Veja como a orientação solar pode transformar o seu projeto

Em anúncios de imóveis, percebe-se que as unidades cujas faces são voltadas para a direção norte são mais caras. Por quê?

Bem, isso tem a ver com a orientação solar na arquitetura. Até parece que os raios da grande estrela fazem mal para o bolso dos compradores, mas é o contrário. Na verdade, eles fazem um bem enorme para a saúde, além de dar um bom retorno a longo prazo, ajudando na economia de energia elétrica.

orientacao-solar-arquitetura-sol-fonte-de-energia

Orientação solar na arquitetura: o sol funciona também como fonte de energia

Então, pode-se dizer que o sol é mais do que uma fonte de vida e energia, mas uma forte influência para os projetos arquitetônicos. Em parte, o estudo da insolação de uma casa garante conforto térmico e a valorização financeira do imóvel.

Mas para que isso aconteça, muitos aspectos devem ser analisados. E, infelizmente, essa análise é subestimada pelos leigos, o que traz problemas aos projetos depois de prontos.

Ainda têm dúvidas sobre o assunto? Neste artigo, vamos explicar o que é a orientação solar na arquitetura, como analisá-la e os seus impactos em um projeto arquitetônico.

Veja mais um ponto importante para qualquer obra: Qual a importância da taxa de permeabilidade? Aprenda a fazer o cálculo e escolher os materiais.

O que é orientação solar na arquitetura

 

Orientação solar na arquitetura é a forma como a luz do sol incide sobre os edifícios.

Como já foi dito, esse fator pode ajudar ou comprometer o conforto térmico de toda uma construção. Também pode proporcionar às pessoas uma permanência agradável ou desagradável nos espaços e até mesmo danificar os seus móveis e objetos.

Definitivamente, a orientação solar na arquitetura não é um aspecto que possa ser analisado por igual em todo o globo.

Uma edificação localizada no hemisfério norte não recebe o mesmo impacto de luz que uma construção presente no hemisfério sul. Assim como uma edificação que está mais afastada da linha do equador não se compara a uma que está mais próxima.

Tudo muda de acordo com a região do planeta e da estação do ano.

Os raios solares podem atingir a superfície da Terra com mais ou menos força. Por isso que identificar a orientação de um terreno é uma tarefa tão fundamental para o arquiteto garantir a insolação adequada em todo o seu projeto.

orientacao-solar-arquitetura-posicao-do-sol-de-acordo-com-as-estacoes

Orientação solar na arquitetura: Posição do sol de acordo com as estações do ano

A checagem das coordenadas deve ser feita com uma bússola. Lembrando que o norte geográfico fica a vinte graus à direita do norte magnético indicado pelo aparelho.

orientacao-solar-arquitetura-bussola

Orientação solar na arquitetura: bússola

Analisando a orientação do sol na arquitetura

 

Para cada tipo de ambiente necessita-se de uma quantidade de luz diferente – que está relacionada às atividades desempenhadas no local.

Por exemplo, os dormitórios, home offices, varandas, salas de estar e salas de jantar devem receber sol quase o dia todo. Porém isso não deve ocorrer de forma agressiva, desagradável. Nesse caso, o mais recomendável é voltar suas faces para as orientações norte, nordeste e leste.

orientacao-solar-arquitetura-salar-de-estar-iluminada

Orientação solar na arquitetura: Sala de estar iluminada

Agora, os cômodos que ficarem para a face oeste e sul serão aqueles mais problemáticos, pois receberão uma quantidade de sol muito forte.

Consequentemente, eles ficariam mais aquecidos até o período noturno – o que pode até ser bom, se a pessoa morar em uma região de clima muito frio.

Então, resumindo:

  • A orientação norte recebe a maior parte da insolação diária.
  • A leste recebe o sol da manhã.
  • A sul recebe a luz mais fraca.
  • A oeste tem o impacto mais forte, principalmente no período da tarde.

Lembrando que esses dados fazem relação com o hemisfério em que o Brasil se encontra.

