Drywall para banheiro causa umidade? Tire todas as suas dúvidas!

Drywall para banheiro: banheiro em drywall

Drywall para banheiro: banheiro em drywall

Já mostramos por aqui inúmeras vantagens e benefícios do uso do sistema drywall em relação à alvenaria convencional e outros sistemas construtivos.

Entre essas vantagens estão a rapidez e praticidade na instalação, limpeza na obra, custos e facilidade de montagem.

Porém, uma questão que ainda gera muita polêmica sobre o dyrwall é sua utilização em banheiros, por tratar-se de uma área molhada da edificação, ou seja: com grande incidência de água e umidade.

Afinal, pode usar drywall em banheiro? Que cuidados devem ser tomados em um banheiro com drywall? Essas e outras perguntas serão respondidas neste post, acompanhe!

Tem mais dúvidas sobre o drywall? Veja o que já publicamos sobre esse material incrível:

Pode usar drywall no banheiro?

 

Sim! O drywall pode ser aplicado em banheiros, desde que seja utilizado o tipo de placa adequada.

Tanto em banheiros como em cozinhas ou áreas de serviço deve-se utilizar placas resistentes à umidade, que são chamadas de chapas RU ou ainda “drywall verde”, que possuem em sua composição aditivo hidrofugante, que garante a resistência das placas ao entrar em contato com a água.

Conheça melhor a placa RU (Resistente à umidade) ou “placa verde”

 

Drywall para banheiro: Placa de drywall RU (Resistente à umidade) ou "placa verde"

Drywall para banheiro: Placa de drywall RU (Resistente à umidade) ou “placa verde”

  • Chapa fabricada industrialmente mediante um processo de laminação contínua de uma mistura de gesso, água e aditivos entre as duas lâminas do cartão
  • Sua composição conta com elementos hidrofugantes, que repelem a água
  • Protege os sistemas drywall contra respingos, escorrimento de água e contra vapor d´água condensado
  • Facilita e torna mais estável a colocação de azulejos, porcelanato e pintura com tinta epóxi
  • Aceita qualquer tipo de revestimento

Impermeabilizar é importante!

 

 

Drywall para banheiro: Impermeabilização em drywall verde

Drywall para banheiro: Impermeabilização em drywall verde

Quando falamos de drywall para banheiro, a utilização da placa RU não é o único cuidado.

Também é necessário tomar cuidado com a impermeabilização do piso, pois o gesso possui muita porosidade, aumentando a absorção.

Recomenda-se inclusive que além do piso, as paredes também recebam impermeabilização até uma altura de 30 cm, para que resulte em, ao menos, 20 cm de impermeabilização acima do piso acabado.

A aplicação do impermeabilizante deve ser feita a frio (para evitar danos à placa de gesso), com materiais de secagem rápida e, de preferência, sem solventes orgânicos.

Em áreas críticas como o box dos banheiros, que recebe água diretamente, pode ser indicado o uso de quatro demãos do produto.

Nas demais áreas sem a presença de ralo podem ser aplicadas apenas três. Vale ressaltar que os demais elementos fixados nas paredes também devem ser calafetados, como registros, torneiras, pias e lavatórios.

Depois de concluída a impermeabilização, a parede está pronta para receber o revestimento.

De acordo com a Comissão Técnica da Associação Brasileira de Drywall, “não há qualquer risco em utilizar o sistema drywall em áreas úmidas, desde que se tomem os cuidados essenciais de impermeabilização que também são utilizados na alvenaria convencional”.

Drywall para banheiro: Como fazer o revestimento?

 

Drywall para banheiro: Revestimento em parede drywall

Drywall para banheiro: Revestimento em parede drywall

O sistema drywall pode receber quaisquer tipos de acabamentos, desde pinturas, texturas, papel de parede, tecidos, revestimentos cerâmicos, epóxi, revestimentos rochosos, porcelanato, entre outros.

