A hora e a vez do teto rebaixado

Falar em teto rebaixado hoje em dia já faz parte do contexto e dos projetos das casas modernas. Um item indispensável para quem procura um toque de sofisticação em ambientes antes muito quadrados e vazios.

O teto rebaixado, geralmente fabricado de gesso e placas acartonadas, além de todo o diferencial estético, também auxilia na propagação acústica dos ambientes e impede que imperfeições das construções fiquem à vista.

Para quem pretende investir em um projeto de teto rebaixado em seus cômodos, vale a pena pensar também em um projeto especial de iluminação que acompanhe as formas e vazamentos do rebaixamento do teto. No Brasil, o teto rebaixado é mais comum nos ambientes como as salas de estar e de jantar, mas é cada vez mais frequente a inserção da prática de rebaixar o teto nas cozinhas, nos quartos e inclusive nos banheiros.

Orçamento

No orçamento final do projeto de sua casa, a inserção do rebaixamento de teto terá uma diferença significativa, porém, o gasto inicial com esta técnica será o único em todo o período de existência de sua casa. Para a manutenção, basta limpá-lo periodicamente e sempre inseri-lo nos projetos de pintura dos ambientes da casa.

Confira algumas imagens:

Arquitetura_Viva_Decora_A_hora_e_a_vez_do_teto_rebaixado

Arquitetura_Viva_Decora_A_hora_e_a_vez_do_teto_rebaixado/div>

Autor: Andreia Gomes

Curiosa, amante das letras, solucionadora criativa. Publicitária, Especialista em Marketing e Gestora de Projetos de Comunicação em ambientes digitais. Acredito que o lugar onde moramos pode e deve ter a nossa personalidade nos pequenos detalhes, que a nossa casa deve ser um lugar único, confortável e aconchegante, onde você realmente queria chegar todos os dias. Gosto de cheiro de lar, de casa com “cara” de lar, por isso adoro colocar impressões da minha alma na decoração do lugar onde vivo. Aqui, vou mostrar um pouquinho como você pode se inspirar para construir, reformar, decorar e renovar a sua casa, tornado o lugar onde você mora no lar dos sonhos. Vem comigo?

Compartilhe
bit.ly/newsvivadecora