1. Home
  2. Revista
  3. Casa
  4. Plantas de jardim, aprenda a usar espécies ornamentais

Plantas de jardim, aprenda a usar espécies ornamentais

O uso de espécies ornamentais de plantas de jardim tem se tornado mais comum e os mitos sobre gastos exorbitantes necessários para manter um espaço verde em casa foram por água abaixo. Agora, para manter um belo jardim, são precisos cuidados mais básicos e investimentos mais amenos e, muitas vezes, apenas para dar início ao projeto, com a compra de itens fundamentais.

Primeiros passos para usar espécies ornamentais de plantas de jardim

Ao começar um projeto com plantas ornamentais em casa é preciso pensar inicialmente em qual o espaço que você irá reservar para ser a parte verde da casa. O jardim é externo? Interno? Com muita incidência de sol ou não? O espaço é pequeno ou grande? Todos esses fatores vão determinar não apenas a quantidade de plantas ornamentais do jardim, mas também quais são as espécies que devem ser utilizadas para composição o local.

Incidência de sol

Caso seu espaço esteja localizado em um local com menor incidência de sol, espécies como palmeira chamaedorea, filodentro, zamioculca, dracena, pacová e clívia se adaptam melhor aos ambientes internos com pouca luz solar. Algumas mais semelhantes com a orquídea, por exemplo, precisam de períodos diários ao sol, mas apenas em nos horários em que os raios solares não estão tão fortes.

Tipo de solo

A qualidade do solo é um item indispensável antes de iniciar o projeto, pois caso a qualidade seja ruim, ele deve receber nutrientes antes do início do plantio das mudas ou espécies adultas. Em um solo arenoso ou seco, por exemplo, dificilmente as plantas vão conseguir sobreviver por muito tempo. Caso o solo esteja pobre de nutrientes, o indicado é utilizar adubo e água com nutrientes (disponíveis em casas de jardinagem) por um período antes de plantar. Se o solo for muito encharcado, é necessário avaliar quais plantas irão se adequar melhor, uma rosa do deserto, por exemplo, provavelmente irá morrer nessas condições.

Espaço

O espaço disponível para as espécies ornamentais é um fator de máxima relevância. Não adianta gostar de várias plantas grandes e tentar espremê-las em um local pequeno. O ideal é que se o seu espaço for grande, exista a presença de alguns exemplares maiores, como a palmeira imperial, a pata de elefante adulta ou a bromélia imperial gigante. Após escolher qual espécie grande fará parte deste espaço, outras menores devem ser escolhidas e, neste momento, vale a diversidade, o que tornará seu espaço mais rico. Alguns exemplos ornamentais são: zamia, yucca, dasilirio e cica. Caso o seu espaço seja pequeno, é melhor considerar plantas menores, como essas últimas, pois um exemplar grande poderá ter dificuldades para crescer e ainda prejudicar a circulação, disputando espaço com as outras plantas e mesmo com as pessoas.

 

 

Texto escrito pela equipe da  Raízes Marambaia

Equipe Viva Decora

Conteúdo exclusivo da Viva Decora. Você, profissional de interiores ou de paisagismo, que gostaria de escrever para a Viva Decora, envie um e-mail para bianca.alvarenga@vivadecora.com.br

Confira também:

Jardim vertical

Jardim Vertical: Tendência Sustentável que Domina o Decor

Cerâmica para banheiro

Cerâmica para Banheiro: Confira +35 Revestimentos para Sua Decoração

Como fazer churrasqueira de tijolos

Como fazer Churrasqueira:Transforme o Espaço de Sua Casa

decoração com armários branco para cozinha com granito preto são gabriel

Granito Preto: Confira os Tipos de Granito + 45 Ambientes Decorados

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz