Energia Eólica dá certo no Brasil? Descubra suas vantagens e desvantagens

A energia eólica é gerada a partir da transformação da energia cinética contida nas massas de ar em energia elétrica. Esse processo acontece por meio do aerogerador, equipamento que ao entrar em contato com o vento faz movimentos de rotação e abastece a rede elétrica.

Desde os primórdios da civilização, o homem aprendeu a gerar energia com a força do vento. Com o avanço da tecnologia, surgiu a energia eólica.

Ela trouxe a possibilidade de reduzir a emissão de gases poluentes e outros problemas causados por fontes de energia não renováveis.

Mas a energia eólica também tem desvantagens que não podem ser ignoradas. Quer descobrir quais são elas?

No post de hoje, vamos explicar o que é energia eólica e como é sua presença no Brasil. Boa leitura!

O que é energia eólica?

Energia eólica é quando a energia do vento é transformada em energia útil. Ela parte do mesmo princípio da utilização de aerogeradores para produzir eletricidade, moinhos de vento para produzir energia mecânica ou velas para impulsionar veleiros.

Trata-se de uma fonte de energia renovável, ou seja, que utiliza um recurso que não é esgotável (o vento). Para efeito de comparação, as fontes de energia não renováveis são aquelas produzidas com combustíveis fósseis, como petróleo, ou com combustíveis nucleares.

Apesar de parecer uma tecnologia recente, a energia eólica já é usada há mais de 3 mil anos. Ela começou a ser implementada nos moinhos de vento, ferramenta criada no século V.

Energia eólica começou a ser utilizada com os moinhos de vento

Energia eólica começou a ser utilizada com os moinhos de vento

Ao longo do tempo, o homem começou a utilizar a força dos ventos não só para gerar energia mecânica, mas também elétrica.

Com o avanço tecnológico, foram criados os aerogeradores, geradores elétricos integrados ao eixo de um catavento que convertem energia eólica em energia elétrica.

Diante desse contexto, surgem as primeiras usinas eólicas.

Como funciona a energia eólica?

Agora que você já sabe o que é energia eólica, vamos explicar como ela funciona com mais detalhes.

Os aerogeradores são instalados em regiões onde há os ventos chamados predominantes. Eles funcionam quando há a transformação da energia cinética em energia mecânica ou elétrica.

Energia eólica: componentes de um aerogerador (ilustração: A2ad)

Energia eólica: componentes de um aerogerador (ilustração: A2ad)

Para entender essa transformação da energia cinética em energia eólica, precisamos entender como surgem os ventos.

O vento é o resultado de correntes de conversão na atmosfera na Terra impulsionadas pela energia térmica do sol.

O movimento do ar como o conhecemos surge na superfície da terra onde há solo e calor.

O calor do Sol aquece mais rápido o solo do que a água e o ar aquecido é mais leve, por isso sobe. Já à noite, o ar sobre a água é mais quente e é substituído pelo ar mais fresco do solo.

Essa mudança de temperatura causa a movimentação do vento que gera a energia cinética, que é transformada em energia elétrica a partir da movimentação das turbinas.

Energia eólica: esquema de uma turbina eólica e do sistema de transmissão de energia (foto: cola da web)

Energia eólica: esquema de uma turbina eólica e do sistema de transmissão de energia (foto: cola da web)

Quais são os tipos de sistemas eólicos?

A geração de energia eólica pode acontecer por meio de 3 sistemas distintos. Confira quais são:

Sistemas isolados: são de pequeno porte e costumam ser utilizados para abastecer regiões onde não é viável fazer uma extensão da rede elétrica. São aplicados com facilidade em residências.

Sistemas híbridos: utilizam mais de uma fonte para a geração de energia, por exemplo, painéis fotovoltaicos. São usados para gerar energia eólica para uma maior quantidade de usuários.

Sistemas integrados à rede: é o sistema presente nos parques eólicos, que fazem uso de um grande número de aerogeradores. Toda a energia produzida é entregue diretamente à rede elétrica.

Energia eólica: parque eólico no Rio Grande do Norte (Foto: Pedro Vitorino)

Energia eólica: parque eólico no Rio Grande do Norte (Foto: Pedro Vitorino)

Outra aplicação usada na energia eólica é a offshore. Trata-se de um sistema em que os aerogeradores são instalados no mar.

