O que é briefing? Aprenda como descobrir o que o cliente precisa

o que é briefing

O que é briefing?

Com certeza, você já passou pela seguinte situação: depois de muito esforço para divulgar seu trabalho, finalmente recebeu o contato de um cliente e marcou uma reunião.

Na conversa, ele contou toda a sua vida, expectativas, sonhos e saiu todo feliz esperando o começo do projeto. E você, ficou como? Cheio de dúvidas, porque não conseguiu fazer um briefing com as informações necessárias para o inicio do projeto.

Apesar de comum, essa situação pode trazer muitos problemas, como o excesso de correções, atrasos na entrega e o pior: a insatisfação com o seu trabalho.

Quer aprender de uma vez por todas o que é um briefing e como entregar um projeto impecável? Neste artigo, separamos algumas dicas práticas para arquitetos e designers de interiores. Acompanhe!

Veja mais dicas para lidar com os clientes:

O que é briefing?

 

O briefing é um conjunto de orientações passadas a alguém que vai criar algum projeto. Esse termo é muito utilizado no ambiente corporativo, principalmente em agências de publicidade e empresas ligadas à comunicação.

Pensando nesse segmento de negócio, um briefing deve ter:

  • Informações sobre o produto ou serviço do cliente
  • Panorama geral do mercado de atuação
  • Perfil do público-alvo
  • Objetivos da empresa
  • Objetivos do cliente

Por exemplo, uma marca que quer fazer uma campanha na internet precisa explicar para a agência responsável que retorno ela espera, qual a mensagem ela quer passar e outras informações relevantes.

Quando falamos das áreas de arquitetura e design de interiores, o briefing tem muitas diferenças do modelo corporativo, afinal, os objetivos são bem diferentes.

O que não muda é que esse levantamento é essencial para criar um projeto que vá ao encontro das necessidades do cliente.

Quanto mais completo o briefing estiver, maiores são as chances de acertar e entregar um trabalho de qualidade dentro do prazo.

Para entender melhor como ele funciona, vamos explicar como montar um briefing de arquitetura e design de interiores.

Como montar um briefing?

 

Programa de necessidades: o briefing na arquitetura

 

Dentro de um projeto de arquitetura, o briefing nada mais é do que o programa de necessidades.

Ele pode variar de acordo com o tipo de projeto, que pode ser residencial, comercial, institucional ou corporativo. Durante a conversa inicial, o cliente vai informar quais são os seus sonhos e expectativas em relação ao projeto.

Nesse momento, é comum que haja muita empolgação, por isso é importante que o arquiteto saiba conduzir a reunião para que não falte nenhuma informação importante no briefing.

Do contrário, o cliente pode falar muito, mas ir embora sem informar tudo o que é necessário para o início do projeto. Essa falta de comunicação pode trazer vários problemas no futuro.

O que é briefing: problemas na comunicação

O que é briefing: problemas na comunicação

A forma mais prática de fazer o briefing é utilizando um check list de perguntas. Para exemplificar, mostraremos os tópicos que devem abordados em um projeto residencial para um casal recém-casado:

  • Quantidade de cômodos
  • Planos futuros em relação à família ou à casa (se desejam ter filhos, por exemplo)
  • Frequência de uso do imóvel
  • Hobbies (por exemplo, se gostam de cozinhar ou assistir muita TV)
  • Quais serão os cômodos mais usados da casa

Também é interessante pedir para o cliente referências do que ele gostaria (ou não) de ver no imóvel. Fotos e vídeos são materiais valiosos que ajudam o arquiteto a ter uma noção maior do que incluir no projeto.

É possível fazer um briefing em um dia?

 

Vale lembrar que, diante da importância desse levantamento, dificilmente um briefing de arquitetura será finalizado em um dia.

Esse processo envolve decisões que devem ser analisadas com calma pelo cliente, que provavelmente nunca pensou em várias questões levantadas pelo arquiteto.

Para evitar preocupações, deixe claro que mudanças também podem ser feitas durante o projeto preliminar e o anteprojeto.

E falando em preocupações, sabemos que o briefing também pode gerar um certo desconforto, pois é nessa hora que o cliente chega cheio de sonhos e o arquiteto precisa trazê-lo para a realidade.

O que é briefing: sonho x realidade

O que é briefing: sonho x realidade

Isso acontece porque nem sempre o orçamento disponível e as limitações do terreno permitem que tudo seja feito, por isso é importante analisar o que pode ser realizado para aproximar esses desejos da realidade.

Briefing de design de interiores: foco nos gostos pessoais e na rotina do ambiente

 

O que é briefing: design de interiores

O que é briefing: design de interiores

Existem muitas diferenças entre o briefing de design de interiores e o de projetos arquitetônicos. Enquanto no projeto de arquitetura há uma expectativa em relação ao imóvel como um todo, em projetos de interiores as necessidades podem ser muito individuais.

Por exemplo, na casa de uma família que tem um casal de filhos, as expectativas de cada um são diferentes. O menino pode querer um quarto com tema de super-herói e a menina, um de princesa. O pai pode gostar de algo minimalista e a mãe, uma decoração clássica.

Por isso, o designer de interiores precisa estar atento à rotina da casa e alinhar todas as expectativas.

Assim como no projeto de arquitetura, pedir referências de ambientes é uma forma de entender melhor o gosto do cliente e acertar de primeira.

Veja algumas sugestões de tópicos de um briefing de design de interiores:

  • Quantas pessoas moram na casa
  • Quais são as idades
  • Quais são os hobbies
  • Como é a rotina (horários de café da manhã, almoço, etc)
  • Quais são as cores que os moradores gostam
  • Quais são os estilos de decoração favoritos (por exemplo, o escandinavo)
  • Qual é a frequência e o número de visitas da casa
  • Quais são os planos futuros em relação à família ou o imóvel
  • Onde trabalham
  • A relação com a tecnologia
  • Qual o horário que todos costumam estar em casa
  • Qual tipo de material preferem no piso
  • As necessidades de iluminação de cada ambiente
  • Se alguém da casa é alérgico a algum material
  • Se têm algum animal de estimação dentro de casa
  • Com que frequência usam a cozinha
  • Se gostam de plantas

Não tenha vergonha de fazer perguntas “íntimas” ao cliente

 

Quando falamos de projetos residenciais, estamos lidando com o ambiente mais íntimo do cliente, onde ele busca conforto total.

Para oferecer esse bem estar, muitas vezes, é preciso fazer perguntas mais diretas sobre os seus gostos pessoais. Por exemplo: se o cliente costuma ler revistas quando está no banheiro, é interessante incluir um espaço para guardar as publicações.

Para que o cliente (e nem você) sintam-se constrangidos, mostre a importância dessas informações e sempre mantenha uma postura profissional. Lembre-se: dar atenção aos detalhes é uma forma de passar credibilidade e segurança.

Vale lembrar que os tópicos abordados no texto são essenciais, mas não existe uma regra de perguntas. Cada profissional deve adaptar seu check list de acordo com seu estilo de trabalho.

Agora que você aprendeu o que é briefing, está na hora de treinar, não é mesmo? Faça nosso curso gratuito e aprenda a conquistar mais clientes:

curso ciclo do encantamento