Arquitetura Renascentista: Características e Arquitetos Que Marcaram esse Período

A arquitetura renascentista se materializou durante o período do renascimento, entre os séculos XIV e XVI, e tinha como princípios a proporção, a simetria, a regularidade e a simetria, ou seja, a base das obras realizadas nesse período se orientavam pela criação de espaços onde todos os ângulos visuais, eram proporcionais entre todas as partes da construção.

Difundida inicialmente em Florença, por Filippo Brunelleschi, a arquitetura renascentista ultrapassa os limites do tempo e até hoje é apreciada por muitos estudantes e profissionais de arquitetura e construção civil.

Arquitetura renascentista: estrutura imponente da cúpula da Basílica de Santa Maria del Fiore

1. Arquitetura renascentista: estrutura imponente da cúpula da Basílica de Santa Maria del Fiore. Fonte: Pinterest

Por esse motivo, se você se identifica com a arquitetura renascentista e deseja conhecer mais de perto as histórias, as características e os arquitetos que marcaram esse período, este post foi feito especialmente para você. Confira e se surpreenda! 

Características da arquitetura renascentista

A arquitetura renascentista nasceu, entre os séculos XIV e XVI, na Itália, mais precisamente em Florença, mas depois se expandiu por toda a Europa. 

Sua manifestação trouxe mais liberdade aos artistas e arquitetos que se inspiraram bastante na arquitetura clássica, especialmente na greco-romana. Durante a elaboração dos projetos, a perfeição era a busca constante dos arquitetos renascentistas, os quais estavam sempre à procura de uma conta exata, linhas bem estruturadas e círculos perfeitos.

A Catedral de Pienza foi uma das primeiras a receber uma fachada orientada pelos conceitos da arquitetura renascentista

2. A Catedral de Pienza foi uma das primeiras obras a receber uma fachada orientada pelos conceitos da arquitetura renascentista. Fonte: Pinterest

Veja também: Equilíbrio, simetria e arte representados pela arquitetura grega

A geometria euclidiana era a origem das construções clássicas, por sua vez baseados nas pesquisas e estudos de Euclides, os renascentistas dedicaram um tempo extra as invenções e aos aperfeiçoamentos técnicos que traziam a tona suas obras majestosas e simétricas.

Classicismo e humanismo são os dois grandes pilares nos quais a arquitetura renascentista se apoiava. Enquanto o primeiro buscava reviver a marcas da arquitetura grega e romana. O segundo visava colocar o homem como centro do mundo.

Arquitetura renascentista: interior da cúpula de Santa Maria del Fiore

3. Arquitetura renascentista: interior da cúpula de Santa Maria del Fiore. Fonte: Archtrends Portobello

Mas, afinal quais as características da arquitetura renascentista? As principais marcas da arquitetura renascentista podem ser observadas a partir de alguns elementos construtivos específicos como:

  • Fachadas: as fachadas renascentistas eram construídas de forma simétrica em torno do seu eixo vertical;
  • Cúpulas: as cúpulas passaram a fazer parte de muitos projetos renascentistas, principalmente na composição estrutural das igrejas como a Basílica de Santa Maria del Fiore e Basílica de São Pedro;
  • Pilastras e colunas: tanto as colunas como pilastras passaram a ser usadas como um sistema integrado e de sustentação na arquitetura renascentista;
  • Arcos e abóbadas: os arcos aparecem em formas semicirculares e sustentados por pilares ou colunas. Já as abóbadas apesar de serem semicirculares não apresentavam frisos e nem vigas;
  • Paredes: a construção das paredes na arquitetura renascentista era feita a partir de tijolos, porém revestidas com pedras. Já as paredes internas eram rebocadas suavemente e seguidamente revestidas com lavagem de cal. Vale destacar que em espaços formais as paredes internas eram decoradas com afrescos (técnica artística onde a pintura ocorre em tetos ou paredes sobre camada de revestimento de cimento fresco, gesso ou nata de cal);
  • Portas e janelas: as portas apresentavam lintéis (acabamento da parte superior de portas e janelas) quadrados e normalmente estavam inseridas em um arco. Por sua vez, as janelas também apresentavam lintéis quadrados e normalmente definidas dentro de um arco semicircular.