Você pode explorar sua criatividade no projeto sem limitações, mas não esqueça de seguir as recomendações de instalação dos fabricantes para cada tipo de revestimento.

Veja nosso post completo sobre o assunto:

No caso de revestimentos cerâmicos, as placas podem ser aplicadas diretamente sobre as paredes drywall após a secagem do tratamento das juntas entre as placas e do recobrimento das cabeças de parafusos.

No caso de áreas úmidas com placas do tipo RU, deve-se utilizar montantes a cada 400 mm ou, caso sejam de 600 mm, utilizar chapas duplas.

Recomenda-se a utilização de rejuntes flexíveis nos encontros em ângulos e para estruturas mais deformáveis. Para colagem do revestimento deve-se aplicar a argamassa colante do tipo AC2 ou AC3 e utilizar desempenadeira dentada.

Durante a instalação, uma prática muito comum entre os instaladores de revestimentos deve ser evitada: fazer ranhuras para melhor aderência da argamassa.

No drywall essa prática pode danificar a superfície do gesso acartonado e prejudicar o desempenho do sistema e a qualidade do acabamento. O rejuntamento deve ser feito com cuidado, principalmente nas áreas de maior contato com a água, como chuveiros e banheiras.

Está gostando das dicas? No Arq Club Knauf você pode aprender mais sobre o uso do drywall e ainda concorrer a prêmios! Saiba mais:

banner knauf

Drywall para banheiro: vantagens

 

1- Durabilidade

 

Desde que executado com os procedimentos recomendados pelos fabricantes, o drywall para banheiro tem a mesma durabilidade do drywall convencional.

2- Ganho de área útil

 

Com a tendência atual de ambientes cada vez menores, o drywall pode ser uma ótima estratégia para otimizar o espaço e aumentar a área útil da edificação. Como as placas possuem espessura mais fina, o drywall proporciona aumento de até 5% na área útil dos ambientes.

3- Manutenção

 

A principal vantagem de se fazer uma parede em drywall no banheiro é a facilidade de manutenção que o sistema permite.

Em caso de vazamento ou qualquer problema nas instalações, o reparo em tubulações hidráulicas ou elétricas de uma parede drywall é muito mais prático e econômico do que se fosse em alvenaria.

Basta fazer uma abertura na placa na área de ocorrência do problema, efetuar o reparo e encaixar novamente com a placa.

4- Fixação

 

O drywall permite que sejam fixadas cargas como armários, espelhos, porta-toalhas nos banheiros. O procedimento é o mesmo da fixação de objetos em qualquer parede drywall,  feito com buchas e parafusos apropriados.

No caso de bancadas e cargas mais pesadas, deve ser feito reforço interno no drywall.

Ainda tem dúvidas? Confira o passo a passo para fixar objetos em parede de drywall.

Normas técnicas

 

Caso você tenha outras dúvidas mais específicas, listamos abaixo algumas normas que apresentam as condições específicas para a utilização correta do drywall. Boa leitura!

  • ABNT NBR 15.758-1 (2009) – Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall, projeto e procedimentos executivos para montagem. Parte 1: Requisitos para sistemas usados como paredes.
  • ABNT NBR 15.758-2 – Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall, projeto e procedimentos executivos para montagem. Parte 2: Requisitos para sistemas usados como forros.
  • ABNT NBR 15758-3 – Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall, projeto e procedimentos executivos para montagem. Parte 3: Requisitos para sistemas usados como revestimentos.
  • ABNT NBR 15.758-3 (2009).
  • ABNT NBR 14.715-(2010) – Chapa de gesso para drywall – Requisitos.
  • ABNT NBR 14.715-2 (2010) – Chapas de gesso para drywall – Métodos de ensaio.
  • ABNT NBR 15.217 (2010) – Perfis de aço para sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Requisitos e métodos de ensaio.

Agora que você já sabe como utilizar o drywall para banheiro, receba o catálogo da Knauf gratuitamente e tenha acesso aos melhores materiais do mercado:

cta-lp-catalogos-knauf

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.