Encante-se com as 5 espécies de madeira de lei mais incríveis!

Um lindo móvel de madeira de lei pode ser considerado uma joia, não é mesmo?

O material, que também pode ser usado em piso, telhados e objetos, traz elegância e valoriza muito o ambiente.

Mas você sabe de onde vem o nome madeira de lei? Neste artigo, vamos explicar o que é madeira de lei, as espécies que recebem essa classificação e as 5 mais cobiçadas. Acompanhe!

O que é madeira de lei?

Madeira de lei, ou nobre, é aquela que apresenta maior resistência, qualidade e custo em relação às outras.

Esse tipo de madeira, diferente das comuns, é menos propensa a sofrer os impactos dos ataques de cupins, insetos em geral e umidade.

Madeira de lei: piso de jatobá dá conforto ao ambiente

Madeira de lei: piso de jatobá dá conforto ao ambiente

Mas, afinal, de onde vem o nome de madeira de lei? Para entender, precisamos voltar na época do Brasil Colonial.

Com a chegada de Dom João VI ao Brasil, ficou determinado que algumas espécies de árvores só poderiam ser derrubadas para uso exclusivo da coroa. O material era estratégico, pois era a matéria-prima para a construção de navios, residências e móveis.

Diante desse contexto, nascem as espécies conhecida como madeira de lei.

Madeira de lei: pintura da chegada da família Real Portuguesa no Brasil

Madeira de lei: pintura da chegada da família Real Portuguesa no Brasil

A primeira espécie classificada como madeira de lei foi o pau-brasil. Essa foi uma tentativa do governo português de evitar que o material fosse contrabandeado por navios espanhóis, franceses e ingleses que aportavam na costa do país.

Nos anos seguintes, madeiras como o jatobá e a peroba também foram incluídas na categoria de madeira de lei.

Madeira de lei: troncos de pau-brasil

Madeira de lei: troncos de pau-brasil

Após a independência do Brasil essas regras deixaram de valer, mas o nome madeira de lei é utilizado até hoje para definir as espécies mais resistentes e valiosas comercialmente.

Com a ampliação do termo, árvores como ipê, mogno, jacarandá e cedro passaram a ser consideradas madeira de lei.

Veja também: Todos os encantos da arquitetura colonial do Brasil e do mundo

Quais são as espécies de madeira de lei?

Veja abaixo as principais espécies de madeira de lei:

  • Acaiacá, também conhecida como Cedro-rosa
  • Andiroba
  • Angelim-Vermelho, conhecido também como Fevero-Ferro
  • Angico
  • Araribá
  • Imbuia
  • Ipê
  • Ipê-Felpudo
  • Jacarandá
  • Jacarandá-da-bahia
  • Jacareúba, também conhecida como Guanandi
  • Jatobá
  • Mogno
  • Pau-Brasil
  • Pau-Ferro
  • Pau-Pereira
  • Peroba-Rosa

Devido a enorme exploração, muitas dessas madeiras de lei estão em extinção. Diante dessa triste situação, o Ministério do Meio Ambiente criou uma lista com as espécies ameaçadas.

Quais são as características da madeira de lei?

Agora que você já sabe o que é madeira de lei e a origem do nome, vamos nos aprofundar mais em suas características.

A madeira de lei é mais resistente, mas porque isso acontece? Com o tempo, é natural que o tronco da árvore vá ficando mais firme, pois o alburno vai diminuindo. Trata-se de uma camada mais clara e macia que existe ao redor do tronco.

Conforme o alburno vai diminuindo, ele dá lugar ao cerne, que é a parte do núcleo do tronco. Ele produz substâncias químicas que protegem o tronco do ataque de insetos e fungos.

Durante esse processo a madeira vai ficando mais dura e escura e, consequentemente, menos quebradiça e resistente a cupins e outras pragas naturais.

A madeira de lei é aquela que tem menos alburno e que é, portanto, mais pesada e forte. Uma espécie nobre pode sobreviver por centenas de anos.

Madeira de lei: alburno e cerne no tronco da árvore

Madeira de lei: alburno e cerne no tronco da árvore

Quando falamos de cores, a madeira de lei tem tons marcantes que vai do bege-amarelado passando pelo amarelo, vermelho e marrom escuro, dependendo da espécie.

Basicamente, as cores da madeira de lei são divididas em claras, médias, vermelhas e escuras.

A superfície da madeira de lei costuma ser lisa e lustrosa, além de ter pouca distinção entre o cerne e o alburno.

Onde a madeira de lei é utilizada?