Veja também: Arquitetura Gótica: Faça uma Viagem no Tempo e Veja as Obras Mais Lindas

Arquitetura renascentista: a Villa Farnesina, em Roma, é um exemplo das janelas renascentistas

4. Arquitetura renascentista: a Villa Farnesina, em Roma, é um exemplo das janelas renascentistas. Fonte: Orlando Paride

Logo, como podemos perceber, diferente da arquitetura barroca, a arquitetura renascentista não é apenas vista em palácios e igrejas. Os traços da arquitetura renascentista estão espalhados por diversas residências, espaços comerciais e fortalezas.

Quais os principais arquitetos renascentistas desse período?

Cada período da arquitetura renascentista foi trazendo à tona diferentes arquitetos relevantes. Contudo, dentre tantos artistas e arquitetos, separamos abaixo três nomes que certamente deixaram grandes marcas no decorrer de sua trajetória.

Filippo Brunelleschi

Qual o principal arquiteto renascentista? Filippo Brunelleschi foi o principal arquiteto renascentista. Considerado o “pai” da arquitetura renascentista, a principal palavra que melhor definia seu trabalho era “ordem”. Isso porque, a partir da observação minuciosa da arquitetura romana, Brunelleschi passou a criar projetos cada vez mais simétricos e regulares. 

A primeira grande obra colocada em prática desse arquiteto foi a construção da enorme cúpula de tijolos que cobre o espaço central da Catedral de Florença, projetada por Arnolfo di Cambio no século XIV. Logo, é possível notar que a construção da cúpula foi fortemente influenciada pelo grande domo da Roma Antiga: a famosa cúpula do Panteão Roma.

Arquitetura renascentista: fachada da Igreja de Santa Maria do Espírito Santo, projeto de Brunelleschi

5. Arquitetura renascentista: fachada da Igreja de Santa Maria do Espírito Santo, projeto de Brunelleschi. Fonte: Pinterest

Donato Bramante

Bramante é um dos nomes mais importantes da Alta Renascença e seu trabalho foi influenciado por famosos arquitetos, pintores e escultores da Itália incluindo Filippo Brunelleschi, Ercole de Roberti e Andrea Mantegna.

Construída no século 11, a Igreja de Santa Maria Presso San Satiro com traços da arquitetura renascentista, foi a primeira construção completamente independente de Bramante.

Arquitetura renascentista: a Igreja de Santa Maria Presso San Satiro foi a primeira construção completamente independente de Bramante

6. Arquitetura renascentista: a Igreja de Santa Maria Presso San Satiro foi a primeira construção completamente independente de Bramante. Fonte: Pinterest

Michelangelo Buonarroti

Considerado um dos principais representantes do Renascimento Cultural Italiano, Michelangelo Buonarroti além de deixar marcas significativas na arquitetura renascentista teve o seu nome gravado também nos campos da pintura e da escultura, devido às contribuições que trouxe para cada área mencionada.

Arquitetura renascentista: Biblioteca Laurenziana, projeto de Michelangelo

7. Arquitetura renascentista: Biblioteca Laurenziana, projeto de Michelangelo. Fonte: Richardfabi

Arquitetura renascentista no Brasil

O movimento renascentista, assim como em outras partes do mundo, também influenciou de forma significativa a construção de algumas obras espalhadas pelo nosso país.

No Brasil, mais especificamente na cidade de São Paulo, podemos destacar o projeto de Ramos de Azevedo, arquiteto responsável pela criação do Teatro Municipal de São Paulo. Com fortes influências da Ópera de Paris, o estilo arquitetônico do Teatro Municipal de São Paulo promove a combinação entre a arquitetura renascentista, o barroco e Art Nouveau.

O estilo arquitetônico do Teatro Municipal de São Paulo promove a combinação entre a arquitetura renascentista, o barroco e Art Nouveau

8. Arquitetura renascentista no Brasil: o estilo arquitetônico do Teatro Municipal de São Paulo promove a combinação entre a arquitetura renascentista, o barroco e Art Nouveau. Fonte: Pinterest

Enquanto a fachada externa realça traços da arquitetura renascentista barroca do século XVII, sua decoração interna é marcada pela presença de diversas obras de arte. Medalhões, cristais, bronzes, vitrais e mármores são alguns dos elementos que marcam a estrutura majestosa dessa construção.

Agora que você conheceu de perto a história, características e arquitetos que marcaram a arquitetura renascentista, continue sua visita em nosso blog e leia agora mesmo o texto “Tudo o que você precisa saber sobre os estilos de arquitetura que marcaram cada época” e se aprofunde ainda mais nos diferentes estilos de arquitetura que marcaram cada época.