Como fazer um projeto de banheiro coletivo para áreas com alto fluxo de pessoas?

projeto-de-banheiro-publico-banheiro-de-uso-coletivo

projeto de banheiro público: banheiro de uso coletivo

Um dos grandes desafios de arquitetos e designers de interiores é projetar espaços com alto fluxo de usuários, pois o projeto, além de funcionar de forma eficiente, deve gerar conforto e segurança no uso do espaço.

No caso de banheiros em áreas de alto fluxo, outros requisitos aumentam a complexidade do projeto, sendo indispensável considerar também fatores como acessibilidade, fácil manutenção e sustentabilidade.

Pensando nisso, listamos os principais pontos a se considerar no projeto de um banheiro coletivo, tendo como exemplo a instalação desse espaço em áreas comerciais de alto fluxo, onde o banheiro funcionaria como um equipamento urbano.

Veja também nosso post sobre banheiro de coworking: 8 pontos essenciais a se considerar na hora do projeto!

Os 7 principais pontos no projeto de banheiro público

 

1 – Dimensionamento do banheiro coletivo

 

O dimensionamento dos sanitários e dos equipamentos a serem instalados deve seguir as normas estabelecidas no Código de Obras e Edificações de cada município, de acordo com o fluxo de usuários e em função da atividade desenvolvida.

Cada município estabelece sua própria legislação.

No caso da cidade de São Paulo, por exemplo, o Código de Obras e Edificações do município prevê para edificações não-residenciais o número de 1 bacia e 1 lavatório para cada 20 pessoas, exceto em locais de reunião, hospitais ou clínicas com internação, hotéis e similares.

Quando o número de  usuários é superior a 20, deve haver, necessariamente, instalações sanitárias separadas por sexo.

Ainda segundo o Código de Obras e Edificações do município de São Paulo, as instalações sanitárias devem ser dimensionadas em razão do tipo de peças que contiverem, conforme a tabela:

projeto-de-banheiro-publico-tabela-de-dimensionamento

projeto de banheiro público: tabela de dimensionamento

2 – Especificação adequada dos materiais

 

projeto-de-banheiro-publico-materiais

projeto de banheiro público: materiais

 

Um dos pontos fundamentais no projeto de um banheiro de uso coletivo é a escolha de materiais adequados, que deve ser pautada principalmente nos quesitos durabilidade e baixa manutenção.

Nesse caso, é imprescindível considerar a relação custo-benefício das opções: muitas vezes pode ser mais vantajoso gastar-se um pouco mais com produtos mais caros, mas cuja qualidade garantirá maior durabilidade e demandará pouca manutenção.

Os materiais devem ser resistentes à umidade, devendo-se evitar o uso de revestimentos ou materiais porosos pois podem acumular fungos e dificultar a limpeza.

Nas bancadas, um material bastante recomendado é o aço inox, devido à sua fácil limpeza e assepsia do material. Outro material indicado é o granito, que por ser menos poroso que o mármore mancha menos.

Por questão de higiene, evite utilizar preto nas bancadas, cores como cinza e branco conferem um aspecto mais higiênico.

Recomenda-se revestir as paredes com acabamentos de fácil limpeza, como azulejos cerâmicos, por exemplo, que também protegem as superfícies da umidade.

Para os pisos,  por se tratar de uma área molhada, é indispensável considerar um material antiderrapante, como porcelanatos rugosos, por exemplo.

3 – Escolha de louças e metais

 

projeto-de-banheiro-publico-loucas-e-metais

projeto de banheiro público: banheiro de uso coletivo – louças e metais

Assim como na escolha dos materiais, a especificação de louças e metais também deve atender os critérios de durabilidade e baixa manutenção.

Vale lembrar que além das peças aparentes, também é importante avaliar a parte hidráulica desses itens que é embutida na parede, como roscas e conexões. Nesse caso, a descarga é um item fundamental pois é o ponto que costuma demandar maior manutenção nos banheiros.

Devido a questões de higiene, a louça sanitária deve ser branca, garantindo também maior aspecto de limpeza.

As torneiras devem ser automatizadas, com acionamento de pulsar ou por sensor. Esses modelos são econômicos e fáceis de operar. A vantagem das torneiras de sensor é que elas evitam o contato com a peça, diminuindo assim riscos de contaminação do usuário.