Energia eólica: exemplo de sistema Offshore

Energia eólica: exemplo de sistema Offshore

O sistema offshore é utilizado para a produção de energia eólica em países com pequena extensão territorial ou com pouco espaço para a instalação dos aerogeradores em terra. Ele costuma ser aplicado em países da Europa e nos EUA.

Veja também: Como fazer instalação elétrica? Confira o passo a passo completo!

Energia Eólica: vantagens e desvantagens

 

Vantagens da Energia Eólica

Quando falamos das vantagens da energia eólica, a principal, sem dúvida, é que trata-se de uma fonte de energia limpa e renovável.

A energia eólica não emite gases de efeito estufa, poluentes e nem gera resíduos. De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), só em 2018 a energia eólica eliminou a emissão de 21 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2).

Outra vantagem da energia eólica é que ela traz crescimento para a economia das regiões escolhidas para a instalação dos aerogeradores.

Um exemplo é o município de João Câmara, a 100 km de Natal (RN). O local foi identificado como uma ótima região para a geração de energia eólica porque tem muito vento.

Diante desse contexto, uma empresa realizou parceria com moradores para utilizar essas terras em troca de pagamento mensal e ajuda para a conservação do solo.

Energia eólica: povoado de João Câmara com aerogeradores

Energia eólica: povoado de João Câmara com aerogeradores

A energia eólica também oferece vantagem para o governo, já que reduz a dependência energética do exterior. Além disso, a energia eólica ajuda a cumprir as metas internacionais de sustentabilidade, evitando penalidades para o Brasil.

Veja um resumo das vantagens da energia eólica:

  • É limpa e renovável
  • Não emite gases poluentes e nem gera resíduos
  • Diminui a emissão de gases de efeito estufa
  • Traz investimentos para regiões desfavorecidas
  • Gera empregos
  • Reduz a dependência energética do exterior

Desvantagens da energia eólica

Entre as principais desvantagens da energia eólica, podemos destacar a intermitência dos ventos.

Devido às variações da intensidade ao longo do ano, a rede elétrica tem de se ajustar continuamente ao fornecimento e ao consumo para manter a voltagem constante no sistema.

Dessa forma, as turbinas eólicas são consideradas uma fonte variável de energia, e não um fornecedor seguro.

Outra desvantagem da energia eólica é em relação ao ruídos dos aerogeradores. Mas uma solução encontrada tem sido construí-los mais alto, diminuindo o impacto sonoro.

Energia eólica: vilarejo no Piauí próximo às torres de energia eólica (foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

Energia eólica: vilarejo no Piauí próximo às torres de energia eólica (foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

A poluição visual e acidentes com pássaros que batem nas pás dos aerogeradores também aparecem como desvantagens da energia eólica.

Veja um resumo das desvantagens da energia eólica

  • Intermitência dos ventos
  • Poluição sonora
  • Poluição visual
  • Acidente com passáros

Como funciona a energia eólica no Brasil?

O Brasil é um dos países com maior fator de capacidade para a produção de energia eólica no mundo.

De acordo com o Boletim 2018 da ABEEólica, o Brasil já tem 14,71 GW de capacidade instalada em 583 parques eólicos, representando 9% da geração de energia do país.

Em dias de pico de geração de energia eólica, esse número chega a 14% no país e mais de 70% no nordeste, região com o maior número de parques eólicos.

Energia eólica: evolução da capacidade instalada de produção de energia eólica no Brasil (fonte: G1)

Energia eólica: evolução da capacidade instalada de produção de energia eólica no Brasil (fonte: G1)

Segundo o mesmo boletim, o Brasil foi o quinto país que mais investiu em energia eólica no mundo em 2018. Em primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares estão China, Estados Unidos, Alemanha e Índia.

Atualmente o país tem por volta de 7 mil aerogeradores em operação, distribuídos em 12 estados.

A Bahia é o estado com maior número de parques eólicos (42), seguida do Rio Grande do Norte (15) e do Piauí (8).

Como funciona a energia eólica no Brasil: parque eólico na Bahia

Como funciona a energia eólica no Brasil: parque eólico na Bahia

Devido a grande extensão territorial, o Brasil investe apenas na geração de energia eólica onshore (na Terra). Mas a Petrobrás busca investimentos para começar a dar os primeiros passos na geração de energia eólica offshore.

A previsão é que a planta-piloto comece a funcionar em 2022.

Gostou de conhecer mais sobre a energia eólica? Aproveite para conferir também: Tudo o que você precisa saber para criar uma casa sustentável!