Arquitetura e design de interiores: como mostrar a diferença para seus clientes?

É comum os arquitetos serem confundidos com os designers de interiores e vice-versa, no momento em que alguém decide fazer pesquisas e levantar orçamentos para fazer uma reforma em sua casa ou para decorar um escritório, por exemplo. É importante nessa situação esclarecer a diferença entre arquitetura e design de interiores.

Nesse momento, o profissionalismo e a sensibilidade podem transformar um simples pesquisador em cliente. Afinal, muitos designers de interiores também são arquitetos, o que pode gerar excelentes oportunidades de negócios.

Um profissional de arquitetura, assim como de design de interiores, pode e deve tirar as dúvidas desse possível cliente, entendendo seu projeto e especificando como pode ajudá-lo e em que situação é melhor indicar outro especialista para atender plenamente seus objetivos.

Por esse motivo, é fundamental que designers e arquitetos tenham uma lista de profissionais e parceiros competentes para indicar a seus clientes.

Dessa forma, além de criar um vínculo de confiança, sempre que essa pessoa que você auxiliou precisar indicar um profissional da sua área, são maiores as chances de se lembrar de quem a ajudou, logo no primeiro contato.

Mas, para profissionais da área, pode ser um pouco desafiador esclarecer para os leigos, com uma linguagem menos técnica, qual a diferença entre arquitetura e design de interiores.

O ideal é usar alguns exemplos, assim fica simples esclarecer essa questão para os possíveis clientes e, até mesmo, sugerir soluções que levam a parceria entre as duas áreas.

Veja nesta postagem de nosso blog o Ciclo do Encantamento: o passo a passo para arquitetos e designers de interiores captarem mais clientes por meio do marketing digital

Principais diferenças entre arquitetura e design de interiores

 

arquitetura-design-de-interiores-diferenca

arquitetura design de interiores: diferença

É importante ressaltar que somente um arquiteto é legalmente habilitado para realizar transformações físicas nos ambientes, como a demolição ou construção de paredes. Portanto, um designer de interiores ou um decorador podem propor uma reestruturação na edificação, mas somente um arquiteto poderá validá-la e, posteriormente, realizá-la.

O projeto de design de interiores segue normas técnicas ergonômicas para criar ambientes coerentes de acordo com a acústica, a iluminação e até nos detalhes que correspondem à temperatura, pensando sempre em como unir conforto, bem-estar e estética.

Arquitetura e design de interiores: artes que devem trabalhar juntas

 

arquitetura-design-de-interiores-juntos

arquitetura design de interiores: juntos

Faz parte do projeto de um designer de interiores as sugestões de móveis e composições de itens, focando sempre no bem-estar de quem irá conviver nesses ambientes, seja um residência ou local de trabalho.  

Esse profissional também pode sugerir modificações no layout, como a ampliação ou readequação dos locais, inclusão e retirada de paredes, abertura de nichos, instalação de portas e janelas, etc., porém seu trabalho se restringe aos ambientes internos.   

Mas é essencial a conjunção da arquitetura com o design de interiores quando uma interferência estrutural do ambiente, como essas citadas, for necessária, já que há a necessidade de um profissional registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo como responsável pela obra – seja um arquiteto ou um engenheiro civil.

Esse profissional é responsável pelo Registro de Responsabilidade Técnica (RRT), documento em que constam os dados do projeto e ou obra.

Seja você um designer de interiores ou um arquiteto, é fundamental, além de entender as necessidades dos clientes, saber atendê-los da melhor forma. Confira 7 dicas de atendimento ao cliente para arquitetos e designers de interiores

Como um designer de interiores e um arquiteto se complementam?

 

Falamos um pouco sobre isso no tópico anterior, mas esta parceria pode ser bem mais estreita, gerando vantagens para ambos os profissionais.

Veja só: Para entender como um cliente deve ser atendido, o primeiro passo é captar exatamente quais são suas necessidades e expectativas. Um designer de interiores, ao encabeçar um projeto de reformulação de uma casa, precisa verificar inicialmente se existirá a necessidade de contratar um arquiteto para fazer as modificações estruturais.

Da mesma forma, um arquiteto que tem na mão o projeto de uma residência nova, que vai ser construída do zero, pode se aliar a um designer de interiores para definir a decoração, o mobiliário, os ornamentos e outros elementos do projeto para que se entregue ao cliente algo que vai além de suas expectativas.

O ideal é que ambos os profissionais contem já com parceiros para garantir a realização do projeto por completo, conseguindo captar e atender mais clientes de forma satisfatória.

Na verdade, podem até ser sócios em um mesmo escritório de arquitetura e design de interiores. Aliás, nesta época de crise, unir um escritório de arquitetura com um de design de interiores pode ser uma excelente maneira de reduzir custos na empresa, aumentar a carteira de clientes e ainda entregar projetos com mais qualidade e agilidade.

Em uma hora dessas, conselhos de profissionais estabelecidos no mercado sempre são bem-vindos. Veja alguns aqui: 12 Dicas de arquitetos e designers de interiores para ajudar você a superar os desafios e trilhar de forma mais eficiente sua trajetória profissional e pessoal   

Quanto maior sua rede de relacionamentos, melhor para seu negócio

 

arquitetura-design-de-interiores-rede

arquitetura design de interiores: rede

Para criar uma boa reputação no mercado, é importante que o arquiteto não dispense um cliente quando for procurado por alguém que precisa, na verdade, de um designer de interiores ou decorador e, da mesma forma, deve agir o designer de interiores, na situação inversa.

O correto, como dissemos, é que eles sugiram os profissionais adequados para seus clientes.

Por isso, se você que é designer de interiores ou arquiteto e não quer agregar a outra área ao seu negócio já estabelecido, para evitar perder o foco, é fundamental que mantenha um bom relacionamento que os demais profissionais de sua área de atuação, sejam eles paisagistas, engenheiros civis, urbanitas e tantas outras especialidades.

Ao recomendar um deles, com certeza haverá a retribuição no futuro. Portanto, mantenha-se antenado e sempre de olho em profissionais que podem agregar mais valor ao seu negócio, como parceiros.

Um ótimo lugar para encontrar e ser encontrado por arquitetos ou designers de interiores, dependendo do seu caso, é no portfólio do Viva Decora, aliás, uma vitrine por onde passam, mensalmente, mais de 1,7 milhões de pessoas.

Veja mais sobre a importância das recomendações para o sucesso de seu negócio: Marketing Boca a Boca para arquitetos e designers de interiores: um poderoso canal de vendas