Piso de cimento queimado como revestimento

O piso de cimento queimado está, cada vez mais, conquistando adeptos nas casas brasileiras, por ser uma opção rústica, elegante e também barata. Além disso, combina muito com outros materiais, desde cerâmicas até madeiras. Não é frio e impessoal, como muitos pensam. Basta saber combiná-los com os outros materiais do projeto de decoração, pois tem grande versatilidade.

Confira as vantagens do piso de cimento queimado

O piso de cimento queimado é uma mistura de cimento, areia e água. O nome não tem nenhuma relação com o fogo. O contato com o pó do cimento sobre a argamassa ainda mole é o que queima a argamassa. A argamassa deve ser aplicada com uma espessura média de 30 mm sobre o contra piso ou sobre um lastro de concreto áspero. Se a base estiver lisa, podemos fazer um chapisco para aumentar a aderência do cimento queimado. Após a aplicação da argamassa, devemos conseguir o máximo nivelamento do piso, preferencialmente com régua metálica.  Ela deve ser desempenada, espalhando o pó, e deixando o conjunto bem lisinho. Daí a origem do nome. Se pararmos o processo antes, esse piso vira o famoso cimentado, que reveste boa parte das calçadas das nossas cidades. Quando “queimamos” o cimento, diferenciamos o piso de cimento queimado de um simples piso cimentado.

Piso de cimento queimado sala de estar juliana conforto

Projeto por Juliana Conforto

Preste atenção nessa dica para piso de cimento queimado

No momento de dar uma cor ao piso de cimento queimado, o colocador deve ter o cuidado de usar a mesma marca e lote de cimento em um ambiente, para manter a tonalidade uniforme. Após secar, está pronto o cimento queimado, com um aspecto bem liso e queimado, e é só aplicar cera ou resina. É chamado de monolítico por não ter rejunte (é uma grande peça única), deixando o ambiente visualmente maior e é importante que a mão de obra seja especializada para executá-lo, já que o resultado vai depender unicamente da qualidade do serviço. Antes de contratar um profissional, procure verificar alguns pisos executados por ele, e observe se ele se preocupou com o correto nivelamento, ou se o piso apresenta trincas normais, ou inadmissíveis. Dica: Juntas de dilatação de plástico, madeira, pedra ou metal devem ser utilizadas a cada dois metros. E, na prática cada junta nada mais é do que uma trinca proposital criada pelo colocador para que o meio dos pisos fique intacto ou o mais perto disso.

piso de cimento queimado loja eduarda correa

Projeto por Eduarda Correa

O piso de cimento queimado é usado para revestir pisos e paredes, até mesmo em bancadas. A sua limpeza é bem fácil, pois tem superfície lisa e evita o acúmulo de sujeira. No entanto, por ser muito liso, não é indicado para banheiros ou piscinas, pois pode reagir com sabão, sabonetes ou shampoos. E também não é muito indicado para quartos, pois podem ficar muito frios durante o inverno. Muitas pessoas usam este tipo de piso porque querem mesmo este visual inacabado. Se for um piso bem executado, possuirá grande resistência à abrasão, à água e será difícil de ser quebrado. Porém, se é aplicado em áreas externas, sofre muita dilatação devido à exposição ao sol, e, neste caso, tem grande tendência a fissuras, trincas e manchas. A opção, aqui, é que tenha maior espessura e com junta de dilatação para que sofra menos deformação.

3706-espacos-comerciais-escritorio-da-marilia-marilia-veiga-viva-decora

Projeto por Marília Veiga

Dependendo do contexto e de sua coloração, o piso em cimento queimado ganha tons modernos, rústicos ou sóbrios. Aditivos e corantes podem ser misturados na argamassa de cimento e areia para que o piso adquira mais resistência e as trincas sejam evitadas. O cimento queimado pode ser feito em variedade de cores, geralmente tendendo para os tons pastel, ou aproximando-se bastante da cor branca, se for executado com cimento branco e se um pó de mármore for aplicado na argamassa.

Para se inspirar ainda mais, acesse o Viva Decora, um portal de decoração, que te ajuda a descobrir e guardar fotos de inspirações de ambientes decorados. Escrito por Gerson Fernandes Brancalião.

banner-saladestar2