Como decorar jardins de inverno dentro da sua casa

Montar um jardim de inverno em casa é mais simples do que se imagina. Experiente em como decorar jardins de inverno, Fabíola Lieberg, arquiteta paisagista indica como montá-lo e mantê-lo em cantinhos ou em áreas mais amplas, em casas ou apartamentos. Até porque esse tipo de jardim requer alguns cuidados, independente da estação do ano.

Veja dicas de especialistas de como decorar jardins de inverno

 

Segundo Fabíola, esse tipo de jardim não necessita de muita rega até porque não recebe forte incidência de luz solar. Já o designer de interiores, Ricardo Lopez, aposta neste tipo de paisagismo em vários de seus projetos, sempre sintonizado com preparo, manutenção e até harmonia entre as espécies de plantas e flores escolhidas para sua montagem de como decorar jardins de inverno.

Além disso, ele entende que um jardim de inverno é uma forma de levar um pouco da natureza para ambientes internos e incluir miniaturas, flores e folhagens na montagem que, segundo o designer, é uma tarefa simples, pois qualquer cantinho pode ser transformado e se tornar um espaço perfeito para o jardim. Segundo Ricardo Lopez, algumas casas possuem um local próprio, porém, quando a arquitetura não favorece, o jardim de inverno pode ser improvisado sob uma escada, na varanda ou cantinhos estratégicos. Para espaços reduzidos vale estruturar um jardim vertical.

Assim,se você pensa em como decorar jardins de inverno em casa ou apartamento, valem algumas medidas, como a escolha das espécies mais adequadas e que se adaptem melhor ao interior da residência. Entram nessa lista zamioculca, yucca, pata de elefante, bambus e palmeiras vermelhas por serem resistentes. Outro dado importante é ter muita atenção no que se refere à manutenção, adotando, por isso, regas, adubação, aplicação de fungicidas e retirar folhas mortas para que o jardim tenha um bom aspecto por mais tempo. A ventilação é outro fator a ser considerado, pois ajuda a evitar o surgimento de pragas, como a cochonilha.

Caso os moradores não possuírem um local com estrutura suficiente e que atenda às necessidades de todo jardim de inverno, há, hoje, a opção do chamado paisagismo permanente, que inclui réplicas perfeitas de flores, árvores e folhagens. Em alguns casos, o custo do investimento chega a ser inferior quando comparado a um jardim natural.

Outra vantagem é que as espécies não sofrem com as mudanças climáticas das diferentes épocas do ano e, pelo fato das folhas não caírem, fazem menos sujeira. Neste caso, segundo Ricardo Lopez, a decoração dependerá do estilo dos demais ambientes e das preferências dos moradores, podendo ir do rústico ao contemporâneo, contando com vasos, pedras e aconchegantes móveis de madeira na composição, além de um projeto de iluminação acertado para valorizar o jardim, destacando o verde e proporcionando a sensação de aconchego e frescor.

 

Fabíola Lieberg  é arquiteta paisagista daCali Paisagismo. Lopez Interiores e  W3 PAISAGISMO E ARTE também colaboraram com as informações no texto.