Paginação de pisos e paredes: conheça 7 formas criativas para aplicar o revestimento

paginacao-de-piso-e-parede

paginação de piso e parede

A escolha de revestimentos para pisos e paredes pode ser determinante para o bom resultado de um projeto. Quando bem escolhidos e instalados adequadamente, os revestimentos podem inclusive potencializar a qualidade do ambiente, sendo seu grande diferencial.

Por isso, é importante tomar alguns cuidados na escolha e principalmente na aplicação dos revestimentos. Nesse caso, planejamento é a palavra de ordem.

Antes de assentar os revestimentos na obra, é importante que o profissional planeje como será a aplicação das peças, o que em termos técnicos é chamado de paginação.

Paginação de piso e parede

 

O estudo da paginação dos revestimentos estabelece o padrão ou desenho a ser formado em pisos e paredes. Ou seja, a maneira de como encaixar as peças para se alcançar o resultado de desenho pretendido.

É a paginação que vai determinar por onde vai começar a instalação das peças e em que direção elas serão dispostas. Além disso,  a paginação também define o tamanho ideal e fornece a quantidade de peças necessárias para determinado ambiente.

Em revestimentos estampados e em peças com desenhos diferentes, a paginação é especialmente importante: é necessário organizar o painel para evitar que se formem padrões indesejados – repetições exageradas, por exemplo.

Uma boa paginação dos revestimentos pode levar a resultados muito mais harmoniosos e evitar desperdícios de material na hora da instalação.

Pensando nisso, vamos apresentar os principais tipos de paginação de revestimentos e algumas dicas infalíveis na hora de planejar a aplicação dos revestimentos!

Aproveite e confira quais são as diferenças entre piso de porcelanato e cerâmica.

Como fazer paginação de piso e parede

 

paginacao-de-piso-exemplo-de-planta

Exemplo de planta de paginação de piso

 

A primeira coisa é desenhar na planta (no caso de revestimentos de pisos) ou nas elevações (no caso de revestimentos de parede) cada peça a ser assentada com o formato e dimensões escolhidas.

Você também pode criar desenhos personalizados misturando diferentes materiais, padronagens ou tamanhos de peças. O importante é que tudo esteja detalhado em projeto e com as dimensões reais dos materiais.

Em caso de assentamentos com rejunte, a espessura do mesmo também deve ser considerada.

Está precisando calcular a quantidade de material que vai utilizar? Confira:

Dicas na paginação de revestimento

 

  • Deve-se desenhar a paginação de modo a manter o maior número possível de peças inteiras.
  • As peças inteiras devem estar localizadas nos espaços de maior circulação e as peças cortadas em locais de menor visibilidade, em cantos, atrás das portas ou embaixo de bancadas e marcenarias.
  • Recomenda-se começar a paginação pelo canto de alguma parede para reduzir o corte de peças e assim diminuir o desperdício de material.
  • A escolha da paginação e do revestimento também podem ser usados para dar a sensação de amplitude no espaço. Pisos retangulares com grandes formatos, por exemplo, alongam o ambiente.

Você já conhece todos os tipos de revestimento? Confira e fique por dentro das novidades do mercado!

Tipos de paginação de piso: formas de aplicar o revestimento

 

  1. Alinhada

 

tipos-de-paginacao-de-piso-alinhada

Tipos de paginação de piso: paginação de piso tipo alinhada

 

Neste tipo de paginação todas as peças possuem o mesmo formato e dimensões, e estão dispostas nas superfícies de pisos ou paredes de maneira totalmente alinhada umas com as outras.

A paginação alinhada é uma forma mais tradicional de assentamento de revestimentos e confere uma sensação de regularidade ao espaço, sem muita ousadia ou movimento.

Este tipo de aplicação tem como vantagem a economia, visto que tem menos corte e desperdiçam menos material.

Para o cálculo das peças na paginação alinhada, pode-se considerar o percentual de 10% de perda.

  1. Vertical

 

tipos-de-paginacao-de-parede-vertical

Paginação de parede tipo vertical

 

A paginação vertical utiliza como critério de organização das peças o eixo vertical.

Ou seja, revestimentos retangulares são dispostos de maneira que a maior dimensão das peças é orientada no sentido vertical. Por isso, ela confere a sensação de aumentar o pé-direito do ambiente, já que alonga o espaço.

Para a paginação vertical, o cálculo da quantidade de peças pode apresentar um percentual de 10% de perda.

  1. Horizontal

 

tipos-de-paginacao-de-parede-horizontal

Paginação de parede tipo horizontal

 

Contrariamente à paginação vertical, a paginação horizontal organiza as peças de acordo com o eixo horizontal, então as peças serão assentadas com a maior dimensão das peças no sentido horizontal.

A paginação horizontal aumenta a sensação de amplitude (largura) do ambiente.

