Como está o Mercado para Design de Interiores?

Levantamento foi feito utilizando os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged.

O ano de 2020 ficou marcado pela pandemia da Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Durante esse período, a principal maneira de enfrentar, na medida do possível, foi o isolamento social, dessa maneira, evitando diversos locais, como restaurantes e lojas, além de reduzindo a procura por prestadores de serviços.

Entretanto, isso acabou ocasionando um efeito colateral na economia. Alguns postos de trabalho, como foi o caso dos relacionados a carreiras da saúde, enfrentam um aumento no número de contratações de profissionais. Outros, porém, acabaram encarando uma redução nas admissões, fazendo com que ocorresse uma contração neles. 

Para analisar o mercado para design de interiores foi feito um levantamento utilizando os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

1. Para analisar o mercado para design de interiores foi feito um levantamento utilizando os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Fonte: Pixabay

Em qual dos dois o mercado de Design de Interiores se encaixa? Ao longo desse artigo, vamos tentar resolver essa questão. Para isso, foram analisados, em parceria com o Quero Bolsa, plataforma de bolsas de estudo e vagas no ensino superior, os microdados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados entre os meses de janeiro e agosto de 2020. Foram considerados apenas os profissionais com diploma de ensino superior.

Vamos conferir?

Quais foram as carreiras analisadas?

Para analisar o mercado de Design de Interiores foram analisadas as contratações de profissionais 3 carreiras distintas no Caged:

  • Designer de Interiores;
  • Arquiteto de Interiores;
  • Decorador de Interiores.

Como estão as contratações para Designer de Interiores em 2020?

Nos 8 primeiros meses do ano, foram contratados 198 profissionais com ensino superior para a função de Designer de Interiores e demitidos outros 256. Isso indica que foram fechados 58 postos de trabalho (quando o saldo é negativo), tendo assim uma contração no mercado. Entre os contratados, foi pago uma remuneração média de R$ 2.612,62.

Segundo dados dos 8 primeiros meses de 2020 foram contratados 198 profissionais com ensino superior para a função de Designer de Interiores

2. Segundo dados dos 8 primeiros meses de 2020 foram contratados 198 profissionais com ensino superior para a função de Designer de Interiores. Fonte: Pixabay

Como estão as contratações para Arquiteto de Interiores em 2020?

Entre janeiro e agosto de 2020, foram contratados 107 Arquitetos de Interiores com ensino superior. No mesmo período, foram demitidos 137 profissionais. Neste caso, houve um fechamento de 30 postos de trabalho, também indicando uma redução no mercado. Entre aqueles que foram admitidos no período, o salário médio pago foi de R$ 4.815,07.

Como estão as contratações para Decorador de Interiores em 2020?

Analisando as contratações para Decorador de Interiores com diploma de graduação, nos 8 primeiros meses do ano, é possível observar que houve um fechamento de 24 postos de trabalho, com 84 contratações e 108 demissões. Assim como as outras duas carreiras analisadas, houve uma diminuição do mercado. Entre aqueles que foram admitidos durante esse período, a remuneração média paga foi de R$ 3.678,22.

Analisando as contratações para decorador de interiores houve o fechamento de 24 postos de trabalho, com 84 contratações e 108 demissões

3. Analisando as contratações para decorador de interiores houve o fechamento de 24 postos de trabalho, com 84 contratações e 108 demissões. Fonte: Pixabay

O mercado deve melhorar?

Não sabemos ainda quando a pandemia vai passar de vez e como será a constituição social no período posterior dele. Mas a tendência é que, com esse período passado, as contratações voltem a ter o nível normal de antes desse período e o mercado possa voltar a ficar aquecido. 

Outro fator que pode influenciar é que vemos a tendência do home-office em muitos trabalhos que antigamente eram realizados de maneira presencial. Sendo assim, é esperado que ambientes mais aconchegantes e usuais sejam mais demandados, aumentando o mercado para Designer de Interiores trabalharem.