Entenda os parâmetros que são levados em conta na certificação das lâmpadas led feita pelo Inmetro

certificacao-inmetro-lampadas-led

certificação inmetro lâmpadas led

As lâmpadas de LED que você tem usado em seus ambientes são de qualidade?

Recentemente, o uso de lâmpadas LED tem aumentado por conta da sua alta economia. Com isso, o Inmetro decidiu que as LED agora precisam de certificação para serem vendidas. Mas como isso funciona? Primeiro, vamos começar explicando o Inmetro e os tipos de certificação.

O que é Inmetro?

 

certificacao-inmetro-lampadas-led-logo

certificação inmetro lâmpadas led: logo

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmtero, é nada mais do que um órgão brasileiro responsável pelo estabelecimento de programas de avaliação da conformidade. É uma autarquia federal, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O Inmetro objetiva fortalecer as empresas nacionais, aumentando sua produtividade por meio da adoção de mecanismos destinados à melhoria da qualidade de produtos e serviços.

Sua missão é prover confiança à sociedade brasileira nas medições e nos produtos, através da metrologia e da avaliação da conformidade, promovendo a harmonização das relações de consumo, a inovação e a competitividade do País.

Avaliar a conformidade de um produto significa verificar se ele é produzido conforme os requisitos mínimos necessários.

Para certificação, o inmetro estuda o produto atendendo a critérios técnicos como riscos associados, principalmente relativos a saúde, segurança, proteção do meio ambiente e impacto econômico.

Depois desse estudo, o Inmetro estabelece um programa de avaliação da conformidade e elabora um regulamento contendo requisitos mínimos exigidos para que o produto seja considerado adequado para a sua comercialização.

Essa regulamentação está baseada em princípios, legislações, determinações métricas e em normatizações como por exemplo as NBRs (ABNT).

Para saber se o produto necessita da certificação do INMETRO o primeiro passo é descobrir se há uma certificação aplicável a esse produto, e se esta certificação é compulsória ou voluntária.

Certificações voluntárias são aquelas em que a empresa define se deve ou não certificar o seu produto partindo dos benefícios que essa certificação pode trazer ao seu negócio.

Certificações compulsórias são aquelas em que um regulamento determina que a empresa só pode produzir comercializar um produto depois que ele estiver certificado, como por exemplo as novas lâmpadas de Led.

O regulamento vale para qualquer produto comercializado no Brasil, seja ele produto nacional ou importado. Em caso de o produto ter requisito compulsório, ou seja, ter certificação compulsória, esse produto comercializado sem esse selo não está de acordo com o regulamento, e NÃO PODE ser vendido.

Quer trabalhar com iluminação? Confira nosso curso gratuito:

curso-light-design

A importância da certificação do Inmetro para as lâmpadas de LED

 

certificacao-inmetro-lampadas-led-bulbo

certificação inmetro lâmpadas led: bulbo

As mudanças climáticas têm sido alvo de discussões no mundo todo, motivando a adoção de políticas que gerem possibilidades de uso de energias renováveis e diminuam a emissão de gases de efeito estufa.

O Brasil, acompanhando a tendência mundial, investe na eficiência energética de equipamentos, veículos e edificações, no âmbito do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), coordenado pelo Inmetro.

O PBE fornece informações úteis para os consumidores tomarem melhores decisões de compra, considerando atributos como a eficiência energética, o consumo de eletricidade, gás e combustível, e até mesmo outras características, como o consumo de água, no caso das máquinas de lavar, e a potência sonora dos aparelhos evidenciada pelo Selo Ruído. Além disso, estimula a competitividade da indústria, que busca fabricar produtos cada vez mais econômicos.

O mercado de iluminação é um exemplo desse movimento. Até recentemente, a maioria das lâmpadas destinadas à iluminação residencial eram do tipo incandescente, que consumiam muita energia e durava um curto período de tempo. Gradativamente, esses produtos foram substituídos pelas fluorescentes compactas, ou lâmpadas eletrônicas, quatro vezes mais eficientes e seis vezes mais duráveis que as incandescentes, porém com maior impacto ambiental. Mais recentemente, percebeu-se o início da popularização das lâmpadas LED – Light Emitting Diodes.

Os Light Emitting Diodes são componentes eletrônicos que geram luz com baixo consumo de energia. Nas embalagens das lâmpadas LED há sempre três tipos de informações: O fluxo luminoso em lúmens (lm) – quantidade de luz emitida. A potência em Watts (W) – consumo de energia elétrica. Eficiência luminosa (lm/W) – relação do fluxo luminoso com a potência.

certificacao-inmetro-lampadas-led-etiqueta

certificação inmetro lâmpadas led: etiqueta

O baixo consumo de energia, vida útil mais longa e menos impacto ambiental são as principais características das lâmpadas de LED. Regulamentadas pelo Inmetro, elas devem ser certificadas, atendendo a requisitos mínimos com foco no desempenho energético, segurança elétrica e compatibilidade eletromagnética.

Com grande diversidade de modelos, esse tipo de lâmpada possui características específicas que as diferenciam dos produtos que estão no mercado há mais tempo. Considerando que o desconhecimento sobre essas peculiaridades pode gerar uma frustração em relação ao bom funcionamento do produto, o Inmetro reuniu as principais dicas e informações que podem contribuir para o consumidor aproveitar melhor o desempenho das lâmpadas LED.

A etiqueta

 

Com a certificação, as lâmpadas LED disponíveis no mercado terão que ostentar a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, que o consumidor já encontra em outros aparelhos.

Depois de alguns anos, será possível conhecer a diferença entre os produtos disponíveis ao consumidor e a etiqueta não será apenas informativa, mas também classifica as lâmpadas como ocorre nos programas de refrigeradores e condicionadores de ar, por exemplo.

As lâmpadas LED devem atender a um valor mínimo de eficiência para serem certificadas. Entretanto, há fornecedores com produtos mais eficientes do que o estabelecido no regulamento, tendo assim um diferencial competitivo para conquistar o consumidor.

Ao usar a informação da etiqueta, o consumidor deve observar a equivalência entre as diferentes tecnologias de lâmpadas. Por exemplo: uma incandescente de 60 W corresponde a uma fluorescente compacta de 15 W, que por sua vez equivale a uma LED de 9 W. Como todas proporcionam fluxo luminoso semelhante, é justamente a menor potência que faz com que as LED tenham a melhor eficiência luminosa.

Importante: Enquanto a etiqueta do Inmetro informa a diferença entre os produtos disponíveis no mercado, o Selo Procel, Programa coordenado pela Eletrobras, destaca aqueles mais eficientes, facilitando a escolha dos consumidores.

Os Prazos

 

certificacao-inmetro-lampadas-led-calendario

certificação inmetro lâmpadas led: calendário

Os prazos para os fornecedores e importadores venderem as lâmpadas de Led sem certificado do inmetro se encerrou em 17/12/2017.

Os revendedores de grande porte têm até a dada 17/07/2018 para a comercialização de lâmpadas de Led sem o certificado.

E os pequenos revendedores até a dada limite de 17/01/2018 para a comercialização de produtos não certificados.

certificacao-inmetro-lampadas-led-prazos

certificação inmetro lâmpadas led: prazos

Quer saber mais sobre iluminação? Confira nossos posts:

Esse conteúdo foi desenvolvido pela Ilunato, loja virtual de iluminação e decoração criada para atender profissionais.