Conheça os aspectos e as vantagens da arquitetura orgânica de Frank Lloyd Wright

arquitetura-organica-casa-da-cascata

arquitetura orgânica: casa da cascata

Cada vez mais em alta, a preocupação e conscientização em relação a sustentabilidade têm sido assunto em todos os cantos do mundo.

E na arquitetura não poderia ser diferente: a arquitetura orgânica chegou para provar que é possível, sim, elaborar e construir projetos que prezam pela preservação da natureza.

O organicismo nasceu de análises realizadas por um conceituado arquiteto americano do século XX, Frank Lloyd Wright, que entendia que era possível uma total interação do meio ambiente com o ser-humano.

Wright criou as bases para sustentar suas ideias e se tornou famoso no mundo inteiro. Para ele, uma casa deve sempre nascer para atender as necessidades do homem, esta é sua função.

Nesta postagem você vais saber mais sobre o conceito de arquitetura orgânica (ou arquitetura sustentável) e como ele deve ser aplicado nos projetos segundo os pontos de Wright.

Os 6 pontos da arquitetura orgânica de Frank Lloyd Wright:

 

  1. Continuidade
  2. Simplicidade
  3. Plasticidade
  4. Integridade
  5. Gramática
  6. Natureza dos materiais

O que é arquitetura orgânica?

 

Estruturada pelo arquiteto americano Frank Lloyd Wright (1867-1959), a arquitetura orgânica nasceu com a convicção de que o homem poderia interagir com o meio ambiente de  alguma forma. O conceito visa uma maior dinâmica na estruturação dos ambientes e preza o bem-estar do ser humano em geral, atendendo todas as suas necessidades.

Segundo Wright, todas as construções devem influenciar e atender as pessoas que nelas residem, tornando o ambiente um verdadeiro organismo vivo e quebrando todos os padrões arquitetônicos que eram impostos pelo racionalismo na época.

Também chamada de organicismo, a arquitetura orgânica ainda propaga que as obras devem respeitar a natureza e explorar ao máximo cada uma de suas características.

Na “Casa de Cascata’’, conhecida mundialmente, Frank criou um ambiente completamente sustentável que se caracteriza por ter sido construída parcialmente sobre uma pequena queda de água, e conta com diversos elementos naturais, como vegetação, pedras e água sempre fluindo.

Vantagens de empregar a arquitetura orgânica

 

arquitetura-organica-casa-kotaro-ide

arquitetura orgânica: casa kotaro ide

Em um mundo em que as pessoas cada vez mais se engajam em propósitos e causas, assim como as empresas que querem conquistar os corações e mentes desses consumidores, ser um especialista em arquitetura orgânica e sustentável pode ser uma escolha bastante inteligente para um arquiteto que queira se diferenciar no mercado.

Além disso, o desafio de idealizar projetos que não apenas devem se integrar plenamente ao uso que será dado por seus ocupantes, mas que também precisam gerar um impacto mínimo sobre a natureza e a paisagem – à qual devem se integrar – com certeza é um estímulo a mais para se superar em sua profissão.

Confira estes posts de nosso blog e veja a importância do foco na arquitetura:

Bases dos projetos de arquitetura orgânica

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-inverno

arquitetura orgânica: casa da cascata inverno

No livro intitulado “The National House’’, Frank Lloyd Wright expôs seis questões essenciais para dar fundamento ao conceito, e apresentou o projeto de uma casa no meio da floresta construída na década de 30: a já mencionada “Casa de Cascata”. Conheça cada um dos pontos abordados:

1 – Continuidade

 

Pode ser dividida em duas maneiras de ser aplicada:

  • A física, na qual visa unir elementos estruturais e estéticos de uma construção para produzir um unidade só, ou seja, dessa forma, não há divisões na fachada;
arquitetura-organica-casa-chenequa-robert-harvey

arquitetura orgânica: casa chenequa robert harvey

  • E a espacial, que busca a criação de uma planta contínua, no qual nenhum cômodo é dividido por paredes. Ambas as formas representam a construção propriamente dita na arquitetura orgânica.
arquitetura-organica-casa-da-cascata-interior

arquitetura orgânica: casa da cascata interior

arquitetura-organica-casa-chenequa-robert-harvey-interior

arquitetura orgânica: casa chenequa robert harvey interior

2 – Simplicidade

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-externo

arquitetura orgânica: casa da cascata externo

Considerada uma das principais bases da arquitetura sustentável, a simplicidade visa eliminar qualquer componente que não tenha relação com o edifício e que possa ser inserido futuramente. Isso significa que o profissional deve explorar ao máximo cada material disponibilizado para a construção da obra.

3 – Plasticidade

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-janela

arquitetura orgânica: casa da cascata janela

A plasticidade representa a agregação visual entre elementos na arquitetura orgânica. Nesse caso, é quando o ser humano observa uma construção específica e, de primeira, não consegue fazer a distinção entre os ornamentos e os elementos da obra. A plasticidade, por fim, funciona como uma fusão.

4 – Integridade

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-arvore

arquitetura orgânica: casa da cascata árvore

arquitetura-organica-casa-en-el-bosque-parque-humano

arquitetura orgânica: casa en el bosque parque humano

arquitetura-organica-casa-chenequa-robert-harvey-arvore

arquitetura orgânica: casa chenequa robert harvey árvore

Na arquitetura sustentável, a integridade acontece com base na integração entre as partes, tornando-as uma unidade.

Nela, o ambiente externo e o interno se relacionam, sendo que possuem a mesma importância e representatividade para a paisagem em geral. A integridade preza pela harmonia e beleza entre todas as partes.

5 – Gramática

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-escada

arquitetura orgânica: casa da cascata escada

Nesse ponto da arquitetura orgânica, Frank Wright considera que qualquer elemento que for observado deve transmitir um mesmo discurso com base na forma do edifício. Dessa maneira, todos os elementos se conversam entre si.

6 – Natureza dos materiais

 

arquitetura-organica-casa-da-cascata-materiais

arquitetura orgânica: casa da cascata materiais

Mantendo a valorização dos recursos naturais, Wright estabelece que todos esses materiais devem servir como fonte de criação e inspiração dos arquitetos.

Segundo ele, o profissional deve conhecê-los detalhadamente para entender quais as melhores formas de aplicá-los nos projetos, ressaltando, assim, suas propriedades físicas.

Entre os materiais naturais mais usados por Frank na arquitetura sustentável, o destaque vai para madeira, pedra e tijolos, que estavam sempre em conjunto com itens industriais, como o vidro e o aço.

O que achou dos 6 pontos da arquitetura orgânica de Frank Lloyd Wright?

Conheça outro arquiteto que também ficou famoso por suas obras organicistas: Alvar Aalto: a natureza como modelo e inspiração para a arquitetura e o design