1. Home
  2. Revista
  3. Tendências
  4. Conheça o Estilo Moderno da Arquitetura em Belo Horizonte

Conheça o Estilo Moderno da Arquitetura em Belo Horizonte

A arquitetura moderna é um nome genérico dado ao conjunto de obras produzidas por seguidores de movimentos e de escolas arquitetônicas que contribuíram com o contexto artístico e cultural do século XX, de maneira especial o período expressivo do Modernismo ocorrido entre os anos 1910 e 1950.

Por não expressar as diferenças mais importantes entre os trabalhos de arquitetos de uma mesma época, o Modernismo não apresenta um estilo moderno único, mas um conjunto de características. Exemplos delas podem ser encontrados em nomes como Le Corbusier, na França; Bauhaus, na Alemanha; Frank Lloyd Wright nos Estados Unidos ou, ainda, o famoso brasileiro Oscar Niemeyer. Dentre outros arquitetos de destaque no Movimento Moderno brasileiro estão Lúcio Costa (tanto por suas obras quanto por sua contribuição teórica) Affonso Eduardo Reidy, Attilio Correa Lima, os irmãos Marcelo e Milton Roberto.

Arquitetura em estrutura de ferro

1- Uso de estruturas em ferro fazem o Moderno dialogar com o século XX. Fonte: Pixabay

Influências e ideário do estilo Moderno

Como inspiração para o trabalho arquitetônico do estilo Moderno, podemos destacar a influência da industrialização que se deu ao início do século XX, marcado no campo da arquitetura pela recém-descoberta noção do design e pela rejeição aos estilos tradicionais. Além disso, novas técnicas de engenharia tornaram possíveis aumentar a quantidade de andares dos edifícios, o que contribuiu com o aprimoramento de novas técnicas de utilização do ferro. Outro material que marcou essa fase foi o vidro, popularizado através do processo de industrialização e agora produzido em larga escala.

Assim, podemos dizer que o Modernismo foi um período que começou a dar importância e significado ao trabalho profissional dos arquitetos, por meio de uma interpretação de que o planejamento de edifícios e de todo tipo de projeto construtivo deveria primar por obras pensadas para serem econômicas, limpas, úteis, versáteis – possibilidade de mais facilidade ao morar para quem busca por sites de anúncios de imóveis.

Com base nesses conceitos, duas máximas se tornaram as grandes representantes do pensamento modernista e de sua versatilidade: “menos é mais” (frase do famoso arquiteto Mies Van der Rohe) e “a forma segue a função” (“form follows function”, do arquiteto Louis Sullivan, também traduzida como forma é função). Tais frases seriam a melhor tradução do ideal moderno, que prima pela objetividade construtiva.

Arquitetura modernista

2- O Brasil é riquíssimo em produção cultural e arquitetônica modernista. Fonte: PIixabay

O Modernismo no Brasil

Sob diferentes nuances, os grandes arquitetos modernos preocupavam-se com a maneira como suas criações seriam utilizadas no quotidiano. No Brasil, esse conceito se difundiu por meio da Semana de Arte Moderna de 1922, que reuniu artistas e criadores para pensar a brasilidade.

Ou seja, o movimento visava apontar as produções nacionais para uma direção que não mais bebesse de fontes europeias, de modo a serem pensadas independentemente dos ideais e estilos ditados pelos padrões europeus.

Assim, no campo da arquitetura, o Movimento Modernista contribuiu significativamente para que um novo estilo de pensar a arquitetura nacional fosse desenvolvido, de um modo mais adaptado à nossa realidade sociocultural, nossas cores, formas e valorização de nossas matérias-primas.

Arquitetura em estilo moderno

3- Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, em Belo Horizonte. Fonte: Arcoweb

Belo Horizonte: Exemplo de modernismo urbano

Quem procura por imóveis à venda em Belo Horizonte deve ter em mente o fato de que ela é uma cidade de vanguarda, conhecida mundialmente pelos desenhos modernos contidos em suas construções públicas e privadas. Talvez por ser um dos primeiros municípios planejados do país e, também, por ter sido o berço onde o arquiteto Oscar Niemeyer mostrou, pela primeira vez, seus sacralizados traços de linhas curvas, que hoje são mundialmente consagrados.

