Como cuidar de orquídeas do jardim de sua casa

Não existem flores mais belas que as das orquídeas. Exóticas, elas possuem uma infinidade de formas, texturas, e uma imensa gama de tons vibrantes. Algumas exalam intensos perfumes.

Existem colecionadores aficionados por elas, que chegam a investir pequenas fortunas para adquirir espécies raras. Uma única planta premiada pode custar centenas de dólares. Na natureza, existem cerca de 40 mil espécies de orquídeas registradas e catalogadas, que formam uma das maiores famílias vegetais do planeta. Para muitos botânicos, sua constituição morfológica é considerada a mais perfeita do reino vegetal.

Ao contrário do que alguns pensam as orquídeas não são parasitas, pois nada extraem das árvores para sua sobrevivência. Elas são epífitas que possuem raízes aéreas com as quais prendem-se aos troncos e aos galhos das árvores para ai encontrarem sombra e umidade, condições necessárias para seu desenvolvimento.

O cultivo delas em residências e apartamentos tem se tornado hábito comum, porém devemos entender que dificilmente esses ambientes conseguirão reproduzir fielmente as condições de luz, ventilação e umidade exigidas pela espécie. Por isso é importante saber como cuidar de orquídeas antes de adquiri-las

14333-outros-ambientes-sao-paulo-vi-sartori-design-viva-decora

Orquídeas na sala

 

Como cuidar de orquídea

Sobre os diversos cuidados nessa adaptação vale salientar:

  1. vasos e cuias de barro oferecem melhor drenagem que vasos de plástico. É importante manter o solo levemente úmido, mas não enchacarcado, pois as raízes sofrem.
  2. quando transplantar a orquídea de um vaso para outro tente observar antes do transplante qual é ‘a frente’ dela, para que ela seja posicionada da mesma maneira após o transplante. Isso evita uma nova adaptação em termos de direcionamento e luz.
  3. esterilize a tesoura antes de podar sua orquídea. Com um isqueiro, maçarico ou até mesmo no fogão. Antes de podar outra espécie, repita a esterilização.
  4. anote as datas das florações. Entre as florações utilize o adubo para indução floral NPK 10-30-20 que acelera o florescimento e o crescimento dos botões florais, melhorando a conformação das pétalas.
  5. muito cuidado com o sol, pois ele queima as folhas das orquídeas.
  6. é complexo determinar a periodicidade das regas. O excesso de água mata tanto quanto a falta. A irrigação depende muito da época do ano, tempo quente ou frio, chuvoso e úmido ou seco. A melhor maneira é colocando o dedo a dois centímetros de profundidade no substrato para sentir sua umidade. Se estiver úmido, não é preciso regar. Evite regá-la também nas horas mais quentes do dia. O melhor é pela manhã.
  7. Quando destacar uma folha, passe canela em pó no corte, pois a canela funciona como um cicatrizante natural.
  8. Manchas na folhas podem ser retiradas com fumo de corda, e pulgões e cochonilhas podem ser eliminados com sabão de coco. Use uma escovinha e esfregue as folhas.
9276-outros-ambientes-igreja-bola-de-neve-caio-jose-andrade-viva-decora

Orquídeas na decoração

Uma versão famosa e muita usada por paisagistas é a orquídea-bambu (Arundina graminifolia). Curiosa devido aos longos caules semelhantes ao bambu, e que mede até 2 metros de altura. Durante quase todo o ano despontam ininterruptamente das pontas dos caules, vistosas flores parecidas com as da catléias, de até 6 cm de diâmetro.  Elas duram apenas dois dias e exibem um colorido róseo. Pode ser cultivada compondo grandes maciços ou na forma de renque ao longo de muros e cercas.

orquidea

Orquídea bambu logo acima do buxinho

 

Henrique Vital  é colaborador do Viva Decora e paisagista dedicado a melhorar a vida das pessoas utilizando elementos presentes na natureza que nos cerca.