Como a arquitetura moderna brasileira mudou a cara do país

Prédios neoclássicos, catedrais neogóticas e muita influência da arquitetura colonial. Nada contra preservar momentos históricos, mas chega uma hora em que é preciso mudar, inovar e evoluir, certo? E nada como as mudanças da arquitetura moderna brasileira para redefinir a cara do país.

O movimento que deu origem a arquitetura moderna brasileira teve seu auge entre 1930 e 1950, trazendo enormes transformações na forma de pensar e fazer projetos arquitetônicos.

Esse movimento se inicia ao mesmo tempo em que o Brasil passa por grandes transformações artísticas, desencadeadas pouco antes, durante a Semana de Arte Moderna de 1922 – composta por obras e propostas polêmicas, a busca pela criação de uma identidade própria e o desejo por libertação.

Neste post, vamos apresentar alguns detalhes da evolução desse movimento modernista na arquitetura, assim como arquitetos modernos brasileiros que se destacaram.

Conheça uma das obras marcantes da arquitetura moderna brasileira: SESC Pompéia Lina Bo Bardi: a casa da liberdade

Arquitetura moderna brasileira: um novo jeito de mostrar o Brasil

 

A arquitetura moderna surge a partir das grandes inovações técnicas e do uso de materiais inovadores que se iniciaram no século XIX. Devido à Revolução Industrial, por exemplo, o aço e o concreto começam a ser utilizados de maneiras totalmente inovadoras pelos arquitetos precursores do que viria a ser o modernismo na arquitetura.

O movimento moderno no mundo foi liderado por arquitetos como Frank Loyd Right, Mies van der Rohe, Oscar Niemeyer e Le Corbusier.

Este último, um dos principais líderes do movimento, definiu 5 pontos da arquitetura moderna que considerava fundamentais:

  • Pilotis
arquitetura-moderna-brasileira-le-corbusier-pilotis

arquitetura moderna brasileira: Le Corbusier pilotis

  • Terraço Jardim
arquitetura-moderna-brasileira-le-corbusier-terraco-jardim

arquitetura moderna brasileira: Le Corbusier terraço jardim

  • Planta livre
  • Janela em fita
arquitetura-moderna-brasileira-bauhaus-janela-em-fita

arquitetura moderna brasileira: Bauhaus janela em fita

  • Fachada livre

A arquitetura moderna brasileira se inspirou muito nesses exemplos e princípios, mas se tornou mundialmente conhecida por adaptar e transformar conceitos à nossa realidade cultural, não apenas copiá-los.

Seu intuito era transparecer a identidade cultural do país também nos projetos arquitetônicos. Nesse contexto transformador, o arquiteto Lúcio Costa, por exemplo, propunha que a arquitetura fosse embasada em pensamentos intelectuais e políticos da época, como o crescimento, o desenvolvimento e a proeminência no cenário internacional que o país buscava.

Veja mais sobre a vida e obra de alguns desses arquitetos modernos internacionais:

Arquitetos modernos brasileiros

 

É interessante notar que o perfil do arquiteto brasileiro da arquitetura moderna era bastante prático e objetivo. Por isso, trabalhavam em estreita colaboração, como foi o caso de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, e também de Burle Marx, cujos projetos paisagísticos se integraram a diversas obras da arquitetura modernista brasileira, idealizadas por outros arquitetos.

Lúcio Costa

 

O antigo Ministério da Educação – Edifício Gustavo Capanema -, é considerado um dos símbolos da arquitetura moderna brasileira. O edifício foi projetado por Lúcio Costa com a consultoria de Le Corbusier, além da contribuição de outros grandes nomes como Oscar Niemeyer, Afonso Reidy, Carlos Leão, Ernani Vasconcellos, Burle Marx, Jorge Machado Moreira e Portinari.

Localizado no Rio de Janeiro, o projeto foi construído em 1936 e transparece diversos pontos e recomendações de Le Corbusier, como a permeabilidade de pedestres no térreo, usando o conceito dos Pilotis, e a vedação do edifício com cortinas de vidro verticais e horizontais, com o objetivo de reduzir a incidência direta de luz solar.

arquitetura-moderna-brasileira-edificio-gustavo-capanema

arquitetura moderna brasileira: edifício Gustavo Capanema

Lúcio Costa, com grande colaboração de Niemeyer, é também responsável pelo plano de Brasília, de 1957, transformando a capital do país em um verdadeiro monumento que simboliza a arquitetura moderna brasileira.

