Parede em drywall ou alvenaria? Veja a análise e descubra suas vantagens e desvantagens!

A escolha correta dos materiais e sistemas construtivos para um projeto é uma das principais decisões a se tomar para que se tenha um resultado final realmente efetivo.

Quando se trata de escolher entre paredes em drywall e paredes convencionais (em alvenaria de tijolos), muitos profissionais ainda encontram dúvidas quanto às vantagens e desvantagens de cada sistema construtivo.

Por isso, para auxiliar essa decisão, listamos aqui alguns prós e contras do uso do sistema drywall comparados com a alvenaria.

Antes de começarmos, que tal ver o que é o drywall e entender como ele funciona?

Parede de alvenaria ou drywall: 7 vantagens do drywall

 

1 – Em projeto: menor espessura, maior área útil

 

parede-de-alvenaria-ou-drywall-esquema-de-montagem-drywall

parede de alvenaria ou drywall: esquema de montagem parede drywall

O sistema drywall permite construir paredes com menor espessura que as paredes convencionais em alvenaria de tijolos.

Com paredes mais estreitas, ganha-se aproximadamente 5% de área útil no projeto. À primeira vista esse percentual pode parecer baixo, mas na verdade esse número pode fazer a diferença principalmente quando se tratam de apartamentos com área pequena, em que todo acréscimo de espaço disponível é muito bem-vindo.

2 – Em projeto: soluções mais criativas

 

drywall-ou-alvenaria-parede-com-curvas

drywall ou alvenaria: paredes curvas em drywall

O sistema drywall permite soluções criativas e diversificadas que podem personalizar os seus projetos. O drywall pode ser utilizado para a construção de paredes curvas, recortes para iluminação embutida em painéis e muito mais.

O drywall também pode ser utilizado para construção de itens de mobiliário como prateleiras, estantes e nichos, elementos que muitas vezes acabam por onerar o custo do projeto dependendo do material e acabamento escolhido.

Veja outras maneiras de usar drywall:

cta-blog-lp-drywall-knauf

3 – Durante a obra: rapidez e limpeza na montagem

 

drywall-ou-alvenaria-materiais-drywall

drywall ou alvenaria: materiais para confecção do drywall – limpeza na obra

O termo drywall designa um sistema de construção a seco, pois não utiliza água em sua montagem: as placas de gesso acartonado são parafusadas em perfis metálicos que já vão prontos para a obra.

Dessa forma, o uso do sistema drywall permite uma construção muito mais limpa em relação à execução de paredes convencionais, já que não demanda a utilização de argamassa ou outro material e gera menos entulho que a alvenaria convencional, sendo que os resíduos são recicláveis.

Além das vantagnes do drywall em relação a limpeza da obra, a facilidade de corte e manuseio do produto e a leveza do drywall permitem que uma parede nesse material seja executada com muito mais rapidez e praticidade, reduzindo assim o tempo de obra e os custos com os prestadores de serviço.

4 – No resultado final: precisão e qualidade de acabamento

 

drywall-ou-alvenaria-acabamento-drywall

drywall ou alvenaria: qualidade do acabamento em drywall

Outra vantagem do uso do sistema drywall é a precisão que se consegue atingir em termos de medidas de projeto e nivelamento de paredes e a qualidade do acabamento alcançado, perfeitamente liso.

Além disso, as paredes em drywall aceitam uma grande diversidade de revestimentos além da pintura, como texturas, papéis de parede, cerâmicas e azulejos, lembrando-se sempre das devidas vedações e impermeabilizações necessárias como em qualquer outro material.

5 – No resultado final: resistência ao fogo

 

drywall-ou-alvenaria-parede-resistente-ao-fogo

drywall ou alvenaria: parede em chapas de drywall com resistência ao fogo

Naturalmente o drywall já possui características em sua composição que reduzem a propagação das chamas.