Pensando na durabilidade, é importante considerar materiais resistentes ao vandalismo, já que se tratam de banheiros de uso público. Nesse sentido, muitos fabricantes já apresentam linhas de produtos antivandalismo.

Também vale lembrar que o bom funcionamento do banheiro público dependerá também de boa manutenção e limpeza, com fiscalização adequada.

Esteja preparado e veja os principais pontos de atenção na hora de instalação dos produtos para o banheiro.

Falando em bons materiais, confira os catálogos da Deca e descubra o que há de melhor em itens para o seu banheiro.

cta-lp-catalogos-deca

4 – Conforto

 

projeto-de-banheiro-publico-divisorias

projeto de banheiro público: divisórias

 

No projeto de um banheiro público, pequenos gestos podem contribuir para o conforto e bem-estar do usuário.

É o caso de instalar suportes ou cabides para bolsas, por exemplo. Ao contrário do que se pensa, as bancadas estão tão sujeitas à contaminação quanto os vasos sanitários, por isso é importante evitar o contato de objetos pessoais com essas superfícies.

Em banheiros masculinos providos de mictórios, recomenda-se ainda a instalação de divisórias entre eles, para preservar a privacidade e aumentar o conforto. Além das divisórias, podem ser instaladas prateleiras altas acima dos mictórios para apoiar objetos.

5 – Sustentabilidade

 

 

projeto-de-banheiro-coletivo-metais

projeto de banheiro coletivo: metais

Estratégias sustentáveis são sempre bem-vindas em projetos de banheiros, local de intenso consumo de água e energia e eliminação de resíduos. Em locais de grande fluxo de pessoas, os banheiros podem gerar custos pesados no orçamento.

Portanto, recomenda-se utilizar soluções econômicas o projeto, como por exemplo luzes com sensor de presença, vasos sanitários com controle de fluxo de descarga (que chegam a economizar até 40% de água) e torneiras automáticas.

Ainda para reduzir o consumo, deve-se privar pelo uso de iluminação e ventilação natural e fontes de energia como a fotovoltaica, por exemplo.

6 – Acessibilidade: banheiro público para deficiente

 

projeto-de-banheiro-publico-banheiro-acessivel

projeto de banheiro público: banheiro acessível

 

No caso de banheiros públicos, a acessibilidade deve ser garantida em, pelo menos, um sanitário adaptado para cadeirantes.

O banheiro adaptado deve seguir a norma técnica que estabelece, entre outros pontos, a área mínima para manobras e largura da porta até a altura da pia, uso de vaso especial e apoiadores.

Todos os requisitos espaciais para o banheiro adaptado são determinados pela ABNT NBR9050 – Norma Brasileira de Acessibilidade, que você pode encontrar clicando neste link.

De acordo com a NBR9050, os sanitários e vestiários de uso comum ou uso público devem ter no mínimo 5% do total de cada peça instalada acessível, respeitando-se no mínimo uma de cada.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira este post sobre acessibilidade na arquitetura: como criar ambientes práticos e acessíveis para todos

7 – Implantação viável

 

projeto-de-banheiro-coletivo-equipamento-urbano

projeto de banheiro coletivo: equipamento urbano

Tratando-se de um banheiro como equipamento urbano, seu planejamento normalmente é atribuído ao poder público, com a finalidade de proporcionar o bem-estar à população.

A instalação desse tipo de equipamento sempre é submetida às questões de zoneamento do Plano Diretor de cada cidade, que estabelece os possíveis usos dos espaços urbanos também de acordo com os impactos que a execução desse espaço traria para a região.

Portanto, para sua instalação, o banheiro deve ter uma implantação viável e adequada em relação às questões de infra-estrutura urbana, como disponibilidade dos sistemas de abastecimento de água e esgoto.

Instalado de maneira adequada, o banheiro, muitas vezes um espaço negligenciado, pode contribuir fortemente para o bem-estar social e de apoio ao desenvolvimento das cidades.

Agora que você já sabe como projetar um banheiro coletivo, veja dicas para dar o próximo passo:

Este post foi escrito pela Deca, maior fabricante de louças e metais sanitários do Hemisfério Sul.