Veja o passo a passo para fazer um corte de planta baixa nota 10!

A matéria de desenho técnico é o pesadelo da maioria dos estudantes de arquitetura.

Isso é compreensível, afinal, são tantos detalhes, medições e normas que qualquer um fica confuso, não é mesmo?

Mas não adianta: essa é uma etapa que todo estudante de arquitetura deve superar se deseja conseguir o tão sonhado diploma.

Mas a boa notícia é que, apesar de difícil, não é impossível aprender a fazer uma planta baixa.

Para te ajudar, nesse post trouxemos um passo a passo de uma das etapas mais importantes desse processo: o corte de planta baixa. Preparado? Então, vamos lá!

Confira mais dicas para estudantes:

O que é planta baixa?

 

Antes de falar sobre os tipos de corte em planta baixa, vamos relembrar rapidamente o que é a planta baixa.

Trata-se de um desenho técnico de uma futura construção que se dá a partir de um corte imaginário à altura de 1, 50 m do piso.

A planta baixa contém todos os espaços definidos para o ambiente, como sala, banheiro, cozinha, etc.

Para criá-la, é importante que se tenha conhecimento sobre desenho técnico e as principais normas da ABNT. Essa padronização garante que os responsáveis pela execução do projeto entendam o que deve ser feito.

Ao visualizarmos a planta baixa, temos uma visão de cima do ambiente, mas esse olhar não é o suficiente para entender todos os detalhamentos do projeto.

É aí que entra o corte de planta baixa.

O que são cortes na arquitetura?

 

Os cortes servem para mostrar os compartimentos internos de um projeto, a altura do peitoril, tamanho das portas, entre outras informações que não ficam aparentes na planta baixa.

Sem eles, seria impossível criar os projetos complementares e conseguir a aprovação do projeto legal.

Um projeto deve ter, no mínimo, dois cortes. A orientação e localização das linhas deve estar indicado na planta com símbolos, conforme veremos ao longo do texto.

Quais são os tipos de corte de planta baixa?

 

Existem dois tipos de corte de planta baixa: o corte transversal e o corte longitudinal

Corte transversal (AA)

 

O corte transversal é aquele que atravessa a planta baixa de um lado para o outro. Para facilitar o seu entendimento, vamos fazer um exercício de imaginação: visualize agora a entrada principal da sua casa.

Visualizou? Agora imagine uma grande lâmina caindo bem no meio dela, partindo a casa em dois. Ao tirar a parte que ficou na frente, você terá a imagem dos fundos da sua casa, correto?

Esse é o corte transversal.

Corte de planta baixa: corte transversal

Corte de planta baixa: corte transversal

Corte longitudinal (BB)

 

Para entender o que é o corte longitudinal, imagine novamente a entrada da sua casa.

Agora, em vez de uma lâmina gigante cair do céu, você está com essa lâmina na mão e ela está em pé. Ao cortar sua casa no meio e dividi-la, a visão interior da suas partes é o corte longitudinal.

Corte de planta baixa: corte longitudinal BB

Corte de planta baixa: corte longitudinal BB

O arquiteto ainda pode fazer cortes em outras direções, dependendo do formato estabelecido pelo profissional.

O que é linha de corte em planta baixa?

 

Segundo a ABNT/8403, as linhas em desenho técnico devem apresentar algumas características de acordo com a sua função.

No caso da linha de corte em planta baixa, ela deve ser desenhada de acordo com a figura abaixo:

Corte de planta baixa: linha de corte

Corte de planta baixa: linha de corte

Quer aprender mais sobre caligrafia técnica? Confira dicas de como deixar seu projeto dentro das normas da ABNT

Como fazer corte em planta baixa: passo a passo

 

Agora que você já conhece os tipos de cortes de planta baixa, veja como fazê-los:

1 – Defina a direção da linha de corte

 

O primeiro passo para fazer corte em planta baixa é definir quais são as paredes que vão receber o corte.

Você deve estar se perguntando: onde coloco a linha de corte na planta baixa?

Ela deve ficar nos locais que exigem maior detalhamento, que geralmente são as áreas molhadas (banheiros, cozinhas e áreas de serviço).

Devido a presença de peças sanitárias, o arquiteto deve detalhar o posicionamento das peças nesses ambientes para orientar o projeto hidráulico.

Conheça as 7 etapas de um projeto de arquitetura: da primeira reunião até o final da obra.

2- Faça o tracejado

 

Nessa etapa, é necessário engrossar as linhas das paredes que serão atingidas pela linha de corte na planta baixa.

Após a definição, o arquiteto deve fazer uma linha composta de traços e pontos onde passará o corte. É importante que esses traços sejam mais fortes do que o restante das linhas da planta, por isso o indicado é usar lapiseiras 0.3 ou 0.7.

Com a ajuda de uma régua, crie o símbolo que indica a direção do corte e inclua as informações conforme a imagem abaixo:

Corte de planta baixa: símbolo que indica a direção do corte

Corte de planta baixa: símbolo que indica a direção do corte

A direção para onde aponta a flecha é onde será visualizado o corte.

Corte de planta baixa: exemplo

Corte de planta baixa: exemplo

3 – Desenhe o corte

 

O próximo passo é começar o desenho do corte. Assim como na planta baixa, o corte deve começar com o desenho da linha de terra.

O arquiteto deve observar o comprimento de portas, janelas e elementos que estão na linha do corte e reproduzir nesse novo desenho.

Esse trabalho exige muita observação, atenção e calma.

Devido a quantidade de detalhes e medições, é comum que os alunos de arquitetura tenham dificuldade nessa matéria. Se esse é o seu caso, listamos alguns cursos que podem ajudar:

SENAC
ABRA (Escola de Arte + Design)

Apesar das dificuldades, lembre-se que fazer as linhas de corte é um requisito básico para quem quer ser arquiteto.

Com foco e disciplina, logo você vai estar preparado para criar grandes projetos!

Ainda tem dúvidas na hora de fazer a maquete 3D? Conheça nosso curso e aprenda, com dicas práticas, tudo sobre o Revit: