Desenho Arquitetônico: Aprenda Conceitos Básicos de um Jeito Simples!

Desenho arquitetônico é uma especialização dentro do desenho técnico voltada para a execução e representação de projetos de arquitetura. Esses registros são feitos por arquitetos ou projetistas e têm como objetivo padronizar e orientar a execução de projetos.

Ainda é comum que a imagem clássica de um arquiteto seja um profissional debruçado sobre a prancheta fazendo croquis, mas hoje existem vários programas de arquitetura que dispensam a lapiseira e o papel.

Já se você é um futuro estudante de arquitetura, ainda vai precisar desenhar à mão para aprender o conceito básico do desenho arquitetônico. Mas tudo bem, né? Dá o maior orgulho andar com o tubo por aí 🙂

Para te ajudar a começar o curso de desenho arquitetônico ou a faculdade com o pé direito, no post de hoje vamos explicar o que é desenho arquitetônico e seus elementos essenciais. Acompanhe!

O que é desenho arquitetônico?

Desenho arquitetônico é uma especialização dentro do desenho técnico voltada para a execução e representação de projetos de arquitetura. Esses registros são feitos por arquitetos ou projetistas e têm como objetivo padronizar e orientar a execução de projetos.

O que é desenho arquitetônico: planta baixa

O que é desenho arquitetônico: planta baixa

Veja também: O que faz um arquiteto? Tudo que você precisa saber sobre a profissão!

História do desenho arquitetônico

O desenho arquitetônico começou a ser usado a partir do Renascimento. Apesar disso, ainda não havia conhecimentos sistematizados sobre geometria descritiva, o que tornava o processo mais livre e sem normatização.

Foi a partir da Revolução Industrial, com os primeiros projetos de máquinas, que houve a necessidade de criar normatizações para criar processos mais precisos e seguros.

Desenho arquitetônico surgiu no Renascimento (foto: Basílica di Santa Maria Del Fiore, obra mais famosas do Renascimento)

Desenho arquitetônico surgiu no Renascimento (foto: Basílica di Santa Maria Del Fiore, obra mais famosas do Renascimento)

Normalização do desenho arquitetônico

A representação gráfica do desenho arquitetônico segue um conjunto de normas internacionais sob a supervisão da ISO (International Organization for Standardization, em português, Organização Internacional de Normalização).

Mas cada país costuma adaptar as suas próprias versões das normas, por vários motivos. No Brasil, as normas são editadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). As principais são:

  • NBR-6492  – Representação de projetos de arquitetura
  • NBR-10067 – Princípios gerais de representação em desenho técnico

Quais são os elementos usados no desenho arquitetônico?

Quando falamos de desenho arquitetônico, estamos falando essencialmente do uso de padrões de linha, traços, curvas, círculos, retângulos e símbolos.

É claro que um desenho arquitetônico é muito mais complexo do que isso, mas para começar a entendê-lo o primeiro passo é conhecer seu principal elemento: as linhas

Linhas: o principal elemento do desenho arquitetônico

As linhas são os principais elementos gráficos de um desenho arquitetônico.

São elas que definem o formato, dimensão e posicionamento das paredes, portas, janelas, pilares, vigas, entre outros elementos.

Por esse motivo, as linhas precisam ser representadas de forma legível e com a espessura adequada de acordo com o objetivo da representação.

Veja o que representa cada tipo de traço do desenho arquitetônico:

Traço forte: paredes e elementos estruturais (pilares, vigas, lajes) visíveis no corte de arquitetura

Traço médio: elementos em vista, ou seja, tudo que esteja abaixo (planta baixa) ou além (cortes) do plano de corte, como peitoris, soleiras, mobiliário, ressaltos no piso, vãos de aberturas, paredes em vista, etc. O traço médio também é usado para representar elementos cortados pequenos, como marcos e janelas.

Traço fino: hachuras e texturas que representam elementos de concreto e madeiras. Também é usados para representar os revestimentos de pisos e paredes como pedras e cerâmicas, além de linhas de cotas e chamadas.

Desenho arquitetônico: tipos de linhas

Desenho arquitetônico: tipos de linhas

Perspectivas, vistas e escalas: o trio que não pode faltar no desenho arquitetônico

Conforme explicamos no começo do texto, o desenho arquitetônico é uma representação bidimensional (no papel) de algo tridimensional (com três dimensões: altura, largura e comprimento).

Para conseguir esse efeito, é necessário que o desenho arquitetônico tenha perspectiva, vistas, e escala. Veja um resumo de cada termo:

Perspectiva

A perspectiva ajuda quem está vendo o desenho a ter uma noção de como aquele objeto existe no mundo real.

Ou seja, ela permite enxergar a sua altura, profundidade e largura.

Existem três tipos de perspectivas usadas em desenho técnico: a cavaleira, a cônica e a axonométrica. No desenho arquitetônico, utiliza-se a perspectiva cônica, que também é conhecida como perspectiva do arquiteto.

Desenho arquitetônico: perspectiva cônica com um ponto de fuga

Desenho arquitetônico: perspectiva cônica com um ponto de fuga

A perspectiva cônica tem 3 variações, com 1, 2 ou 3 pontos de fuga. Cada uma delas conta com regras próprias para sua construção.

Vistas

Vistas, também conhecidas como projeções ortográficas, são formas de representar objetos tridimensionais em superfícies planas. Existem basicamente 3 tipos de vista: a frontal, a superior e a lateral.

Quer entender melhor como funcionam as vistas? Nesse post explicamos com mais detalhes: Vistas, tipos de linhas e mais: tudo o que você precisa saber sobre desenho técnico

Desenho arquitetônico: tipos de vistas

Desenho arquitetônico: tipos de vistas

Escala

A escala é uma forma de representar objetos em um plano mantendo as proporções de suas medidas lineares.

As escalas servem para ampliar, reduzir ou manter o tamanho da representação de um objeto em uma planta. Elas indicam a relação do tamanho do desenho com o tamanho real do objeto.

Trata-se de um recurso fundamental no desenho arquitetônico, pois traz as noções reais de um projeto.

Veja quais são as escalas utilizadas em desenho arquitetônico:

Desenho arquitetônico: tipos de escala

Desenho arquitetônico: tipos de escala

Desenho arquitetônico à mão: quais são os materiais utilizados?

Fazer um desenho arquitetônico à mão é ultrapassado, afinal existem vários programas que otimizam o processo (falaremos mais sobre eles ao longo de texto).

Mas se você é um futuro estudante de arquitetura, vai precisar desenhar muito à mão para aprender os conceitos básicos do desenho arquitetônico.

Essa matéria costuma aparecer no primeiro ano do curso, então prepare-se para conhecer a lista de materiais:

  • folhas de sulfite entre os tamanhos A4 e A0
Desenho arquitetônico: folhas de sulfite

Desenho arquitetônico: folhas de sulfite

  • Prancheta de desenho
Desenho arquitetônico: prancheta de desenho

Desenho arquitetônico: prancheta de desenho

  • Régua T ou régua paralela
Desenho arquitetônico: régua T ou régua paralela

Desenho arquitetônico: régua T ou régua paralela

  • Par de esquadro
Desenho arquitetônico: par de esquadro

Desenho arquitetônico: par de esquadro

  • Escalímetro
Desenho arquitetônico: Escalímetro

Desenho arquitetônico: Escalímetro

  • Lapiseiras ou lápis
Desenho arquitetônico: lapiseiras ou lápis

Desenho arquitetônico: lapiseiras ou lápis

  • Canetas nanquim
Desenho arquitetônico: canetas nanquim

Desenho arquitetônico: canetas nanquim

  • Mata-gato
Desenho arquitetônico: mata-gato

Desenho arquitetônico: mata-gato

  • Borracha
Desenho arquitetônico: Borracha

Desenho arquitetônico: Borracha

  • Gabaritos
Desenho arquitetônico: gabaritos

Desenho arquitetônico: gabaritos

Quais os programas usados para criar desenho arquitetônico?

O desenho arquitetônico feito a mão é uma realidade que já não existe no mercado há muitos anos.

A tecnologia trouxe diversos programas de arquitetura que permitem criar plantas baixas de maneira muito mais rápida e precisa.

Além disso, esses softwares têm várias outras funcionalidades, como a modelagem 3D e a integração com projetos complementares.

Quando falamos sobre desenho arquitetônico, o AutoCAD é o programa mais conhecido e utilizados em escritório de arquitetura.

O Revit e o SketchUp também são excelentes ferramentas de desenho arquitetônico. Quer saber mais sobre elas? Veja o que já publicamos no blog:

  • Saiba o que é AutoCAD e porque arquitetos, designers e engenheiros usam o programa!
  • O que é Revit? Entenda como o programa otimiza o tempo e cria projetos mais completos
  • O que é o SketchUp e como melhorar sua apresentação de projetos

Agora que você já sabe o conceito de desenho arquitetônico, aproveite para baixar nosso kit de escalas humanas e crie projetos mais realistas!

lp-rd-escala-humana-cta-blog