A capital mineira possui uma arquitetura rica, na qual o estilo moderno, o clássico e o contemporâneo dialogam em harmonia. Isto garante à capital mineira o título de ser uma das principais cidades de arquitetura modernista brasileiras, uma vez que possibilita a interessados em apartamentos à venda em Belo Horizonte a oportunidade de morar bem perto de verdadeiros ícones da arquitetura, como por exemplo o Palácio das Artes, o Hotel Excelsior e o Conjunto JK, por exemplo.

Principais obras arquitetônicas modernistas de Belo Horizonte

Dentre alguns dos principais destaques do estilo moderno presente em Belo Horizonte, podemos citar os descritos abaixo, que certamente são fruto de projetos a serem estudados e contemplados por estudantes do setor de engenharia, arquitetura e urbanismo, além de todos os entusiastas pela nossa arquitetura nacional:

Arquitetura em palácio

3- Palácio das Artes de Belo Horizonte, obra de Oscar Niemeyer. Fonte: Lugaresparasair.com

Palácio das Artes – Inaugurado em 1971, foi projetado por Niemeyer e abriga um dos mais completos espaços artísticos do mundo todo. Sua estrutura é de concreto, pintado de branco e vidro, contendo desenhos inspirados na cidade de Belo Horizonte.

Dops (Departamento de Ordem Política e Social) – Com traços retos, vazados e objetivos, com ausência de detalhes, poucas cores e o uso do concreto são bem característicos do estilo. O prédio foi tombado pelo Conselho de Patrimônio da capital e deve ser o Memorial dos Direitos Humanos de Minas, em breve.

Hotel Excelcior – O edifício, erguido nos anos 1960, é um clássico exemplo dentro do design modernista da capital. Nele há mais vidro que concreto passando a ideia de claridade e simplicidade. O prédio que fica na Praça Rio Branco, próximo à rodoviária da capital mineira.

Conjunto JK – Este é mais um projeto de Oscar Niemeyer erguido no ano de 1952. O local foi construído para abrigar um museu de arte moderna, repartições públicas e residências para alguns de seus funcionários, além de comércio e serviços. Ele contém dois blocos: um com 23 andares e outro com 36. É o quarto maior prédio da capital, todo em concreto e vidro.

Edifício Niemeyer – Construído na década de 1950, o prédio tem a assinatura do próprio Oscar Niemeyer, que primava pelo uso curvas em suas assinaturas construtivas. De maneira modernista, este edifício mantém a característica do uso do concreto com o vidro, sem detalhes, contendo  apenas uma curva sinuosa em toda a sua armação, o que lhe garante a maestria arquitetônica de seu criador, aliado à prática do conceito modernista.

Gostou das informações que trouxemos sobre o estilo moderno da arquitetura numa das principais cidades de referência nesse setor em nosso país? Que tal aproveitar que você conheceu estas singularidades e dar a chance de outras pessoas se encantarem com essas características arquitetônicas? Pois então, basta compartilhar este post e colocar sua opinião sobre este tema! Participe!

Ana do Viva Decora

Conteúdo exclusivo da Viva Decora. Você, profissional de interiores ou de paisagismo, que gostaria de escrever para a Viva Decora, envie um e-mail para bianca.alvarenga@vivadecora.com.br

Confira também:

Academia em casa para ginastica

Academia em Casa: +62 Ideias de Como Montar o Seu Espaço Fitness

Sala com parede azul royal com quadros decorativos Projeto de Casa da Grazi

Azul Royal: Saiba Como Usar na Decoração +83 Inspirações

almofadas decorativas

Almofadas Decorativas: Dicas para Acertar na Composição

Parede chalkboard com pratos decorativos Projeto de Casa Aberta

Chalkboard: Como Usar na Decoração e Como Fazer +65 Inspirações

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

wpDiscuz