Tudo sobre rodapé! Para que serve, materiais mais usados e os 3 tipos de rodapé

Muitas vezes despercebido, o rodapé é um item capaz de fazer grande diferença no bom acabamento de um ambiente, além de contribuir para embelezar o projeto.

A escolha dos rodapés deve ser feita de maneira criteriosa, para que o tipo do acabamento e seu material estejam perfeitamente adequados aos ambientes em que serão instalados.

Conheça nesse post alguns tipos de rodapés disponíveis no mercado, suas funcionalidades, e descubra que que especificar rodapés não é só um detalhe!

Para que serve o rodapé?

 

para-que-serve-o-rodape

para que serve o rodapé

Afinal, qual a função dos rodapés?

Pode-se dizer que os rodapés tem tripla função: a primeira é a de proteger o revestimento das paredes contra a umidade, tanto no caso de eventuais derramamentos de água e outros líquidos quanto no caso de limpeza do piso com água corrente ou pano úmido.

Além disso, os rodapés também protegem as paredes contra possíveis impactos ocasionados por batidas de objetos (inclusive da vassoura ao se fazer limpeza) e riscos que podem ocorrer ao afastar móveis ou pelos próprios calçados de pessoas em contato com as paredes.

A segunda função é dar melhor acabamento no encontro entre paredes e piso, que comumente apresenta falhas em sua execução. O rodapé se comporta então como um arremate desses planos, oferecendo acabamento mais uniforme e escondendo pequenos vãos que possam existir entre parede e piso.

Alguns modelos de rodapés permitem também esconder a fiação elétrica da residência, que é embutida em sulcos internos existente no rodapé.

Por fim, os rodapés apresentam também função estética, se comportando como uma moldura do espaço, que podem destacar tanto o piso quanto a parede, dependendo da intenção do projeto e o tipo de rodapé.

O uso de rodapés entre paredes e pisos não é obrigatório, porém, paredes sem rodapés estão muito mais vulneráveis e propensas a apresentar problemas com umidade e podem demandar manutenção mais frequente devido à batidas, manchas e quinas danificadas.

Tipos de rodapé

 

São três os principais tipos de rodapés existentes: rodapé convencional, embutido e invertido (ou com bunha).

Rodapé convencional

 

O rodapé convencional é o tipo mais comum e mais utilizado dos tipos de rodapé, por ser de mais fácil instalação e apresentar menor custo. Nessa opção o rodapé é sobreposto à parede, ficando saliente em relação a ela.

tipos-de-rodape-rodape-convencional

tipos de rodapé: rodapé convencional

Rodapé embutido

 

Já o rodapé embutido fica totalmente nivelado com a parede, não apresentando saliência. A vantagem desse tipo de rodapé em relação ao rodapé convencional é que não há acúmulo de sujeira na parte superior da peça.

tipos-de-rodape-rodape-embutido

tipos de rodapé: rodapé embutido

Rodapé invertido

 

Por fim, o rodapé invertido ou com bunha é o que apresenta maior custo e exige uma instalação mais cuidadosa e especializada.

Esse tipo de rodapé é feito com a instalação de uma cantoneira metálica que é embutida dentro da parede, criando um efeito de bunha entre piso e parede.

Esse tipo de rodapé é bastante utilizado quando se deseja um efeito de que a parede está “flutuando” em relação ao piso.

tipos-de-rodape-rodape-invertido

tipos de rodapé: rodapé invertido ou com bunha

Materiais para rodapés

 

Muitos são os materiais de rodapés disponíveis no mercado, dependendo também do tipo de rodapé que será utilizado.

Para o rodapé convencional (sobreposto às paredes), as opções mais comuns são de MDF (que pode ser entregue cru, pintado ou revestido com diversos tipos de acabamento), madeira natural, cerâmica ou porcelanato e poliestireno expandido.

Materiais como gesso não são indicados para rodapés, apenas para rodatetos (no forro ou laje) por se tratar de um material muito delicado e fácil de quebrar.

Para escolher o material mais adequado deve-se primeiramente analisar o ambiente e entender duas principais necessidades: função e estilo de decoração.

Em áreas molhadas, por exemplo, devem ser utilizados materiais resistentes à umidade, como a cerâmica e os porcelanatos ou o poliestireno. Já em ambientes como quartos e salas, a liberdade de escolha é maior.

Está estimando quanto vai gastar com materiais na sua obra? Confira a nossa planilha e economize tempo!

cta-planilha-de-orcamento-de-obra

Rodapé de madeira natural

 

tipos-de-rodape-madeira-natural

tipos de rodapé: rodapé em madeira natural

Os rodapés de madeira natural são bastante tradicionais mas ganharam novas versões, sendo possível encontrar modelos de cores e tamanhos variados.

Os rodapés de madeira são mais frágeis devido à baixa resistência à umidade, não sendo adequados para áreas molhadas. Além disso, necessitam de tratamento anti-cupim para maior durabilidade.

A manutenção é feita com uma limpeza regular e pintura de acordo com o desgaste do material. Como uma alternativa aos rodapés de madeira, surgiram os rodapés de MDF e poliestireno.

