As curvas de Ruy Ohtake: o arquiteto brasileiro que chamou a atenção do mundo

A arquitetura deve emocionar, empolgar, surpreender e estar atenta às inovações tecnológicas e à contemporaneidade.

– Ruy Ohtake.

Ruy Ohtake é um dos maiores nomes da arquitetura e do design de móveis contemporâneo brasileiro.

Suas obras são sempre despretensiosamente simples, mas, ao mesmo tempo, muito ousadas e inusitadas.

Nas edificações que criou, pode-se ver uma expressividade muito leve, obtida através das curvas – a maioria em concreto –, por mais complexas que sejam as formas.

São essas e muitas outras características que fazem o trabalho de Ohtake ser reconhecido como vanguardista e servir de inspiração para muitos outros profissionais.

Conheça outros famosos designers brasileiros:

  • Inspire-se com as obras dos irmãos Campana, cheias de brasilidade e sem clichês
  • Sérgio Rodrigues, o designer que trouxe a identidade brasileira para o mobiliário

Um breve resumo da biografia do arquiteto Ruy Ohtake

 

O arquiteto Ruy Ohtake foi graduado pela Universidade de São Paulo no ano de 1960.

Depois disso, ele trabalhou no Centro de Pesquisas e Estudos de Urbanismo da instituição.

Abriu seu próprio escritório, na Rua 24 de Maio – hoje está localizado em novo endereço, no Edifício da Faria Lima. Foi professor da Universidade Mackenzie e na FAU – Santos.

Ao longo de sua carreira, Ruy Ohtake ganhou mais de vinte prêmios.

Ele já recebeu o título de Professor Emérito da FAU-Santos e de Professor Honoris Causa da Universidade Braz Cubas.

Foi condecorado com o colar de Ouro do IAB, a Medalha de Anchieta e o Diploma de Gratidão pela Câmara Municipal de São Paulo.

Além disso, recebeu o reconhecimento internacional fazendo parte do 20° Congresso da União Internacional de Arquitetos, em Pequim, na China.

Algumas características dos projetos de Ruy Ohtake

 

A arquitetura de Ruy Ohtake, definitivamente, se sobressai aos olhos dos espectadores.

Ela sofreu influência das melhores escolas modernas do Brasil, como a Carioca e a Paulista.

O arquiteto também foi influenciado por grandes nomes como Vilanova Artigas e Oscar Niemeyer. Mas, acima de tudo, recebeu a influência artística de sua mãe, Tomie Ohtake.

Ruy-Ohtake-Tomie-Ohtake

Ruy Ohtake e sua mãe, Tomie Ohtake

Ruy uniu esse conhecimento com sabedoria, desenvolvendo sua própria linguagem.

Ele passou a mesclar as novidades tecnológicas com uma plasticidade totalmente original.

A liberdade e a sensualidade da profusão que faz com curvas em cascas de concreto aparente, contrastadas com fitas ou planos de cores vibrantes, é mesmo algo único. Tudo flui muito bem, integrando espaços e valorizando-os por meio da luz.

As formas arrojadas – e até polêmicas – das obras de Ruy Ohtake são defendidas pelo uso sábio que o artista faz de técnicas novas e tradicionais.

É o jeito que ele utilizou para suprir as necessidades humanas e respeitar o meio.

O arquiteto ou o designer precisa ter coragem e não ter medo de estar na vanguarda. Porque toda vanguarda é polêmica.

O desafio é fazer uma obra inovadora e preservar a arquitetura brasileira. Se não marcar época nem causar surpresa e emoção, meu trabalho não faz sentido.

– Ruy Ohtake.

As obras mais importantes de Ruy Ohtake

 

De início, Ruy Ohtake trabalhou em pequenas obras de reformas e ampliações.

Seu primeiro projeto executado foi uma garagem para um tio. Quem diria que, com o tempo, ele atingiria a marca de mais de trezentos trabalhos realizados no Brasil e no exterior, desde estádios e escolas a apartamentos e escritórios.

O projeto mais conhecido de Ohtake é o Hotel Unique, em São Paulo – um dos exemplares modernos mais importantes do mundo.

Ele também é autor do Instituto Tomie Ohtake, que leva o nome de sua mãe. Essa é uma das referências mais marcantes da cidade, um espaço especialmente dedicado para a realização de mostras nacionais e internacionais de artes plásticas, arquitetura e design.

Ruy-Ohtake-hotel-unique

Ruy Ohtake: Hotel Unique

 

Ruy-Ohtake-Instituto-Tomie-Ohtake

Ruy Ohtake: Instituto Tomie Ohtake

Ruy-Ohtake-Instituto-Tomie-Ohtake-2

Ruy Ohtake: Instituto Tomie Ohtake

Com o projeto do Instituto Tomie Ohtake, Ruy Ohtake recebeu um prêmio na 9ª Bienal de Arquitetura de Buenos Aires, em 2001.

Mas nada disso se compara ao trabalho voluntário que o arquiteto tem realizado em Heliópolis, ajudando a construir moradias mais dignas para as pessoas pobres e modificando a favela com formas e cores.

