Conheça 10 Arquitetos Negros da Atualidade Que Estão Mudando o Mundo

De acordo com um levantamento realizado pela CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo), apenas 4,33% dos arquitetos e urbanistas se autodeclaram negros, enquanto 78,14% são brancos. Outro dado alarmante é que as arquitetas negras são as maiores vítimas de assédio nos ambientes de trabalho.

Essa é uma realidade dura para profissionais que buscam seu espaço, mas ainda enfrentam tanto preconceito. Por isso, é essencial apoiar as vozes que lutam pela representatividade negra na arquitetura para que possamos criar uma área mais justa para todos.

Pensando nisso, no post de hoje vamos mostrar 10 arquitetos negros que merecem o seu prestígio. Acompanhe!

Quais são os obstáculos enfrentados pelos arquitetos negros?

A arquitetura ainda é uma área elitista e majoritariamente branca. O ingresso de alunos negros na faculdade é muito pequeno devido a desigualdade presente no Brasil.

Vale lembrar que o curso de arquitetura demanda custos com material e atividades extracurriculares que, inevitavelmente, cria um cenário de exclusão para alunos pobre e negros.

Além disso, outra questão problemática que acontece nas salas de aula é a falta de destaque para a história dos negros na arquitetura. Pouco se fala sobre a arquitetura do Oriente Médio e das técnicas vernaculares praticadas no norte da África, por exemplo.

Em relação à arquitetura moderna e contemporânea negra, a abordagem é praticamente nula. Esse é um reflexo da ausência de professores e coordenadores negros, situação que gera um ciclo difícil de ser rompido.

Quando falamos sobre o mercado de trabalho, a situação é agravante para os profissionais, que não conseguem se estabilizar em grandes escritórios. Grande parte dos arquitetos negros trabalham como autônomos, muitas vezes sem ter o mesmo retorno financeiro de profissionais brancos.

Diante desse contexto, é essencial apoiar e divulgar o trabalho de profissionais que apresentam projetos incríveis, mas não têm o reconhecimento merecido. Vamos conhecer alguns deles?

10 arquitetos e designers negros da atualidade para prestigiar

 

1- Stephanie Ribeiro 

Stephanie Ribeiro é arquiteta formada pela PUC-SP. Atualmente, ela apresenta o programa Decore-se, no canal GNT, onde realiza a reforma e decoração de ambientes.

Atuando como uma das vozes mais importantes do movimento negro na arquitetura, ela usa as redes sociais para levantar debates importantes e estimular reflexões. Vale lembrar que Stephanie se destacou como uma das personalidades brasileiras na Forbes Under 30, em 2020.

Stephanie Ribeiro (foto: Marie Claire)

Stephanie Ribeiro (foto: Marie Claire)

2- Diébédo Francis

Diébédo Francis Kéré é um dos arquitetos negros mais importantes do mundo. Ele nasceu em Gando, uma aldeia africana com 2.500 moradores localizada no centro-leste de Burkina Faso.

Grande parte dos seus projetos foram executados em seu país natal como forma de ajudar a comunidade. O destaque vai para a escola primária de Gando, que lhe rendeu seu primeiro reconhecimento internacional (o prêmio Aha Khan de Arquitetura).

Confira nosso post especial sobre Diébédo Francis Kéré.

Diébédo Francis Kéré (foto: Casa Abril - Gili Merin)

Diébédo Francis Kéré (foto: Casa Abril – Gili Merin)

3- David Adjaye

David Frank Adjaye é um arquiteto britânico de origem ganesa. Seu projetos de destacam por mostrar ao mundo a arquitetura africana, rica em história, cultura e beleza. O trabalho de David Adjaye tem influência em várias vertentes da arte contemporânea, retratando o presente e o atual.

Em 2017, a Revista Time o elegeu como uma das cem pessoas mais influentes do mundo. Em 2020, ele foi o primeiro arquiteto negro a ganhar o Royal Gold Medal do RIBA (Royal Institute of Brithsh Architects). Trata-se de uma das mais antigas e prestigiadas premiações da arquitetura.

Confira nosso post especial sobre David Frank Adjaye.

David Adjaye (foto: Reprodução/Josh Huskin)

David Adjaye (foto: Reprodução/Josh Huskin)

4- Wesley Lemos 

Wesley Lemos é um dos grandes nomes da alta arquitetura no Brasil. Ele é fundador do escritório “Wesley Lemos Arquitetura & Design” e, recentemente, inaugurou em São Paulo o espaço W_SãoPaulo.

Seus projetos comerciais e residenciais se destacam pela criatividade, cores e personalidade. Além disso, o escritório também cria objetos decorativos, obras de arte e mobiliário. Sem dúvidas, Wesley Lemos traz muita inspiração para estudantes e jovens arquitetos negros.

Wesley Lemos (foto: Casa Vogue)

Wesley Lemos (foto: Casa Vogue)

5- Thabisa Mjo

Quando falamos da representatividade negra no design de móveis, Thabisa Mjo é o nome do momento. Fundadora do Mash.T Design Studio, ela cria peças que chamam a atenção pelas formas, criatividade e conceito.

Um exemplo é o banco Hlabisa, que faz referência às colinas ondulantes de KwaZulu-Natal, província costeira da África do Sul. Desenvolvida em parceria com a marca Houtlander, a peça foi criada a partir de técnicas de modelagem em 3D e um método de tecelagem tradicional da cultura sul-africana.

Thabisa Mjo (foto: Casa Vogue)

Thabisa Mjo (foto: Casa Vogue)

Veja também: Arquitetura Africana – há 35 mil anos representando a diversidade e cultura do povo africano

6- Mokena Makeka 

Mokena Makeka é um arquiteto nascido na África do Sul que aparece com um dos líderes da nova geração de arquitetos negros. Ele é fundador do MoDILA (Museum of Design Innovation Leadership & Art), na África do Sul, primeiro museu de arte moderna do país. O trabalho do arquiteto tem uma importante dimensão política e traz destaque para a arquitetura africana moderna.

Sua presença é frequente em eventos que abordam inovações na arquitetura e design, além de promover o debate sobre sustentabilidade nas cidades. Mokena Makeka também é fundador e diretor do Makeka Design Lab.

Mokena Makeka (foto: Divulgação CASACOR)

Mokena Makeka (foto: Divulgação CASACOR)

Veja também: Arquiteto Tebas – A História do Homem Escravizado que Marcou a Arquitetura!

7- Kunlé Adeyemi

Kunlé Adeyemi é um arquiteto nigeriano que também atua na melhoria de comunidades de várias cidades africanas. Ex-pupilo de Rem Koolhas, ele fundou seu próprio escritório em 2011, o NLÉ Architects.

A Escola Flutuante em Makoko, concluída em 2013, é um dos seus projetos mais famosos. Localizada em Lagos, trata-se de uma estrutura simples em forma de “A” sustentada por barris plásticos reciclados. A obra facilitou o acesso à educação de uma comunidade da região.

Kunlé Adeyemi (foto: The Sanzala)

Kunlé Adeyemi (foto: The Sanzala)

8- Gabriela Matos 

Gabriela Matos é criadora do projeto Arquitetas Negras (@arquitetasnegras), que tem como objetivo mapear a produção das arquitetas negras brasileiras e divulgar seus trabalhos. Ela se dedica a explorar o debate racial na arquitetura e mostrar a importância da contribuição de profissionais negros para diminuir a desigualdade.

Em 2020, Gabriela Matos foi eleita a Arquiteta do Ano pelo Departamento Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil. Seu trabalho merece ser prestigiado para que, cada vez mais, as mulheres negras tragam sua contribuição para a arquitetura.

Gabriela Matos (foto: Archdaily)

Gabriela Matos (foto: Archdaily)

9- Allison Williams

Mestre em Arquitetura pela Universidade da Califórnia, em mais de 35 anos de carreira trabalhou em diversos escritórios ocupando cargos de chefia. É considerada uma das grandes referências femininas na arquitetura, sendo destaque na exposição “De A a Zaha”.

Seus trabalhos são marcados por princípios como sustentabilidade e novas tecnologias. Entre suas obras estão a Universidade Princess Nora Abdul Rahman (maior universidade do mundo projetada para mulheres) e o “August Wilson Center for African American Culture” em Pittsburgh.

Allison Williams (foto: Revista Habitare)

Allison Williams (foto: Revista Habitare)

10- Angela Mingas

Angela Mingas tem uma formação acadêmica extensa, que passa pela arquitetura, pedagogia e antropologia, na Universidade Técnica de Lisboa. Nascida em Portugal, a arquiteta é especialista em Patrimônio Arquitetônico e Semiótica Urbana e já foi Secretária de Estado e do Ordenamento Territorial de Angola (2017-2018).

Ela também fundou o Centro de Estudos e Investigação Científica de Artes, Arquitetura, Urbanismo e Design na Universidade Lusíada de Angola (CEICA-AAUD) e atualmente é professora da Universidade Lusíada de Angola.

Angela Mingas (foto: Reprodução - CASACOR)

Angela Mingas (foto: Reprodução – CASACOR)

Siga também projetos que divulgam o trabalho de arquitetos negros

Arquitetas Invisíveis (@arquitetasinvisiveis)

Arquitetas Negras (@arquitetasnegras)

http://www.arquitetasnegras.ufba.br/

Gostou do post? Então, compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Comentários

comentários em "Conheça 10 Arquitetos Negros da Atualidade Que Estão Mudando o Mundo"