Decoração para apartamentos pequenos, dicas rápidas

Mesmo os menores apartamentos podem se tornar ambientes incríveis se decorados com estilo e se apoiando em alguns truques básicos muito usados por profissionais de decoração e design de interiores. Não importa o a metragem do seu imóvel, se você quer que a casa inteira, ou algum cômodo específico, basta prestar atenção nessas dicas que separamos.

 

Pintar as paredes de cores claras sempre ajuda a aumentar a sensação de amplitude de um espaço. Mas não para por ai, abuse do branco e dos tons claros também na cortina, nos móveis e também na roupa de cama. Deixe as cores mais ousadas para os detalhes menores, como vasos de flores e almofadas, por exemplo.

Também é legal abusar dos espelhos, que por sua natureza reflexiva, dá a sensação de dobrar o tamanho do ambiente. Como a claridade também ajuda na ampliação do espaço, o espelho também é aliado na hora de multiplicar os pontos de luz de qualquer cômodo.

 

Quer ampliar o ambiente? Invista na decoração para apartamentos pequenos

 

Outro truque que sempre funciona é abusar dos móveis planejados no seu projeto. Em ambientes pequenos é bem importante aproveitar todos os centímetros disponíveis da melhor forma possível. Na cozinha é comum que a marcenaria planejada prevje, inclusive espaço para os eletrodomésticos todos.

 

A organização também é uma grande aliada na hora de decorar apartamentos pequenos, lembre=se sempre que ambientes muito atulhados tendem a parecer menor. Por esta razão, nada de manter em casa coisas que não precisa, cada espaço livre é valioso.

Em ambientes integrados é legal manter a mesma cores nas paredes e os mesmos acabamentos nos cômodos que ficam lado a lado, não dividir os espaços, como sala de jantar e sala de estar, por exemplo, ajuda a manter a sensação de continuidade e a percepção de que o ambiente é maior. Se você fizer questão de ter uma divisão entre os cômodos, faça isso de maneira mais sútil, combinando o arranjo de móveis, ou usando acessórios como tapetes.

 

Essa dica serve também para a quantidade de móveis que você coloca em cada ambiente. Uma sala pequena, por exemplo, pode ficar completa apenas com um sofá e um rack. Uma mesa de centro e móveis demais podem atrapalhar inclusive a circulação de pessoas. Para assentos extras você pode investir em móveis com mais de uma função, como baús que servem como pufes, por exemplo.