Quais as Diferenças Entre Arquitetura e Design de Interiores?

Quem se interessa por urbanismo, paisagismo e decoração, ao pesquisar sobre carreiras nessas áreas vai se deparar com duas principais profissões: o arquiteto e o designer de interiores. Mesmo atuando juntos em muitas ocasiões e exigindo algumas características individuais semelhantes, há diferenças entre a arquitetura e o design de interiores que dão uma especificidade para cada uma das áreas.

Entenda as diferenças entre as áreas de arquitetura e design de interiores

1. Entenda as diferenças entre as áreas de arquitetura e design de interiores. Fonte: Freepik

A seguir, você entende a diferença de cada uma delas e fica sabendo um pouco mais sobre a formação desses profissionais e suas rotinas de trabalho.

Como é o curso de Arquitetura e Urbanismo?

O bacharelado em Arquitetura e Urbanismo é uma das graduações mais procuradas por estudantes que buscam ingressar no Ensino Superior no Brasil. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o curso aparece entre os dez com maior número de matriculados em faculdades particulares do país*. Com mais de 124 mil estudantes, a quantidade de alunos de Arquitetura e Urbanismo representa 2,9% do total da rede privada brasileira.

Arquitetura e Urbanismo é a décima graduação com mais alunos da rede privada, segundo o MEC

2. Arquitetura e Urbanismo é a décima graduação com mais alunos da rede privada, segundo o MEC. Fonte: Freepik

Para se formarem arquitetos, estudantes precisam obter o diploma do curso, que tem uma duração média de cinco anos. Ao longo dos semestres, os alunos encontram disciplinas que podem ser um grande atrativo para quem se interessa pela área. A grade curricular terá matérias ligadas às artes para desenvolver técnicas de desenho e olhares estéticos e críticos nos alunos, além de disciplinas voltadas ao planejamento urbano e construções.

Alguns processos seletivos de universidades cobram conteúdos específicos da Arquitetura em seus vestibulares. Mas, de maneira geral, não é necessário nenhum conhecimento prévio na área para começar uma faculdade, onde o aluno vai desenvolver essas habilidades para a carreira.

Existe a discussão sobre a oferta de cursos de Arquitetura e Urbanismo no ensino a distância (EaD). O MEC autoriza mais de 40 instituições a oferecerem vagas nesta modalidade, sendo que já existem cursos EaD funcionando e com turmas ativas. Mesmo assim, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) ainda se recusa a registrar profissionais formados na modalidade. *Dados para consulta da edição: Censo da Educação Superior 2019, divulgado pelo MEC em outubro de 2020.

O que faz um arquiteto?

Projetar espaços, planejar construções, criar e desenhar plantas e buscar os melhores materiais e soluções para os serviços são algumas das funções do dia a dia de um arquiteto. Mas não se restringe a isso, já que a carreira conta com um leque de atuação muito amplo e com diversas oportunidades para os profissionais.

Algumas áreas são mais comuns e acabam sendo os principais campos de atuação de um arquiteto, como o planejamento urbano, paisagismo, restauro de edifícios, acompanhamento e administração de obras e construções civis, além da carreira acadêmica, a fotografia e o trabalho com design e tecnologia, que também são muito populares.

Projetar, planejar, desenhar conheça algumas funções de um arquiteto

3. Projetar, planejar, desenhar conheça algumas funções de um arquiteto. Fonte: Pinterest

Veja também: O Que é Design Biofílico? Entenda os Benefícios de Usá-lo no Projeto

Como é o curso de Design de Interiores

Diferentemente do curso de Arquitetura e Urbanismo, a graduação de Design de Interiores não é encontrada apenas como bacharelado, mas também como um curso superior de nível tecnológico. Nesse tipo, o diploma também é de nível superior, mas em vez de formar bacharéis, o curso forma profissionais tecnólogos para o mercado.

O MEC coloca esse curso no eixo de “Produção Cultural e Design” do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia. Como é característica desse tipo de graduação, a formação do tecnólogo em Design de Interiores é mais curta: um estudante leva, em média, apenas dois anos para se formar e já estar apto a ingressar no mercado de trabalho.

Tons quentes na decoração curso de Design de Interiores prepara profissionais responsáveis por ambientes internos

4. Tons quentes na decoração curso de Design de Interiores prepara profissionais responsáveis por ambientes internos. Fonte: Manoela Lustosa da Silva

Pela menor duração e a carga horária mais compacta (de 1.600h de aulas), a grade curricular do curso tecnológico de Design de Interiores é bastante específica, priorizando a parte prática da profissão em relação à teoria. Já o bacharelado em Design de Interiores conta com uma duração média de quatro anos, e pode somar mais conteúdos teóricos com a parte prática da profissão.

Segundo o Quero Bolsa, site de inserção de estudantes no Ensino Superior brasileiro, tanto o bacharelado como o tecnológico possuem na matriz curricular baseada nos três seguintes eixos: Conteúdos Básicos, com disciplinas introdutórias e sobre história do Design, Conteúdos Específicos, sobre a produção específica da área, e os Conteúdos Teórico-Práticos, que conta com a parte teórica e prática profissional, como estágios supervisionados.

O que faz um designer de interiores?

De acordo com o catálogo do MEC, um profissional tecnólogo formado no curso de Design de Interiores é aquele que “cria e desenvolve projetos de espaços internos, considerando fatores estéticos, simbólicos, ergonômicos, socioculturais e produtivos”.

A principal diferença do designer de interiores para o arquiteto e urbanista é que a atuação do designer é focada no planejamento dos ambientes internos, sendo ele muitas vezes o responsável por cuidar da parte estética, decorativa e funcional desses espaços.

O designer de interiores trabalha pela estética e funcionalidade dos ambientes

5. O designer de interiores trabalha pela estética e funcionalidade dos ambientes. Fonte: Freepik

Seu papel é criar projetos que aproveitem esses ambientes de acordo com a função, que pode ser desde cômodos em residências, espaços corporativos ou ambientes promocionais e cenográficos.