Para a paginação horizontal, considerar um percentual de 10% de perda no cálculo da quantidade de peças.

Já quer colocar o que aprendeu em prática? Confira o catálogo da Ceusa:

lp-catalogos-ceusa-cta-blog

  1. Paginação diagonal

 

tipos-de-paginacao-de-parede-diagonal

Paginação de parede tipo diagonal

 

Na paginação diagonal as peças são assentadas a 45 graus.

Essa paginação traz a sensação de movimento e dinamismo ao espaço, porém gera mais recortes e desperdício de peças.

Uma curiosidade da paginação diagonal é que ela reduz o ruído de carrinhos ou malas ocasionado pelas rodinhas.

Se você optar pela paginação diagonal, deve considerar um percentual de perda de 20% a 25%.

  1. Espinha de peixe

 

tipos-de-paginacao-de-parede-espinha-de-peixe

Paginação de parede tipo espinha de peixe

Bastante utilizada na Europa há vários séculos, a paginação espinha de peixe recuperou preferência em projetos contemporâneos nacionais e internacionais.

Trata-se de um desenho de peças que formam um “zig zag”, ideal para formatos retangulares, com assentamento em ângulos de 45 graus.

Comumente conhecida em pisos de madeira, a paginação espinha de peixe ganhou espaço também em materiais como revestimentos cerâmicos, azulejos e porcelanatos, conferindo um resultado ao mesmo tempo clássico, elegante e contemporâneo.

A desvantagem desse tipo de paginação é que ela aumenta consideravelmente o custo da aplicação, já que a mão-de-obra é maior para seus cortes e acabamentos.

Além disso, o cálculo de perda do material deve ser de 30%.

  1. Escama de Peixe

 

tipos-de-paginacao-de-parede-escama-de-peixe

Paginação de parede tipo escama de peixe

 

A paginação tipo escama de peixe tem os mesmos atributos da paginação espinha de peixe, a única diferença está na direção da instalação, já que ambos são formados por réguas do piso intercaladas.

Na paginação escama de peixe as peças são organizadas horizontal e verticalmente, ou seja formando 90°, sempre começando pelas laterais. Enquanto a espinha de peixe segue o alinhamento das paredes, a escama de peixe é instalada na diagonal. Essa paginação também é ideal para peças retangulares.

O cálculo da quantidade de revestimento segue o mesmo padrão do cálculo para o tipo espinha de peixe. Ou seja, a perda de material é de 30%.

  1. Transpasse aleatório e transpasse padrão

 

paginacao-de-piso-com-transpasse

Paginação de piso tipo régua com transpasse

Revestimentos alongados devem ser paginados com cuidado para não gerar eventuais problemas no assentamento.

Todas as peças de revestimento apresentam determinado grau de empeno, porém, quanto maior o formato, maiores as chances de acontecer empenamento na hora da instalação.

Quando as peças são paginadas de forma alinhada, o empenamento é praticamente imperceptível.

Porém, quando desalinhadas, o empeno das peças fica mais evidente, podendo inclusive em alguns casos apresentar ressaltos desnivelados.

Pensando na segurança e no melhor resultado estético, os fabricantes indicam transpassar as peças, ou seja, colocar duas peças lado a lado porém desencontrando os finais de cada uma.

Cada fabricante indica a porcentagem do transpasse máximo de acordo com as dimensões das peças, que pode ir de 15% a 25% do tamanho total do revestimento.

Transpasse padrão

 

O transpasse padrão utilizado é de no máximo 15% do comprimento da peça. Ou seja, se você está utilizando um revestimento com dimensões de 60X120cm, deverá utilizar transpasse máximo de 18cm em relação à peça vizinha.

Transpasse aleatório

 

O transpasse aleatório é permitido para produtos com dimensões menores, geralmente de no máximo 15 a 20cm de largura e 60cm de comprimento. Peças com dimensões maiores deverão utilizar o transpasse padrão de 15% do comprimento da peça.

Para peças transpassadas, os fabricantes recomendam ainda utilizar niveladores de assentamento.

Paginar é importante!

 

Planejar a paginação é uma etapa importantíssima para o bom resultado de um projeto, em termos estéticos e também econômicos. Ambientes pequenos pedem uma paginação bem planejada para melhor aproveitamento do espaço, enquanto ambientes mais amplos permitem trabalhos mais elaborados e personalizados.

Recomenda-se que a paginação sempre seja feita por profissional habilitado, dessa maneira é possível evitar imprevistos e resultados não esperados. Então, mãos à obra!

Está procurando inspiração? Confira onde usar revestimento Ceusa e conheça 5 maneiras diferentes de aplicar para valorizar o ambiente.

Banner-ceusa-3

Esse post foi escrito pela Ceusa Revestimentos Cerâmicos, a única empresa que garante assentamento junta seca, com produtos monotom, monocálibre e textura flossy.