Arquiteto: Conheça Os Sinais De Que Você Tem Um Cliente Ruim

Não é novidade que a relação entre profissional e cliente pode ser complicada, especialmente no ramo da construção civil. Como construir e reformar são decisões financeiras importantes, a gestão de expectativas do cliente é uma das principais áreas para se tomar a atenção! 

Infelizmente, não existe uma estratégia única que irá garantir que você se dê bem com todos os seus clientes mas, muitas vezes, existem sinais claros de que você tem um cliente ruim.

É claro que toda relação é composta por altos e baixos e que, eventualmente, é preciso superá-las. Mas existe uma grande diferença entre o cliente ruim e o cliente difícil.

O cliente difícil é aquele que te questiona, que quer fazer parte do processo, que está altamente envolvido com o projeto. 

Já o cliente ruim é aquele que te faz sentir menosprezado, que quer negociar toda e qualquer entrega, que pede por coisas irreais. Muitas vezes, esse é o cliente que você deve demitir! 

No artigo de hoje compartilhamos com você os sinais de que você tem um cliente ruim. Boa leitura!

Entenda quais são os sinais que indicam que você tem um cliente ruim

1. Entenda quais são os sinais que indicam que você tem um cliente ruim. Fonte: Pinterest

O cliente toma muito do seu tempo 

Você certamente já teve que lidar com aquele cliente que pede por alterações infinitas no projeto, que nunca está satisfeito e que sempre quer mudar “uma única coisinha” depois que o projeto já foi aprovado.

O problema é quando isso acontece com certa frequência! Para que você tenha um negócio que seja viável e minimamente lucrativo, é preciso que você ganhe mais dinheiro do que gasta, certo? 

No entanto, não é incomum ver no mercado profissionais que acabam pagando para trabalhar, justamente porque vivem tendo que gastar o seu tempo com retrabalhos. 

A dica aqui é se proteger desse tipo de cliente. Deixe bem claro para o cliente a quantidade de alterações que o projeto prevê, e também o custo por cada alteração que não estiver prevista no contrato de arquitetura

Cliente que te contrata para dizer o que você deve fazer

Frequentemente encontramos clientes que querem ditar o que deve ser feito. Lembre-se: você é o expert no seu trabalho! É claro que a opinião do seu cliente é extremamente importante, afinal o trabalho está sendo realizado para ele. 

No entanto, quando se trata do trabalho a ser realizado, você é o especialista e deve agir como tal. O seu cliente contrata você pela sua experiência, conhecimento e prática no mercado, por isso não faz sentido que ele fique gerenciando o seu trabalho a todo momento. 

O cliente que rejeita as suas recomendações a todo momento talvez não seja o cliente ideal para o seu modelo de trabalho, e vale a pena se atentar no futuro.

O cliente ruim normalmente rejeita as suas recomendações a todo momento

2. O cliente ruim normalmente rejeita as suas recomendações a todo momento. Fonte: Pinterest

Cliente que diminui o seu trabalho

O respeito deve ser a base de qualquer relacionamento, e com você e o cliente não é diferente. Infelizmente, não é difícil encontrar clientes que desvalorizam o seu trabalho a todo momento com frases como “tudo isso por um projetinho?” ou “só esse desenho você faz rapidinho né?”.

Você não precisa (e nem deve!) trabalhar com clientes que não valorizam o seu conhecimento e trabalho.

Alguns sinais para identificar esse tipo de cliente: faz comentários que diminuem o seu trabalho, fala mal dos profissionais com os quais já trabalhou no passado, e pior, te trata com desrespeito e como um subordinado. 

A dica aqui é: não existe dinheiro que supere o esforço de tentar manter uma relação ruim. Se o seu cliente se encaixa nesse perfil, então é hora de demiti-lo. 

Transparência 

Essa é a premissa básica para qualquer relacionamento funcionar! Por isso, um dos sinais de que você tem um cliente ruim é quando a comunicação entre as partes é falha. 

O trabalho de um arquiteto ou designer vai além de soluções bonitas para um ambiente. Muitas vezes, é a realização de um sonho para o cliente que economizou a vida inteira para esse momento.

É por isso que você deve se preocupar a todo momento em incluir o seu cliente no seu processo, e vice-versa. Não há nada pior do que chegar na obra e ver que o cliente realizou algo fora do script e sem consultar você! 

Lembre-se que a boa comunicação é uma via de mão dupla, além de ser essencial para garantir o sucesso do relacionamento com o cliente! Por isso, se o seu cliente não está disposto a se dedicar ao relacionamento de vocês, possivelmente terão problemas no futuro.

A dica aqui é contar com ferramentas capazes de ajudar no registro e acompanhamento da tomada de decisão, como os softwares de gestão de obra. 

Um dos sinais de que você tem um cliente ruim é quando a comunicação entre as partes é falha

3. Um dos sinais de que você tem um cliente ruim é quando a comunicação entre as partes é falha. Fonte: Pinterest

Conclusão

Até aqui você conferiu alguns sinais de que você tem um cliente ruim, que podem incluir aqueles pequenos gestos de desrespeito, falta de comprometimento e valorização do seu serviço, ruídos de comunicação, grosserias, e por aí vai. 

E a grande verdade é que cada um desses sinais pode surgir em níveis diferentes. No entanto, é importante que você esteja sempre atento a esses pontos, para garantir que esses sinais não estejam atrapalhando a sua relação com o cliente.

Em alguns casos, uma boa conversa é o suficiente para alinhar as expectativas entre as partes, enquanto em outros a melhor decisão é demitir o cliente. 

É comum encontrarmos por ai profissionais que acabam priorizando o fator monetário ao invés das relações interpessoais. Mas a dica principal é: se você tem condições de demitir o cliente que faz mal para você, então faça-o! 

Este artigo foi desenvolvido pela equipe do VEJA OBRA, o software de gestão de obras.