Mercado Municipal de SP: História, Arquitetura e +5 Motivos Para Visitá-lo

O Mercado Municipal de SP é um dos mais tradicionais pontos turísticos e gourmet da cidade de São Paulo. Localizado no centro histórico de São Paulo e inaugurado em 1933, até antes do início da pandemia, o espaço chegava a receber cerca de 50 mil pessoas semanalmente.

E não é para menos. Afinal, dentro do Mercadão (apelido dado pelos frequentadores mais assíduos), o público pode encontrar verduras, legumes e frutas, passar pelos setores de carnes, aves, peixes e frutos do mar, seguir para área de doces e especiarias e por fim, se deliciar nos restaurantes e lanchonetes do local.

Logo, motivos não faltam para visitar o Mercado Municipal de SP, não é mesmo? Nesse contexto, se você é aluno ou profissional da área de arquitetura, engenharia ou simplesmente se identifica com a grandiosidade desse espaço, atente-se aos próximos tópicos. Conheça agora a história, arquitetura e as curiosidades que tornam esse espaço tão famoso e especial!

O Mercado Municipal de SP é um dos mais tradicionais pontos turísticos e gourmet da cidade de São Paulo

1. O Mercado Municipal de SP é um dos mais tradicionais pontos turísticos e gourmet da cidade de São Paulo. Fonte: Pinterest

Veja também: Patrimônio Histórico – O Que É +14 Construções Históricas que Ficam no Brasil

Arquitetura do mercado municipal de SP

Localizado na Rua da Cantareira, n° 306 – São Paulo/SP, o Mercado Municipal de SP foi projetado em 1926 e inaugurado ao público 7 anos depois, em 25 de janeiro de 1933.O projeto original do mercado foi feito pelo arquiteto Francisco Ramos de Azevedo, mas como ele faleceu logo no começo das obras, coube aos seus sócios, Armando Dumont Villares e Ricardo Severo, a responsabilidade pelo andamento da construção. 

Grande parte da construção do Mercado Municipal de SP é marcada pela presença de abóbadas (estrutura arquitetônica de formato curvado usado para cobertura de espaço entre dois muros ou vários pilares), fachadas sóbrias, telhados de vidro e claraboias que facilitam a entrada de luz natural no espaço.

A construção do Mercado Municipal de SP é marcada pela presença de abóbadas, fachadas sóbrias e claraboias

2. A construção do Mercado Municipal de SP é marcada pela presença de abóbadas, fachadas sóbrias e claraboias. Fonte: Pinterest

Veja também: Museu do Café: História e Arquitetura Que Preserva a Cultura Cafeeira

A criação dos vitrais foi realizada pelo artista russo Conrado Sorgenicht Filho, ao qual foi responsável por deixar marcas do seu trabalho na Catedral da Sé e em outras 300 igrejas espalhadas pelo Brasil. Ao todo, o Mercado Municipal de SP conta com 32 painéis subdivididos em 72 magníficos vitrais que retratam a vida dos colonos, com paisagens de colheita e criação de animais.

Cerca de 72 vitrais criados pelo artista russo Conrado Sorgenicht Filho estão espalhados pela arquitetura do Mercado Municipal de SP

3. Cerca de 72 vitrais criados pelo artista russo Conrado Sorgenicht Filho estão espalhados pela arquitetura do Mercado Municipal de SP. Fonte: Guasca Tur

O Mercado Municipal de SP, construído às margens do rio Tamanduateí, ocupa um espaço de 12.600 metros quadrados. Sua estrutura grandiosa conta com mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos por dia, nos mais de 290 boxes existentes no espaço interno.

O Mercado Municipal de SP conta com mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos

4. O Mercado Municipal de SP conta com mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos. Fonte: Pinterest

Em 2004, o Mercado Municipal de SP passou por restauração e foi reabilitado pelo escritório PPMS Arquitetos Associados. O espaço que recebeu muitas estruturas de aço e vidro, tornou-se mais operacional e seguro. Contudo, durante as reformas foram respeitadas as premissas de intervenções em bens tombados. Em 2006, foi criado no mezanino do Mercado Municipal de SP, o Mercado Gourmet, uma cozinha totalmente equipada para aulas e eventos ligados à gastronomia.

O Mercado Municipal de SP passou por restauração e foi reabilitado pelo escritório PPMS Arquitetos Associados

5. O Mercado Municipal de SP passou por restauração e foi reabilitado pelo escritório PPMS Arquitetos Associados. Fonte: Marcelo Scandarolli

5 motivos para visitar o Mercado municipal do centro de SP

1. Arquitetura e história

O Mercado Municipal do centro de SP carrega muita história, inaugurado em 25 de janeiro de 1933, o Mercado Municipal de SP tem a marca registrada do arquiteto Francisco Ramos de Azevedo, ao qual foi responsável pelas obras do Teatro Municipal, Pinacoteca e Palácio das Indústrias.

Veja também: Parque Urbano: Tudo Sobre o Assunto +7 Áreas Verdes Para Visitar

2. Tire fotos

O Mercado Municipal de SP certamente irá render vários cliques especiais, pois o que não falta são temas para estruturar aquela foto perfeita. Você pode retratar nas fotos a arquitetura, os boxes com produtos, as pessoas, as lanchonetes e seus respectivos lanches e drinks famosos.

3. Variedade imensa de produtos

Nos mais de 290 boxes existentes no espaço interno do Mercado Municipal de SP é possível encontrar uma variedade enorme de produtos dentre eles podemos destacar verduras, legumes, frutas, assim como, peixes, aves, carnes, frutos do mar, doces e especiarias nacionais e importadas.

No Mercado Municipal de SP é possível encontrar uma variedade enorme de produtos

6. No Mercado Municipal de SP é possível encontrar uma variedade enorme de produtos. Fonte: Pinterest

4. Delícias culinárias famosas

Pratos famosos como o sanduíche de mortadela (pão francês recheado com exagerados 300 gramas do embutido) e o pastel de bacalhau marcam presença dentro do Mercado Municipal de SP. Por esse motivo, não deixe de experimentar essas duas iguarias dentro do espaço.

5. Curiosidades

Durante as reformas de restauração do Mercado Municipal de SP foram descobertas duas paredes cobertas por ladrilhos belgas, escondidas atrás de vestiários há anos.

Qual o horário de funcionamento do Mercado Municipal SP?

Os horários de funcionamento do mercado municipal de SP, em meio a pandemia, se dividem da seguinte forma:

  • Em sua função de abastecimento o Mercado Municipal de SP está funcionando todos os dias
  • Atacado: Segunda a sábado, das 22 às 6 horas
  • Varejo: Segunda a sábado, das 6 às 18 horas. Domingo das 6 às 16 horas (*exceção feita aos feriados em que o Mercado Municipal de SP não abrirá ao público)

Vale ressaltar que o Mercado Municipal de SP segue todos os protocolos de segurança recomendados para a cidade de São Paulo, entre eles o uso obrigatório de máscara, a disponibilização de álcool gel e o distanciamento entre os clientes que visitam o Mercadão.

O Mercado Municipal de SP segue todos os protocolos de segurança recomendados para a cidade de São Paulo

7. O Mercado Municipal de SP segue todos os protocolos de segurança recomendados para a cidade de São Paulo. Fonte: Mistura Urbana