Exemplo de orientação solar: Tucson Mountain Retreat

 

Um exemplo famoso do uso da orientação solar na arquitetura é a Tucson Mountain Retreat, uma casa construída no deserto do Arizona (EUA). O projeto foi influenciado pelo clima no local, que é quente e seco durante o dia e muito frio durante a noite.

A posição da casa, construída no eixo leste-oeste, minimiza a exposição do sol. Ao mesmo tempo, os materiais utilizados, como a parede de terra batida, ajudam a absorver o calor e liberá-lo durante a noite.

orientacao-solar-arquitetura-tucson-mountain-retreat-Arizona-3

Orientação solar na arquitetura: Tucson Mountain Retreat

orientacao-solar-arquitetura-tucson-mountain-retreat-Arizona-2

Orientação solar na arquitetura: Tucson Mountain Retreat

O impacto da orientação solar no projeto arquitetônico

 

Se o arquiteto realmente quiser tirar o melhor proveito da luz solar, ele deve organizar o seu projeto de acordo com as coordenadas geográficas.

A partir disso, ele também pode definir todos os detalhes da volumetria, como o número de aberturas. E também as proteções das fachadas, como brises, persianas, marquises e toldos.

Essas são pequenas coisas que podem ajudar a preservar a temperatura de um imóvel.

Um exemplo de técnica utilizada nesses casos é o Brise Soleil. Trata-se de um dispositivo arquitetônico usado em prédios para evitar a incidência direta da luz do sol. Ele ajuda a bloquear o calor excessivo e dar mais conforto térmico aos usuários do local.

orientacao-solar-arquitetura-Brise-Soleil

Orientação solar na arquitetura: Brise Soleil

Agora, se a edificação já estiver construída, o que fazer? Quais as alternativas para minimizar os possíveis efeitos da radiação? Como empregar a orientação solar na arquitetura nesses casos?

Bem, daí a primeira medida necessária é avaliar todos os revestimentos de parede e piso, as folhas das vidraças, os tecidos das cortinas, dos estofados e mais. Tudo isso deve ser pensado para deixar os ambientes termicamente mais confortáveis.

orientacao-solar-arquitetura-isolante-termico

Orientação solar na arquitetura: isolante térmico

Há casos em que é possível reorganizar os espaços e evitar o uso de soluções mecânicas. Ou também melhorar a iluminação e a ventilação dos interiores instalando elementos vazados, como cobogós, turbinas de telhado e outros.

Dito isso, fica claro que a assistência de um profissional especializado sempre é necessária para a avaliação dos pontos mais críticos de aquecimento.

orientacao-solar-arquitetura-isolamento-termico-sob-telhado

Orientação solar na arquitetura: isolamento térmico sob o telhado

Sim, o impacto dos raios solares na vida das pessoas é um tema de domínio comum. Só que ele é ignorado por muitos.

Já o arquiteto, por passar anos estudando o assunto, consegue mais facilmente definir o esquema de posicionamento e da orientação solar no projeto arquitetônico.

Ele também consegue avaliar melhor a interferência dos ventos, das sombras, de se ter árvores e prédios nas proximidades e muitos outros detalhes.

orientacao-solar-arquitetura-interferencia-das-arvores

Orientação solar na arquitetura: interferência das árvores no projeto arquitetônico

Saber orientar uma edificação em um terreno, com relação ao sol, é um fator tão importante que até virou Certificação LEED.

Esse é um protocolo de avaliação internacional de projetos – o mais utilizado no mundo. Ele simboliza inovação, gestão ambiental e responsabilidade social. E foi criado pela United States Green Building Council para promover tecnologias e iniciativas de sustentabilidade na área civil.

orientacao-solar-arquitetura-certificacao-leed

Orientação solar na arquitetura: Certificação LEED

Orientação solar na arquitetura é importante, mas outros detalhes também, confira como calcular taxa de ocupação e coeficiente de aproveitamento.

Muitas vezes, explicar para o cliente a importância de alguns aspectos do projeto não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Conheça nosso curso de proposta de valor e aprenda a montar a proposta ideal de acordo com cada perfil:

Curso Proposta de Valor