Rodapé de MDF

 

tipos-de-rodape-mdf

tipos de rodapé: rodapé em MDF

Fabricado com fibras de madeira de reflorestamento, o material possui boa qualidade e durabilidade e menor custo que a madeira natural, sendo bastante utilizado para combinar com pisos laminados ou de madeira.

O MDF tem a vantagem de não atrair cupins, mas corre o risco de estufar, caso haja excesso de umidade, por isso não é recomendado em áreas molhadas. Para uso em áreas molhadas deve-se recorrer e modelos específicos de MDF com essa proteção.

No quesito cor e formato, a variedade do material é bastante extensa. Os rodapés de MDF não exigem acabamento de cor, mas, se desejado, podem ser pintados. Além disso, a instalação do rodapé de MDF é simples.

Veja também como e onde usar painéis de madeira: 9 formas de dar um toque profissional na sua obra

Rodapé de Poliestireno

 

tipos-de-rodape-poliestireno

tipos de rodapé: rodapé em poliestireno

Os rodapés de poliestireno são bastante conhecidos pela praticidade e durabilidade, além de permitirem esconder a fiação elétrica devido à sulcos internos que permitem a passagem de cabos.

Por ser feito em poliestireno, um tipo de plástico, trata-se de um material extremamente durável, muito resistente a cupins e à umidade, sendo indicado para áreas molhadas cozinhas e banheiros.

A instalação desse tipo de rodapé é bastante prática, sendo realizada com cola especial.

Rodapé de cerâmica e porcelanato

 

tipos-de-rodape-porcelanato

tipos de rodapé: rodapé em porcelanato

Os rodapés cerâmicos ou em porcelanato são bastante utilizados quando se quer o mesmo material para pisos e rodapés.

A grande vantagem, além da continuidade do material, é que são resistentes à umidade, podendo ser utilizados em área molhadas como banheiros, cozinhas e áreas de serviço.

Outra vantagem é a grande resistência, sendo também indicados para ambientes externos e garagens, por exemplo.

Algumas empresas apresentam linhas de rodapés com acabamentos arredondados, não sendo necessário recortar o próprio piso.

A instalação segue as mesmas orientações de assentamento do piso, sendo necessário o uso de argamassa e rejunte para o acabamento.

Vai usar cerâmica ou porcelanato? Confira antes de comprar os materiais:

O rodapé deve combinar com o piso?

 

Não existe uma regra nesse quesito, tudo vai depender da intenção do projeto.

Em alguns casos o mesmo material do piso pode ser utilizado no rodapé, como no caso das cerâmicas e porcelanatos.

Não é necessário que o rodapé siga o padrão do piso, mas  é importante que ele tenha harmonia com portas e batentes.

Caso se queira a sensação de alongar a parede, é interessante utilizar um rodapé da mesma cor da parede. O efeito contrário acontecerá caso se utilize um rodapé da mesma cor do piso, a sensação será de achatamento das paredes.

Se a intenção for destacar o rodapé, pode-se utilizar um acabamento diferente das cores das paredes e pisos para esse elemento. Portanto, a escolha depende da intenção do projeto.

Não sabe qual piso vai usar ainda? Confira nosso guia completo e aprenda como escolher o piso ideal para cada ambiente do seu projeto.

Rodapés brancos

 

tipos-de-rodape-rodape-branco

tipos de rodapé: rodapé branco

Os rodapés brancos são os mais versáteis, pois compõem de forma mais harmônica com paredes coloridas e pisos muito texturizados e conferem um efeito sofisticado ao ambiente. No entanto, se a cor da parede for muito vibrante, o contraste entre a parede o rodapé branco pode resultar em achatamento visual do pé-direito.

Outro item a se tentar no uso de rodapés brancos é a limpeza e manutenção. Nessa caso os produtos de poliestireno e de MDF revestidos são bastante indicados pois a limpeza com pano úmido já é suficiente.

Desenho dos rodapés

 

O desenho do rodapé deve seguir a mesma linguagem do restante do projeto.

As cores, texturas e o tamanho do rodapé devem conversar com o estilo do ambiente. Rodapés retos e mais baixos correspondem a um estilo contemporâneo, enquanto os trabalhados com detalhes e frisos remetem ao clássico.

Portanto, com criatividade é possível utilizar o rodapé como um aliado na decoração.

É possível encontrar rodapés à venda com alturas variadas, porém, quanto mais alto forem, mais alto deve ser o pé-direito do espaço.

Aposte nos rodapés!

 

Já vimos que os rodapés deixaram de ser um mero detalhe e ganharam relevância nos projetos de decoração, não é?

A troca de rodapés pode ser um pequeno ajuste capaz de renovar a cara de um ambiente, sem a necessidade de trocar todo o piso.

Por isso, aproveite a versatilidade desse acabamento e com criatividade renove seus ambientes e projetos.

Não esquecendo que, não importa o tipo de rodapé, para um melhor resultado é imprescindível contar com produtos de qualidade e mão de obra especializada!

Este post foi escrito pela Duratex, a maior produtora de painéis de madeira industrializada do Hemisfério Sul.