Porém, quando necessário, paredes em drywall podem apresentar o efeito retardante ao fogo, ou seja, impedir seu alastramento, sendo muito recomendado para saídas de emergência ou em áreas de grande risco de incêndio, já que é capaz de “segurar” o fogo por até 90 minutos.

Para esse tipo de uso é necessário especificar tipos especiais de placas de drywall, conhecidas como drywall rosa. A grande vantagem, além da praticidade de instalação do material, é o valor relativamente baixo se comparado às outras técnicas de isolamento.

Não sabe qual sistema de Drywall usar? Siga o passo a passo para a especificação do Drywall Knauf.

6 – No resultado final: isolamento de ruídos

 

drywall-ou-alvenaria-drywall-com-protecao-acustica

drywall ou alvenaria: drywall com proteção acústica

Os sistemas drywall conseguem melhor isolamento do som e contribuem para o conforto nos ambientes no que se refere à transmissão de ruídos.

O produto já apresenta bom isolamento acústico, porém pode-se aumentar o rendimento incluindo entre as chapas materiais fibrosos, como lã de rocha ou lã de vidro, atribuindo características de atenuação e isolamento de sons.

Portanto, é possível obter um ótimo isolamento acústico e térmico, dependendo da estrutura interna projetada. Para verificação dos índices termoacústicos dos diferentes tipos de chapas, as empresas disponibilizam tabelas com o desempenho de cada produto.

7 – Pós-obra: manutenção e reparos

 

drywall-ou-alvenaria-manutencao

parede de alvenaria ou drywall: o drywall possui fácil manutenção e reparos

Uma grande vantagem do uso do sistema drywall está na fase pós-obra, quando surgem eventuais necessidades de manutenção e reparos, como na ocasião de vazamentos de água, por exemplo.

Nesse caso, rasga-se apenas a parte necessária para o acesso à tubulação e conserto do encanamento, sendo possível posteriormente fechar a abertura com o mesmo pedaço de chapa existente.

Dessa forma, tem-se uma rápida e total reconstituição da parede, sem o tradicional e incômodo “quebra-quebra” e sujeira das manutenções em paredes comuns de tijolos ou blocos.

Drywall ou alvenaria: 4 desvantagens do drywall

 

Visto algumas vantagens do drywall em relação às paredes em alvenaria de tijolos, também é necessário apontarmos alguns pontos de desvantagem desse sistema.

1 – Resistência

 

O sistema é menos resistente a impactos do que a alvenaria.

Porém cabe lembrar que o drywall atende aos requisitos de desempenho técnico em relação a pesos, impactos e outros aspectos exigidos pelas normas e regulamentações.

2 – Uso em paredes externas

 

O sistema drywall não pode ser utilizado para execução de paredes externas, que estejam submetidas à ação do tempo.

Mesmo as placas verdes, que tem resistência à umidade, devem ser utilizadas somente em ambientes internos da edificação, em áreas secas, úmidas ou molhadas, como cozinhas e banheiros.

3 – Instalação de móveis e equipamentos

 

Móveis e equipamentos como prateleiras, bancadas, nichos, televisores e outros, podem ser instalados em paredes de drywall, porém será necessário o uso de itens específicos, como buchas apropriadas, ou até mesmo prever estruturas internas de reforço metálico adequadas para o peso que as paredes irão suportar.

4 – Vulnerabilidade à insetos

 

Como a parede em drywall é composta por perfis metálicos e chapas de gesso acartonado, existe um espaço vazio entre as placas, que possibilita a proliferação de  pequenos insetos como cupins e traças no seu interior.

Por isso, em locais quentes, principalmente, será necessário um maior controle.

Não esqueça da qualidade!

 

Então, convencido de que o drywall é um sistema eficiente para a construção de paredes?

Vale lembrar que apesar de muito prático e de fácil instalação, deve-se sempre contar com os serviços de um profissional especializado e produtos de qualidade para obter os melhores resultados.

Confira outros temas úteis para ajudar em sua obra:

banner knauf

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.