermarias e até centrais temporárias de polícia.

Isso sem falar no aspecto político, porque um estádio ou outros centros esportivos, muitas vezes são bens públicos que representam o poder e o desenvolvimento de um estado ou nação.

Acha que é só isso?

Não se esqueça da sustentabilidade!

Sustentabilidade e inovação tecnológica

 

Existem muitos exemplos de construções na arquitetura esportiva que incentivam a prática sustentável e apresentam inovações no setor.

Iluminação natural e alta tecnologia aplicada em espaços que exigem ampla visibilidade e destaque, principalmente em eventos noturnos, exigem materiais inovadores e técnicas construtivas arrojadas.

Designers e arquitetos se reúnem para inserir ambos os conceitos e tornar esses ambientes funcionais e ao mesmo tempo impressionantes aos olhos e favoráveis a sustentabilidade do planeta.

Iluminação que consome menos energia (privilegiando a natural, quando possível), banheiros de baixo nível de descarga e estratégias de baixo carbono são algumas medidas apresentadas nesse tipo de projeto.

Arquitetura e esporte: projetos de estádios que merecem destaque

 

Estádio Mercedes-Benz

 

arquitetura-esportiva-estadio-mercedes-benz

Arquitetura esportiva: Estádio Mercedes-Benz

arquitetura-esportiva-estadio-mercedes-benz-area-interna

Arquitetura Esportiva: Estádio Mercedes-Benz área interna

O estádio Mercedes-Benz, projetado pela HOK nos EUA, é referência no setor de arquitetura esportiva e o exemplo bastante atual quando falamos de sustentabilidade na arquitetura de centros esportivos.

A construção recebeu o selo LEED Platinum, a mais importante do setor.

Confira este vídeo impressionante:

Estádio Mineirão

 

arquitetura-esportiva-estadio-mineirao

Arquitetura esportiva: Estádio Mineirão

arquitetura-esportiva-estadio-mineirao-area-interna

Arquitetura esportiva: Estádio Mineirão área interna

Exemplo no Brasil em arquitetura esportiva e sustentável e o primeiro estádio no país a receber a certificação LEED foi o Mineirão.

A arena de Minas Gerais foi reconhecida por práticas sustentáveis significativas, como o reaproveitamento de 90% dos resíduos gerados e a doação de mais de 50 cadeiras do antigo Mineirão para estádios e ginásios do interior.

Sistemas de coleta seletiva, restritores de mictórios e o controle hídrico de torneira e chuveiros reduziram cerca de 10% do consumo de água nos banheiros, além de outras estratégias focadas no setor socioambiental.

Dê um passeio rápido pelo estádio mineiro:

Arquitetura de centros esportivos

 

Não só os estádios ganham destaque na arquitetura esportiva, os ginásios e centros esportivos também são responsáveis por eventos até de repercussão mundial, como as olimpíadas.

Veja alguns exemplos de arquitetura para centros esportivos que ousaram na criatividade e se tornam atrações no setor:

1- Centro Equestre (Portugal) – Carlos Castanheira e Clara Bastai

 

arquitetura-esportiva-centro-equestre-carlos-castanheira-clara-bastai-portugal

Arquitetura Esportiva: Centro Equestre Carlos Castanheira e Clara Bastai

arquitetura-esportiva-centro-equestre-carlos-castanheira-clara-bastai-area-interna

Arquitetura Esportiva: Centro Equestre Carlos Castanheira e Clara Bastai área interna

arquitetura-esportiva-centro-equestre-carlos-castanheira-clara-bastai-area-externa

Arquitetura Esportiva: Centro Equestre Carlos Castanheira e Clara Bastai área externa

Dedicado para pessoas que trabalham com cavalos, a estrutura é toda de madeira e inclui um prédio social e uma adega – claro, afinal estamos em Portugal.

Na parte externa da arena de equitação, espaços para saltos e caminhos de treino foram construídos especialmente para a prática.

2- Escola de Ensino Médio Gammel Hellerup (Dinamarca) – Bjarke Ingels Group (BIG)

 

arquitetura-esportiva-Gammel-Hellerup-quadra

Arquitetura esportiva: Gammel Hellerup quadra

arquitetura-esportiva-Gammel-Hellerup-area-externa

Arquitetura esportiva: Gammel Hellerup área externa

arquitetura-esportiva-Gammel-Hellerup-area-externa

Arquitetura esportiva: Gammel Hellerup área externa

As escolas também recebem ginásios altamente sofisticados que se tornam exemplos em arquitetura de centro esportivo, como a Gammel construída, pela BIG, chefiada por Bjarke Ingels.

O espaço de 1.100 m² está a cinco metros abaixo da terra e localizado no centro do pátio da escola.

O centro esportivo é multiuso e formado por vigas de madeira curvilíneas.

O mais bacana do projeto é que proporciona a prática de atividade esportiva, encontros informais e infraestrutura para atender eventos maiores.

Quer fazer grandes projetos também? Aprenda a conquistar seus clientes com nosso curso gratuito:

curso ciclo do encantamento

3- StreetDome (Dinamarca) CEBRA e Glifberg

 

arquitetura-esportiva-streetdome-cebra-glifberg-area-externa

Arquitetura esportiva: Streetdome Cebra e Glifberg área externa

arquitetura-esportiva-streetdome-cebra-glifberg-area-interna

Arquitetura esportiva: Streetdome Cebra e Glifberg área interna

arquitetura-esportiva-streetdome-cebra-glifberg-pista-skate

Arquitetura esportiva: Streetdome Cebra e Glifberg pista de skate

Outra construção esportiva na Dinamarca que chama atenção de arquitetos de todo o mundo é o parque de esportes e de skate.

O pavilhão foi construído em forma de cúpula e possibilita a prática não só de skate, como parkour e bouldering em mais de 4.500 metros quadrados

Livros de arquitetura esportiva

 

Depois de tantos exemplos práticos, selecionamos dois dos mais recomendados livros de arquitetura esportiva para você ampliar seus conhecimentos.

Sports Architecture (Rod Sheard)

 

arquitetura-esportiva-livro-Sports-Architecture-Rod-Sheard

Arquitetura esportiva: Livro Sports Architecture (Rod Sheard)

É uma leitura essencial para quem deseja entender os pontos em que a arquitetura, design e esporte se reúnem para construção de ginásios e centros esportivos de referência no mundo inteiro.

O autor deste livro de arquitetura esportiva fala sobre como iniciar esse tipo de projeto contando suas experiências em uma das maiores empresas mundiais do setor, a HOK LOBB.

Sports Architecture

Sports Facilities and Technologies (Peter Culley e John Pascoe)

 

arquitetura-esportiva-livro-Instalacoes-e-Tecnologias Esportivas-Peter-Culley-John-Pascoe

Arquitetura Esportiva: Livro Instalações e Tecnologias Esportivas (Peter Culley e John Pascoe)

Inspiração para designers e arquitetos que procuram por ideias inovadoras na área de esporte e lazer, este livro cita exemplos de como aplicar conceitos de tecnologia em diferentes áreas da prática esportiva, integrando lazer, design e esporte num só cenário.

Instalações e Tecnologias Esportivas

Além da arquitetura esportiva, diversas outras especialidades representam excelentes oportunidades para arquitetos. Veja algumas delas: