Veja 16 características incríveis de uma casa japonesa

Uma casa japonesa tradicional tem elementos que encantam devido seu significado, beleza e funcionalidade.

Essas características influenciam diretamente na forma de se relacionar com o ambiente. Um exemplo é o Genkan, aquele espaço onde todos que entram na casa precisam deixar o sapato.

Mas existem outras curiosidades de uma casa japonesa que podem servir de inspiração para seus próximos projetos.

Quer saber quais são elas? No post de hoje, separamos 16 características incríveis de uma casa japonesa. Acompanhe!

Casa japonesa: inspiração que não sai de moda

A arquitetura japonesa encanta pela sua simplicidade e elementos cheios de significado. As casas tradicionais são chamadas de Minka (民家), que literalmente significa “casa do povo”. O estilo tem origem no período Edo e a aparência varia muito de região para região.

Essas residências têm salas com estilo japonês, chamadas de Washitsu (和室). Alguns elementos presentes em casas japonesas podem ser usados até mesmo em ambientes que não tem a temática oriental na decoração, como o Shōji, o Genkan e o Tatami.

Eles são ideais para espaços menores ou clientes que querem um projeto minimalista. A seguir, veja mais características de uma casa japonesa.

16 características de uma casa tradicional japonesa

 

1- Madeira

Vamos começar nossa lista de características de uma casa tradicional japonesa falando sobre o material que é unanimidade entre elas: a madeira.

Os japoneses apreciam o material devido a várias características, como o bom conforto térmico e a segurança, já que o país é bastante suscetível a terremotos.

A madeira aparece em uma casa japonesa no revestimento de armários, pisos, áreas externas, estrutura de móveis, forros e criação de ambientes.

Casa japonesa: madeira é material mais comum

Casa japonesa: madeira é material mais comum

2- Fusuma

O Fusuma (襖) é um tipo de painel deslizante que funciona como porta, divisória ou paredes de uma casa japonesa. Ele é emoldurado em madeira e tem uma camada de papel ou tecido em ambos os lados.

Seu uso mais comum era para paredes internas ou fechamento de armários de casa japonesa.

Esse material costuma ser decorado com pinturas relacionadas à natureza, animais, mitologia ou caligrafia.

Casa japonesa: Fusuma com ilustração típica japonesa

Casa japonesa: Fusuma com ilustração típica japonesa

3- Shōji

Você já deve ter ouvido falar das casas japonesas com paredes de papel, certo? Pois é dessa característica tão interessante que vamos falar agora.

O Shōji é um dos elementos mais comuns em uma casa tradicional japonesa. Trata-se de um painel ou porta de correr deslizante feito com um papel translúcido (washi) emoldurado em uma armação de madeira.

Casa japonesa: casas japonesas com paredes de papel

Casa japonesa: casas japonesas com paredes de papel

Quando ainda não existia o vidro, esse material era utilizado para a vedação por permitir a entrada da luz do sol na casa japonesa.

Você pode estar se perguntando qual é a diferença entre o Shōji e o Fusuma. Basicamente, o segundo era mais utilizado para o fechamento de armários e o papel recebia decoração.

Já o Shōji tem a aparência sempre lisa e é usado em portas e divisórias de casa japonesa.

Casas japonesas com essa parede de papel têm os ambientes flexíveis. É muito fácil arrastar ou até mesmo retirar as portas internas, mudando os ambientes rapidamente.

Casas japonesas com paredes de papel têm vários estilos

Casas japonesas com paredes de papel têm vários estilos

4- Genkan

Muita gente sabe que uma das tradições mais famosas em uma casa japonesa é não entrar calçado. Mas você sabe onde as pessoas deixam os sapatos?

O Genkan (玄関) é um ambiente que fica na entrada da casa japonesa. Localizado abaixo da entrada principal, é lá que as pessoas costumam retirar os sapatos para circular pela casa japonesa.

Casa japonesa: Genkan com suripas

Casa japonesa: Genkan com suripas

A tradição diz para deixar os sapatos sempre voltados para a porta. Em seguida, coloca-se a suripa, uma espécie de chinelo que deve ser usado dentro da casa japonesa.

O calçado só não pode ser usado sob o Tatami, e é sobre ele que vamos falar no próximo tópico.

5- Tatami

O Tatami (畳) é o revestimento tradicional de uma casa japonesa.

Utilizado desde o Período Muromachi, trata-se de uma esteira feita de uma planta específica chamada tatamigusa, utilizada principalmente para cobrir o assoalho do washitsu (quartos tradicionais japoneses).

Suas extremidades são forradas com tecido bordado.

O tamanho de um tatami padrão é de 910 mm x 1820 mm, mas existem outros tamanhos.

Casa japonesa: tatami na entrada da casa

Casa japonesa: tatami na entrada da casa

Casa japonesa: tamanhos de tatamis

Casa japonesa: tamanhos de tatamis

Essa peça é tão tradicional nas casas de japoneses que virou até mesmo referência para a medição de cômodos.

Por exemplo, se alguém diz que um quarto de casa japonesa tem 8 tatamis, a pessoa já consegue ter uma noção real do seu tamanho.

O Tatami usado para a prática de esportes é diferente do revestimento da casa dos japoneses. Chamado de Judo Tatami (柔道畳), ele é mais resistente a impactos e tem dimensões específicas para as artes marciais.

6- Chabudai

O mobiliário de uma casa japonesa encanta pela sua simplicidade e beleza, não é mesmo?

O Chabudai (茶ぶ台, ちゃぶだい) é aquela mesa de madeira com pernas curtas utilizada para as refeições nas casas dos japoneses.

Sua altura pode variar de 15 a 30 cm de altura (as mais modernas costumam ser maiores). Em relação a madeira utilizada, as mais comuns são pinheiro, cedro e castanha, entre outras árvores típicas do Japão.

Casa japonesa: Chabudai com zabutons

Casa japonesa: Chabudai com zabutons

Ela pode ter até 4 formatos: circular, oval, quadrada e retangular. Algumas são até mesmo dobráveis, um belo exemplo de marcenaria criativa.

Casa japonesa: Chabudai dobrável

Casa japonesa: Chabudai dobrável

As pessoas costumam se sentar no Chabudai usando o Zabuton, uma almofada tradicional japonesa.

7- Kotatsu

O Kotatsu (炬燵, コタツ) é uma mesa baixa com um aquecedor embutido embaixo e um cobertor grosso por cima.

A ideia é que a pessoa coloque as pernas ou o corpo inteiro sob o Kotatsu, mantendo-se aquecido na casa japonesa.

Como grande parte das casas dos japoneses têm pouco isolamento térmico em sua estrutura, o Kotatsu tornou uma opção interessante para os dias mais frios.

Esse aconchegante objeto encontrado em casas japonesas tem origem no século 14 e é uma espécie de versão moderna dos Iroris, que vamos conhecer a seguir.

Casa japonesa: Kotatsu

Casa japonesa: Kotatsu

8- Irori

O Irori (囲炉裏, いろり) é uma espécie de lareira tradicional japonesa que é cavada do chão. Sob ela fica um gancho que pende do teto e pode ser usado para suspender panelas ou chaleiras sobre o fogo.

Esse elemento é cada vez mais raro em casas japonesas modernas, mas é possível admirá-lo em prédios históricos ou pousadas antigas.

Casa japonesa: Irori com chaleira

Casa japonesa: Irori com chaleira

9- Tokonoma

Você sabia que uma casa japonesa tem um espaço reservado especialmente para receber convidados? Trata-se do Tokonoma (床の間), uma área ligeiramente elevada e embutida na parede.

Nesse local, o morador da casa japonesa costuma colocar obras de arte ou outros objetos como shodo, pergaminhos, bonsai, okimono ou ikebana.

Casa japonesa: Tokonoma

Casa japonesa: Tokonoma

10- Engawa

O Engawa (縁側, えんがわ) é um corredor externo que percorre a casa japonesa, como se fosse uma varanda.

Trata-se de um espaço de transição para a área interna da casa japonesa, além de uma proteção contra o sol e a chuva.

Quando o Engawa está a um nível mais próximo do piso interno da casa japonesa, costuma utilizar bambu e madeira na construção.

Já quando a altura do Engawa está mais próxima ao chão, os materiais utilizados são pedras, tornando o espaço uma espécie de jardim.

Casa japonesa: Engawa

Casa japonesa: Engawa

11- Ofurô

O Ofurô (風呂, おふろ) é um tipo de banheira tradicional do Japão feita de madeira. Ela é mais curta e funda do que a banheira ocidental.

O uso do Ofurô vem desde a época dos Samurais. Ao utilizá-lo, a ideia é que a pessoa fique submersa em água quente na posição fetal.

Segundo a tradição, esse é o posicionamento ideal para que se recupere a paz e a energia que foi experimentada no ventre materno.

A sala do Ôfuro fica separada do banheiro da cada japonesa, pois a banheira é usada como atividade de lazer.

Casa japonesa: Ofurô

Casa japonesa: Ofurô

12- Sudare

O Sudare (すだれ) é um tipo de tela ou cortina utilizada em casas de japoneses.

Ela é feita com ripas horizontais de madeira, bambu, junco, palha, entre outros. Em casas mais antigas, as cordas têm grandes ganchos de ferro.

Além de bonito, o Sudare é extremamente funcional, já que protege os ambientes da casa japonesa da luz solar, insetos e chuvas.

As frestas entre o bambu permitem a entrada de vento, deixando o ambiente arejado.

Casa japonesa: sudare (fonte: Japão em foco)

Casa japonesa: sudare (fonte: Japão em foco)

13- Zabuton

Uma casa japonesa sem um zabuton não é uma verdadeira casa japonesa. Esses pequenos travesseiros finos são usados para sentar sob o tatami, como se fosse a cadeira de uma casa ocidental.

Eles costumam ser confeccionados com tecidos nobres, como a seda, ou com o seu tecido original – o algodão.

Casa japonesa: zabuton marrom

Casa japonesa: zabuton marrom

14- Ranma

Ranmas (欄間) são painéis situados acima do Shōji ou Fusuma. Eles são projetados para deixar entrar luz e ventilação nas salas e quartos da casa japonesa.

Casa japonesa: Ranmas decorados

Casa japonesa: Ranmas decorados

15- Wagoya

Para criar uma casa japonesa segura, carpinteiros desenvolveram técnicas construtivas avançadas que permitem construir grandes edifícios sem o uso de pregos.

Algumas dessas madeiras são encaixadas ou amarradas com corda, criando uma estética única em casas de japoneses.

Casa japonesa: telhado de Wagoya

Casa japonesa: telhado de Wagoya

Uma das técnicas mais presentes em casas de japoneses é a Wagoya.

Ela se caracteriza por uma estrutura de madeira usada sob o telhado em que usa-se o método de intertravamento para conectar madeiras, estruturas e vigas.

Casa japonesa: Wagoya (fonte: Pinterest)

Casa japonesa: Wagoya (fonte: Pinterest)

16- Telhado com beiral

Toda casa tradicional japonesa tem um beiral no telhado, conhecido como Masu-Gumi. Trata-se de um prolongamento da cobertura que ajuda na preservação da parede, evitando o contato com a água da chuva e luz solar.

A necessidade dos beirais em casas japonesas surgiu devido ao clima do país. O verão é uma das estações mais chuvosas do Japão, e devido ao calor as pessoas gostam de abrir as janelas e ter uma boa ventilação.

Com o beiral, os moradores conseguem se proteger das chuvas e ter um bom conforto térmico.

O estilo dos beirais das casas dos japoneses varia de acordo com o período da construção.

Casa japonesa: telhado com beiral vermelho

Casa japonesa: telhado com beiral vermelho

E aí, qual é o seu elemento favorito de uma casa japonesa? Compartilhe com a gente nos comentários!