  • Construção Civil (portas, janelas, escadas)
Madeira de lei: material é usado em escadas

Madeira de lei: material é usado em escadas

  • Construção Naval
Madeira de lei: barco em construção

Madeira de lei: barco em construção

  • Confecção de móveis de luxo
Madeira de lei: móveis de luxo na sala (fonte: westwing)

Madeira de lei: móveis de luxo na sala (fonte: westwing)

  • Instrumentos musicais
Madeira de lei: violão de madeira escura

Madeira de lei: violão de madeira escura

Veja também: Piso de madeira natural ou cerâmica? Veja as vantagens e desvantagens e acerte na escolha!

Os 5 tipos de madeira de lei mais cobiçados

Quando falamos sobre o que é madeira de lei, existe uma dezena de belas espécies. Separamos 5 exemplos de madeira de lei que se destacam, confira:

1- Jacarandá

O Jacarandá é uma madeira de lei muito utilizada na criação de móveis de luxo como cadeiras, bancos, mesas, armários, etc.

Em algumas situações, essa madeira de lei também é utilizada na construção civil, especialmente em acabamentos internos.

Outra utilização curiosa do Jacarandá é na construção de pianos.

Madeira de lei: mesa de jantar de jacarandá cria ambiente sofisticado

Madeira de lei: mesa de jantar de jacarandá cria ambiente sofisticado

Madeira de lei: piano acústico de jacarandá

Madeira de lei: piano acústico de jacarandá

2- Ipê

A palavra “ipê” significa casca dura em tupi. Isso mostra como os índios brasileiros já conheciam a resistência dessa madeira de lei.

Ela era utilizada para a fabricação de arcos de caça, e é por isso que hoje também é conhecida como pau d’arco.

O Ipê é considerado uma madeira de lei de cor média. Trata-se de um material tão denso que quase não apresenta veios.

Madeira de lei: aparador de ipê com gaveta (fonte: westwing)

Madeira de lei: aparador de ipê com gaveta (fonte: westwing)

3- Cedro 

O Cedro é uma madeira de lei com uma tonalidade bege linda. Ela traz uma sensação de conforto e leveza para os ambientes.

Essa madeira de lei é utilizada em móveis, janelas, portas, pisos, paredes e tetos. Essa versatilidade se deve a facilidade de serrar, lixar, aplainar, pregar e parafusar uma peça de cedro.

Madeira de lei: telhado de cedro com brilho e várias tonalidades

Madeira de lei: telhado de cedro com brilho e várias tonalidades

4- Jatobá

O Jatobá, também conhecido como brazilian-cherry, está no grupo das dez madeiras mais valiosas e negociadas do mundo – junto com o ipê e o mogno.

De tom avermelhado, essa linda madeira de leite traz beleza e elegância para todo tipo de ambiente.

Assim como o cedro, o jatobá também é muito fácil de trabalhar. Por esse motivo, ele é utilizado tanto na construção civil como para acabamento internos.

Mas é na confecção de móveis que o Jatobá se destaca, criando peças que passam de geração para geração.

Madeira de lei: piso de jatobá dá um ar rústico ao ambiente

Madeira de lei: piso de jatobá dá um ar rústico ao ambiente

Madeira de lei: mesa de jatobá com detalhe rústico

Madeira de lei: mesa de jatobá com detalhe rústico

5- Mogno

O Mogno Brasileiro é uma das madeiras de lei mais cobiçadas do país e considerada uma das melhores do mundo.

Infelizmente, ele está ameaçado de extinção, e é por isso sua exploração para fins comerciais é restrita.

Diante desse contexto, muitos fabricantes de móveis passaram a produzir as peças com madeiras menos resistentes e revesti-las com uma fina camada de mogno.

Madeira de lei: mesa de mogno traz ar sóbrio ao ambiente

Madeira de lei: mesa de mogno traz ar sóbrio ao ambiente

Outra opção encontrada foi o uso do Mogno Africano, que tem características semelhantes.

Por isso, na hora de escolher os móveis, fique atento a esse detalhe.

Madeira de lei: cadeiras e mesa de mogno africano

Madeira de lei: cadeiras e mesa de mogno africano

O mogno também é uma madeira de lei bastante versátil, pode ser utilizada tanto na construção civil como na produção de móveis e revestimentos.

Outro uso bastante interessante dessa madeira de lei é a confecção de instrumentos musicais.

Agora que você conferiu mais sobre a madeira de lei, conheça o trabalho de Carlos Motta, o designer que usa a madeira sem agredir a natureza.