Lúcio Costa foi sem dúvida um dos maiores incentivadores da arquitetura moderna no Brasil, sendo inclusive responsável por trazer Le Corbusier ao país. Veja mais sobre sua obra: Lúcio Costa, o arquiteto com um propósito: ordenar o espaço

Oscar Niemeyer

 

Niemeyer se destacou por ir muito além da funcionalidade em suas obras, compondo prédios esculturais que são símbolos da arquitetura moderna no Brasil.

O Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional, a Catedral de Brasília, os prédios dos Ministério e os edifícios residenciais e comerciais da nova capital foram projetados por Niemeyer em poucos meses.

arquitetura-moderna-brasileira-oscar-niemeyer-palacio-da-alvorada

arquitetura moderna brasileira: Oscar Niemeyer palácio da alvorada

arquitetura-moderna-brasileira-oscar-niemeyer-congresso-nacional

arquitetura moderna brasileira: Oscar Niemeyer congresso nacional

arquitetura-moderna-brasileira-oscar-niemeyer-catedral-de-brasilia

arquitetura moderna brasileira: Oscar Niemeyer catedral de Brasília

Para ele, a forma tinha importância vital no resultado arquitetônico, como podemos perceber nesta citação de sua autoria:

De um traço nasce a arquitetura. E quando ele é bonito e cria surpresa, ela pode atingir, sendo bem conduzida, o nível superior de uma obra de arte

Se você quer aprofundar seus conhecimentos sobre este arquiteto, leia também: A gente tem que sonhar, se não as coisas não acontecem: Oscar Niemeyer

Lina Bo Bardi

 

Dentre os destaques da arquitetura moderna no Brasil, Lina Bo Bardi merece um capítulo à parte, devido à sua vibrante influência cultural, além de arquitetônica.

Esta arquiteta italiana naturalizada brasileira ficou conhecida principalmente pelo projeto e construção do MASP – Museu de Arte de São Paulo. O “Vão do Masp”, principal área externa de convívio do museu, foi idealizado pela arquiteta que justificou sua existência com esta frase:

O Belvedere do Trianon [vão livre] será uma praça sem jardim, para o encontro do povo, exposições ao ar-livre e concertos, nada mais

arquitetura-moderna-brasileira-lina-bo-bardi-masp

arquitetura moderna brasileira: Lina Bo Bardi Masp

Um de seus projetos, a Casa de Vidro, construída em 1951, é considerado símbolo da arquitetura moderna brasileira e é a obra que mais revela o estilo da arquiteta. Ela e o marido, Pietro Maria Bardi, viveram nela por cerca de 40 anos.  

A casa é composta por acessos às plantas que a invadem e criam uma paisagem única que faz parte da obra, abrigando os moradores sem separá-los da entorno composto por um enorme bosque, cuidadosamente idealizado por Lina.

arquitetura-moderna-brasileira-lina-bo-bardi-casa-de-vidro

arquitetura moderna brasileira: Lina Bo Bardi casa de vidro

As características modernistas desta arquiteta eram também levadas aos jardins e mobiliários, constituindo a composição de uma obra vasta, que inclui também o SESC Pompeia, considerado o sexto melhor edifício em concreto do mundo.

arquitetura-moderna-brasileira-lina-bo-bardi-sesc-pompeia

arquitetura moderna brasileira: Lina Bo Bardi sesc pompeia

Saiba mais sobre esta arquiteta modernista brasileira: Lina Bo Bardi – biografia, curiosidades, as principais obras e o legado do MASP

A arquitetura moderna no Brasil é considerada um exemplo e vai muito além do que foi feito em Brasília, tendo se tornado uma tendência marcante na maneira de construir no Brasil, influenciando os projetos de diversos arquitetos pelo mundo, até hoje.

Se você deseja conhecer detalhes da trajetória de outras arquitetos brasileiros famosos, confira: