O Que é uma Cisterna? Para Que Serve e Quais os Benefícios de Usá-la

A cisterna é um reservatório que serve para captar, armazenar e conservar principalmente a água da chuva. Sua estrutura, por sua vez, é vista como uma ótima alternativa sustentável, não somente por amenizar os gastos com conta de água, mas por minimizar a necessidade de uso de água dos mananciais no dia a dia, já que a água pluvial (água provinda das chuvas) captada e armazenada acaba sendo aproveitada para diferentes fins nos imóveis.

Presente tanto em projetos residenciais, condominiais como comerciais, as cisternas pouco a pouco foram conquistando seu espaço e hoje estão associadas diretamente a obras de arquitetura sustentávelPor isso, se você preza pelo conceito da sustentabilidade dentro dos seus projetos e entende a importância de preservar nossos recursos hídricos, procure fazer uso da cisterna.

Mas, para isso é importante conhecer bem esse tipo de sistema e saber escolher qual o modelo de cisterna melhor se encaixa com o seu projeto. Vamos lá?

A cisterna é um reservatório que serve para captar, armazenar e conservar principalmente a água da chuva. Fonte: Fortlev

1. A cisterna é um reservatório que serve para captar, armazenar e conservar principalmente a água da chuva. Fonte: Fortlev

O que é cisterna e para que serve?

Mas, afinal o que é cisterna? A cisterna, também conhecida como algibe, é uma reservatório que serve para captar, armazenar e conservar principalmente a água da chuva. A água da chuva coletada é utilizada para tarefas que não exigem água potável como rega de jardins e hortas, para matar a sede de animais de criação, para lavagem de pisos, para sanitários. Logo, pode-se afirmar que a cisterna se trata de um sistema de reaproveitamento de água de baixo custo.

Veja também: Arquitetura Modular: O Que É e Por Que Usar Esse Modelo de Construção

Cisterna de plástico rotomoldado com design moderno e colorido. Fonte: Tecnotri

2. Cisterna de plástico rotomoldado com design moderno e colorido. Fonte: Tecnotri

Qual a diferença entre cisterna e caixa d’água?

A cisterna é um reservatório que serve principalmente para captação de água da chuva, portanto, a água coletada deve ser utilizada apenas para tarefas domésticas como rega de jardins e hortas, descarga em sanitários e lavagem de áreas externas.

Já a caixa d’água é um reservatório que recebe água de fornecimento público e a armazena para diferentes finalidades, indo desde a preparação de alimentos até uso doméstico como banho.

Conheça os diferentes tipos de cisterna de água

No mercado é possível encontrar diferentes tipos de cisterna de água com tamanhos, formatos e materiais de fabricação distintos. Por isso, para te auxiliar na escolha, separamos abaixo alguns dos modelos de cisterna que podem ser encontrados.

Cisterna de alvenaria

A cisterna de alvenaria é feita basicamente com tijolos, cimento e cal. Para a instalação desse tipo de cisterna normalmente utiliza-se mão de obra local, logo, o investimento é mais alto se comparado a outros modelos de cisternas. Por ser de grande porte, a cisterna de alvenaria comporta um alto volume de água, por isso é preciso dispor de um amplo espaço no terreno para sua instalação. Não à toa que muitas ecovilas passaram a fazer uso dessas cisternas.

No nordeste do país, as cisternas de alvenaria são muito utilizadas pela população, uma vez que elas trazem autonomia no suprimento de água. Essas construções se tornaram essenciais para a sobrevivência principalmente na região do semiárido, seja para uso doméstico, rega de vegetação como para matar a sede de animais.

A cisterna de alvenaria é muito usada pelo polução do nordeste do país. Fonte: Diário do Centro do Mundo

3. A cisterna de alvenaria é muito usada pelo polução do nordeste do país. Fonte: Diário do Centro do Mundo

Cisterna de fibra de vidro

As cisternas de fibra de vidro são feitas de plástico o que oferece uma significativa resistência, além disso são leves e mais baratas quando comparadas aos modelos de cisternas de alvenaria. 

Apesar da resistência, a cisterna de fibra de vidro apresenta uma vedação relativamente precária, tornando-se portanto um ambiente favorável para a proliferação de micro-organismos, bactérias e mosquitos vetores como a dengue.

Modelo de cisterna de fibra de vidro. Fonte: eCycle

4. Modelo de cisterna de fibra de vidro. Fonte: eCycle

Cisterna de plástico rotomoldado

A cisterna vertical modular é normalmente produzida em polietileno a partir do processo de rotomoldagem – processo industrial de transformação de termoplásticos. O plástico rotomoldado por sua vez torna a cisterna mais leve, durável e resistente. 

Por se tratar de uma estrutura modular, essas cisternas são feitas em módulos, ou seja, você pode comprar quantos módulos quiser e acoplá-las para conseguir armazenar mais litros de água. Além disso, elas são mais compactas e não precisam ser enterradas no terreno, minimizando os custos de instalação. No mercado a cisterna de plástico rotomoldado está disponível em diferentes cores e tamanhos e algumas possuem filtro clorador, decantador, e filtro para reter folhas. 

Veja também: Verticalização: O Que É e Quais os Benefícios e Impactos Desse Processo

Cisterna de plástico rotomoldado. Fonte: Tecnotri

5. Cisterna de plástico rotomoldado. Fonte: Tecnotri

Cisterna de plástico slim

A cisterna de plástico slim, também reconhecida como uma cisterna vertical, apresenta uma estrutura mais fina quando comparada aos modelos de cisterna de plástico rotomoldado, tornando-se uma ótima alternativa para imóveis reduzidos, resultando da grande urbanização das cidades.

Seu design moderno chama a atenção, já que a estrutura dessa cisterna é fixada geralmente na parede. A característica modular atribuída também a essa cisterna, favorece a expansão do armazenamento de água de acordo com a necessidade.

A cisterna de plástico slim com design verde foi fixada na parede do imóvel. Fonte: CasaCor São Paulo 2016

6. A cisterna de plástico slim com design verde foi fixada na parede do imóvel. Fonte: CasaCor São Paulo 2016

Minicisterna

Os modelos de minicisterna também suprem a necessidade daqueles que moram em imóveis pequenos. A estrutura dessa cisterna é acoplada diretamente nas calhas da casa para a captação da água da chuva. A água da chuva assim que sai da calha é direcionada a um filtro onde as impurezas e resíduos como folhas ou galhos são eliminados mecanicamente. Geralmente esses modelos apresentam capacidade de 240 litros e conta com uma torneira na parte inferior para facilitar o uso.

Aprenda como fazer uma cisterna e aproveite a água da chuva armazenada para lavagem de pisos da área externa. Fonte: Catraca Livre

7. Aprenda como fazer uma cisterna e aproveite a água da chuva armazenada para lavagem de pisos da área externa. Fonte: Catraca Livre

Quais os benefícios de uma cisterna?

A instalação e uso da cisterna traz inúmeros benefícios para os usuários e para o meio ambiente. A começar pela redução nas contas de águas. Pesquisas realizadas no mercado revelam que uma vez que a cisterna viabiliza o aproveitamento principalmente de água da chuva a economia de água pode chegar até 50% no valor da conta.

Além disso, o uso de cisternas ajuda prevenir as chamadas crises hídricas, afinal, esses reservatórios indiretamente minimizam a pressão e retirada de água dos mananciais. A água armazenada na cisterna pode ser utilizada para rega de jardins e hortas, para lavagem de pisos e automóveis e para a descarga de sanitários, por exemplo. 

Veja também: Como criar hortas urbanas? Veja 16 exemplos que deram certo

Aprenda como fazer uma cisterna e aproveite a água da chuva armazenada para regar plantas e hortas. Fonte: A Senhora do Monte

8. Aprenda como fazer uma cisterna e aproveite a água da chuva armazenada para regar plantas e hortas. Fonte: A Senhora do Monte

No nordeste do país, as cisternas se tornaram essenciais para a sobrevivência principalmente daqueles que residem na região do semiárido, seja para uso doméstico, rega de vegetação como para matar a sede de animais.

Como fazer limpeza de cisterna doméstica?

Um dos principais cuidados que devemos ter com a cisterna é quanto a higienização. Afinal, quando a limpeza não é feita de maneira correta e constante, o reservatório pode se tornar um ambiente favorável para a proliferação de bactérias, fungos e mosquitos vetores como a dengue.

Pensando nisso, separamos abaixo um passo a passo simples de como realizar a limpeza da sua cisterna.

Como fazer limpeza de cisterna doméstica: passo a passo

  1. Esvazie totalmente a cisterna doméstica;
  2. Seguidamente desacople o cano de abastecimento (aquele que liga as calhas / telhas ao sistema);
  3. Depois retire todos os filtros e tubulações existentes na cisterna (tubos de conexão, filtro separador de folhas e galhos, tela antimosquito, etc;
  4. Após desmontar todo o sistema do equipamento, utilize um jato de pressão com água para retirar a sujeira acumulada e impregnada nas partes externa e interna dos acessórios que fazem parte da cisterna;
  5. Em seguida, direcione o jato de água para limpeza interna e externa do próprio tanque da cisterna;
  6. Retire toda a água da cisterna e repita o procedimento se necessário;
  7. Por fim, monte novamente todo o sistema da cisterna e volte a utilizá-la.
Cisterna vertical feita de plástico rotomoldado. Fonte: eCycle

9. Cisterna vertical feita de plástico rotomoldado. Fonte: eCycle

E aí, o que você achou desse conteúdo sobre cisterna? Gostou?! Então deixe um comentário neste texto e compartilhe, com a gente e com os demais leitores, se você já fez uso de algum modelo de cisterna no seu projeto.