Saiba o que é e como gerenciar obras: garanta o andamento do projeto!

gerenciamento-de-obras

gerenciamento de obras

Gestão de obras é um tipo de serviço contínuo e dinâmico, que tem como foco a efetivação de projetos de arquitetura e engenharia e suas execuções. É a melhor garantia para que tudo se materialize no tempo proposto, e dentro do orçamento que foi estipulado. Cada etapa de uma obra precisa ser bem planejada, para que tudo saia corretamente, de acordo com o esperado. Ainda bem que existem profissionais, com conhecimentos em campos específicos, que podem fazer isso acontecer.

Em se tratando da construção civil, não pode haver improvisos.

No Brasil, de acordo com a Lei 5.194, de 1996, arquitetos e engenheiros civis têm a atribuição de realizar gerenciamento de obras.

Veja nesta postagem como gerenciar obras para evitar imprevistos e fazer suas entregas sempre no prazo e com alta qualidade.

Saber gerenciar obra é importante, mas cobrar adequadamente por esses serviços também. Confira em nosso blog: Aprenda como cobrar projeto de arquitetura e garantir seu lucro

Ainda está na fase de orçamento?

cta-planilha-de-orcamento-de-obra

Mas o que é gestão de obras, na prática?

 

O gerenciamento de obras envolve a administração de tempo, recursos e equipe para que haja o cumprimento do cronograma de obra e a previsão financeira dados no orçamento.

A maioria das pessoas não sabe dizer o que é gestão de obra, muito menos quais são os seus pontos mais cruciais. E isso é normal, até porque se trata de uma tarefa bem complexa.

Por isso, tenha em mente que o futuro se planeja. Mas, o presente se gerencia!

Planejar é traçar objetivos. Mas, gerenciar é realizar objetivos!

Assumir a gestão da obra é uma garantia de que a execução seguirá o projeto à risca, o que beneficia não apenas o autor, mas também seu contratante. 

– arquiteto Fábio Rocha, em reportagem de Revista AU.

A gestão de obras bem sucedida deve conseguir detectar problemas e vislumbrar alternativas para as situações mais difíceis, antecipadamente.

Com a atuação do gestor, do início ao fim, do planejamento à entrega das chaves, há mais chances da construtora cumprir todas as diretrizes e metas.

O fator humano e técnico são fundamentais para isso. Não há como gerenciar obras se privilegiar o trabalho em equipe.

E como gerenciar obras?

 

como-gerenciar-obras

como gerenciar obras

Gerir uma obra não é apenas controlar os recursos pessoais ou materiais.

Há muitas outras questões importantes que precisam ser dominadas e administradas pelo profissional, como a qualidade das tarefas que estão sendo executadas no canteiro.

Simultaneamente à isso, ele deve lidar com o controle orçamentário, a contratação de pessoas e equipamentos terceirizados, e a comunicação interna da empresa.

Há várias escalas de gestão de uma obra.

O modelo mais adequado deve ser definido, previamente, entre todas as partes envolvidas.

Pode-se fazer apenas a gestão parcial de uma obra, ficando certos pontos sob responsabilidade do engenheiro ou arquiteto e outros do cliente. Ou então, pode-se fazer a gestão total, o que for mais adequado para cada situação.

O perfil e os desafios do gestor de obras

 

Cada construtora pode ter um setor com pessoas da área administrativa, financeira, comercial e de produção.

Agora, se ela optar por ter um gestor, este deve ter uma série de caracteríticas:

Habilidades necessárias para a gestão de obras:

 

  • Organização;
  • Saber lidar com as pessoas;
  • Ter conhecimentos amplos e multidisciplinares;
  • Ser experiente e bem treinado;
  • Capacidade para suportar situações difíceis (resiliência);
  • Saber aplicar as metodologias e ferramentas necessárias.

O gestor será sempre responsável por muitas negociações. Então, ele não pode hesitar na hora de planejar e investir em suas ideias. Sem essa iniciativa, não há como gerenciar obras.

É ele que controlará o andamento do projeto.

Veja as responsabilidades principais do gestor de uma obra:

 

  • Contratar e treinar a mão de obra;
  • Fazer a compra de materiais;
  • Coordenar as etapas de produção;
  • Controlar o orçamento;
  • Estar atento ao cronograma;
  • Delegar responsabilidades;
  • Supervisionar o cumprimento das tarefas.

Normalmente, muitas empresas chegam ao fim de um serviço sem entender os motivos dos seus erros.

Quando um gestor falha, as perdas financeiras e emocionais, além de qualidade da obra, podem ser irreparáveis.

E cumprir bem o seu trabalho é um desafio, já que muitos colegas nem sempre se comprometem igualmente.

Também há os clientes que, muitas vezes, ficam apressando para que a obra fique concluída rapidamente.

Saber como gerenciar obras é um desafio para o qual poucos estão preparados. Suas ações devem ser precisas, mas também flexíveis em certas questões.

Uma boa estratégia é aderir a uma política de comunicação aberta, encorajando todos os membros da equipe a expressarem suas opiniões e preocupações.

Isso reduz, significativamente, o risco de erros.

Hoje, a obra ainda é feita de forma artesanal no Brasil, é utilizada pouca industrialização, o que torna comum o surgimento de problemas. Caso haja presença e atuação de gestão, é possível contornar esses obstáculos sem maiores percalços.

– arquiteto Matheus Mendes, em reportagem de Blog Veja Obra.

Aplicativos para gerenciamento de obras

 

aplicativos-para-gerenciamento-de-obras

aplicativos para gerenciamento de obras

Não tem como gerenciar obras sem auxílio da tecnologia.

Ela está evoluindo em todas as áreas e supre também as necessidades da construção civil e da arquitetura.

Décadas atrás, nem se falava em gerenciamento de obras. Agora, existem softwares capazes de ajudar engenheiros e arquitetos em seu dia-a-dia.

A tecnologia BIM, por exemplo, está mudando a visão dos projetistas sobre compatibilização de projetos, gerando cálculos menos passíveis de erros.

Com o software, fica mais fácil ter ajuda ou treinar alguém para fazer isso de forma mais organizada. O software dá segurança maior para o arquiteto usar sua equipe para apoiar em orçamento e cronograma.

– arquiteto Matheus Mendes, em reportagem de Blog Veja Obra.

Existem aplicativos para computador ou dispositivos móveis que o gestor pode usar para desempenhar tarefas menos complexas.

Os melhores aplicativos e para gerenciamento de obras:

 

  • Mega Mobuss: é um aplicativo que permite fazer um controle dos materiais, dos equipamentos, dos recursos humanos, da sustentabilidade e da a produtividade da obra. Ele também auxilia o gestor a reduzir os custos e os riscos.
aplicativos-para-gerenciamento-de-obras-mega-mobuss

aplicativos para gerenciamento de obras: mega mobuss

  • Stant: oferece um sistema que permite o gestor seguir as boas práticas do mercado de construção e adequar o projeto às normas técnicas.
aplicativos-para-gerenciamento-de-obras-stant

aplicativos para gerenciamento de obras: stant

  • Sienge: permite integrar as informações do canteiro de obras com as do escritório, em tempo real – incluindo planilhas e outros documentos. Com o aplicativo o gestor ainda pode manter o cliente bem atualizado sobre o andamento do serviço.
aplicativos-para-gerenciamento-de-obras-sienge

aplicativos para gerenciamento de obras: sienge

  • Construct App: com esse aplicativo pode-se fazer o acompanhamento de obras. As informações ficam armazenadas na nuvem, o que facilita a troca ágil de informações entre colaboradores da empresa. Ainda há uma versão para mobile e uma própria para computadores.
aplicativos-para-gerenciamento-de-obras-construct

aplicativos para gerenciamento de obras: construct

  • Construction Manager App: permite editar, salvar e compartilhar informações, como formulários e relatórios sobre orçamentos, solicitações de serviços e mais. Em Android e iOS.
aplicativos-para-gerenciamento-de-obras-construction-manager

aplicativos para gerenciamento de obras: construction manager

 

Ficou claro para você como gerenciar obras?

Então confira mais aplicativos usados na arquitetura: Apps para arquitetos: uma lista completa com 26 aplicativos que vão facilitar sua vida!

banner knauf

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.