Outros projetos do arquiteto Ruy Ohtake:

 

  • Prédio Royal Tulip Alvorada;
Ruy-Ohtake-Royal-Tulip-Alvorada

Ruy Ohtake: Royal Tulip Alvorada

  • Hotel Blue Tree;
Ruy-Ohtake-Hotel-Blue-Tree

Ruy Ohtake: Hotel Blue Tree

  • Brasília Shopping and Towers, em Brasília;
ruy-ohtake-brasilia-shopping

Ruy Ohtake: Brasília Shopping

  • Estádio Valmir Campelo Bezerra, no Distrito Federal;
Ruy-Ohtake-estadio-valmir-campelo-bezerra

Ruy Ohtake: Estadio Valmir Campelo Bezerra, em Gama, no DF

  • Embaixada brasileira em Tóquio, no Japão;
Ruy-Ohtake-embaixada-brasileira-toquio

Ruy Ohtake: Embaixada Brasileira em Tóquio

  • Edifício Berrini, em São Paulo;
Ruy-Ohtake-edificio-berrini

Ruy Ohtake: Edifício Berrini

  • Edifício Maison de Mouette, em São Paulo;
Ruy-Ohtake-Edificio-Maison-de-Mouette

Ruy Ohtake: Edifício Maison de Mouette

  • Hotel Renaissance em São Paulo;
Ruy-Ohtake-Hotel-Renaissance

Ruy Ohtake: Hotel Renaissance

  • Intervenção no Terminal Sacomã, em São Paulo;
Ruy-Ohtake-Intervencao-terminal-sacoma-sao-paulo

Ruy Ohtake: Intervenção no Terminal Sacomã, em São Paulo

  • A readequação do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, em São Paulo – também conhecido como Estádio do Morumbi-, para a Copa do Mundo de 2014;
Ruy-Ohtake-Estadio-Cicero-Pompeu-de-Toledo-Morumbi

Ruy Ohtake: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)

  • O Aquário do Pantanal, no Mato Grosso do Sul.
Ruy-Ohtake-aquario-do-Pantanal

Ruy Ohtake: Aquário do Pantanal

Conhecer a obra de grandes arquitetos é muito inspirador, não é mesmo? Se você quer dar um UP na sua carreira, aproveite para conhecer um de nossos cursos online. É gratuito!

curso ciclo do encantamento

As residências de Ruy Ohtake

 

Ruy Ohtake é muito seletivo quando se trata de desenhar residências.

Ele não projeta mais do que duas casas por ano. Diz o próprio arquiteto que é para “não perder a familiaridade com o espaço doméstico”.

De todas que ele já teve a oportunidade de executar, a primeira – e que ele mais gosta – é a pequena “Rosa Okubo”.

Mas existem muitas outras obras residenciais maravilhosas assinadas pelo artista.

Ruy-Ohtake-rosa-okubo

Ruy Ohtake: Rosa Okubo

Ruy-Ohtake-rosa-okubo-2

Ruy Ohtake: Rosa Okubo

Outras de residências de Ruy Ohtake:

 

  • O Centro educativo-cultural e condomínio residencial de Heliópolis e a Residência Tomie Ohtake, em São Paulo;
Ruy-Ohtake-residencial-de-heliopolis

Ruy Ohtake: Residencial de Heliópolis

Ruy-Ohtake-residencia-tomie-ohtake-1

Ruy Ohtake: Residência Tomie Ohtake

Ruy-Ohtake-residencia-tomie-ohtake-2

Ruy Ohtake: Residência Tomie Ohtake

  • Residência em Jurerê Internacional, Florianópolis – decorada por Roberta Zimmermann;
Ruy-Ohtake-Residencia-Jurere-Internacional-1

Ruy Ohtake: Residência Jurerê Internacional

Ruy-Ohtake-Residencia-Jurere-Internacional-2

Ruy Ohtake: Residência Jurerê Internacional

Residência Valinhos, de Ruy Ohtake

 

Dentre as obras mais conhecidas de Ruy Ohtake, a do Condomínio Sans Souci, na cidade de Valinhos, São Paulo, é a mais bonita.

Trata-se de uma residência de volume único, regular, feito em concreto aparente. À primeira vista, ela é linear, mas as dimensões e dupla curvatura acentuada, da parede exterior, deixam sua forma mais rebuscada.

É uma maravilhosa fita hermética contínua em desenho orgânico.

Ruy-Ohtake-Casa-Valinhos

Ruy Ohtake: Casa Valinhos

Outras faces dessa casa, trechos dos ambientes internos e até o fundo da piscina são adornados com formas ameboides coloridas – em azul, amarelo e vermelho.

A luz natural adentra os espaços pelas grandes aberturas em fitas, na fachada principal. Também pelos óculos nas faces monolíticas e pela abertura zenital proveniente do teto circular de vidro.

É uma bela relação interior-exterior.

Os maiores destaques visuais da Residência Valinhos são a rampa circular e escalonada, criada por Ohtake, e o paisagismo assinado por Burle Marx.

Ruy-Ohtake-casa-valinhos-2

Ruy Ohtake: Casa Valinhos

Inspiradora não?

Veja mais biografias de arquitetos brasileiros: