O incrível olhar da arquitetura neoclássica sobre as grandes obras do passado

A arquitetura clássica impressiona com suas obras monumentais, simetria, colunas e detalhes, não é mesmo?

Até hoje, essas obras são visitadas por turistas do mundo todo, que buscam conhecer mais sobre a história da humanidade.

Mas não é de hoje que existe essa curiosidade e encantamento por elas.

No século XVIII, vários filósofos e intelectuais começaram a resgatar seu conceitos e deram origem à arquitetura neoclássica.

O estilo neoclássico trouxe muitas influências para o Brasil e até mesmo na educação. Ficou curioso para saber mais?

Neste artigo, vamos mostrar as características da arquitetura neoclássica, as principais obras e a sua influência no Brasil. Acompanhe!

Conheça outros estilos de arquitetura:

O que é arquitetura neoclássica?

O estilo neoclássico teve destaque na Europa entre a segunda década do século XVIII até o XIX.

Ele nasceu com o objetivo de resgatar a cultura clássica na Europa Ocidental. Para os arquitetos e artistas daquela época, era a hora de retomar as características da arquitetura grega e romana e adaptá-las à idade moderna.

E de onde veio essa vontade?

Com o iluminismo do século XVIII, vários intelectuais e filósofos começaram a estudar com mais interesse as obras do passado.

Além disso, o descobrimento das cidades de Pompeia e Herculano também despertou esse interesse.

Elas foram preservadas em partes após a erupção do Vulcão Vesúvio, e durante as escavações realizadas a partir do século XVIII foram encontrados vários painéis, murais e objetos da cidades.

Diante desse contexto, a arquitetura neoclássica nasceu e trouxe de volta diversas características das obras clássicas.

Características da arquitetura neoclássica

 

  • uso da proporção e simetria
  • plantas retangulares, geométricas, simétricas
  • uso das 3 principais ordens de arquitetura da antiguidade (Coríntia, Dórica e Jônica)
  • materiais nobres (pedra, mármore, granito, madeiras)
  • processos técnicos avançados
  • sistemas construtivos simples
  • linhas ortogonais
  • formas regulares, geométricas e simétricas
  • volumes corpóreos, maciços, bem definidos por planos murais lisos
  • uso de abóbada de berço ou de aresta
  • uso de cúpulas
  • frontões triangulares

Arquitetura neoclássica na Europa

 

O estilo neoclássico sucedeu a arquitetura barroca e rococó nos países da Europa. Ele foi um movimento de oposição a esse estilos, considerados exagerados, rebuscados e muito complexos.

Junto com a arquitetura neoclássica vieram novas correntes culturais como o neo-gótico, neo-renascimento, neo-barroco e neo-românico.

França

 

A transição da arquitetura barroca francesa para o estilo neoclássico começou em meados do século XVII com as obras do arquiteto Ange-Jacques Gabriel.

A Revolução Francesa (1789 – 1799) também contribuiu para o avanço da arquitetura neoclássica, pois Napoleão Bonaparte quis construir várias obras para mudar a cara do país e mostrar seu poder.

A arquitetura francesa tem uma das mais belas obras neoclássicas do mundo: o Panteão de Roma.

Obras da arquitetura neoclássica francesa

 

  • Panteão
Arquitetura neoclássica: Panteão

Arquitetura neoclássica: Panteão de Roma

  • Igreja de la Madeleine
Arquitetura neoclássica: Igreja de la Madeleine

Arquitetura neoclássica: Igreja de la Madeleine

  • Grand Théâtre
Arquitetura neoclássica: Grand Théâtre

Arquitetura neoclássica: Grand Théâtre

Inglaterra

 

No início do século XVII, o arquiteto inglês Inigo Jones começou a divulgar na Inglaterra o trabalho de Andrea Palladio, um dos maiores nomes da arquitetura italiana naquela época.

O chamado estilo palladiano agradou tanto que permaneceu por muitas décadas na arquitetura inglesa, até receber pequenas alterações do arquiteto Robert Adam.

Ele, que é considerado por muitos o maior arquiteto da segunda metade do século XVIII, deu origem ao estilo neoclássico na Inglaterra.

O conceito pitoresco é uma das características da arquitetura neoclássica inglesa.

Obras da arquitetura neoclássica inglesa

 

  • Museu Britânico
Arquitetura neoclássica: Museu Britânico

Arquitetura neoclássica: Museu Britânico

  • Saint George’s Hall
Arquitetura neoclássica: Saint George's Hall

Arquitetura neoclássica: Saint George’s Hall

  • Chiswick House
Arquitetura neoclássica: Chiswick House

Arquitetura neoclássica: Chiswick House

Itália

 

A Itália é o berço da arquitetura barroca, antecessora do estilo neoclássico.

Foi a partir da segunda metade do século XVII que as primeiras obras neoclássicas surgiram no país, mas sua expansão até estados menores demorou bastante tempo.

Esses locais eram comandados por governos estrangeiros na época, e a ausência de uma cultura unitária junto com a pobreza das regiões não contribuía para o surgimento de um novo estilo arquitetônico.

Além disso, a Itália também teve um período barroco tardio em Roma. Por esse motivo, é comum que as obras da arquitetura neoclássica italiana tenham alguns elementos barrocos.

Obras da arquitetura neoclássica italiana

 

  • Fachada da Basílica de San Francesco di Paola
Arquitetura neoclássica: Fachada da Basílica de San Francesco di Paola

Arquitetura neoclássica: Fachada da Basílica de San Francesco di Paola

  • San Simone Piccolo
Arquitetura neoclássica: San Simone Piccolo

Arquitetura neoclássica: San Simone Piccolo

  • Igreja de San Nicola da Tolentino
Arquitetura neoclássica: Igreja de San Nicola da Tolentino

Arquitetura neoclássica: Igreja de San Nicola da Tolentino

Portugal

 

A primeira obra da arquitetura portuguesa construída no estilo neoclássico foi importada da Itália. Trata-se da capela de São João Batista na igreja de São Roque de Lisboa.

O arquiteto português José da Costa e Silva se destacou nessa época e realizou grandes projetos no estilo neoclássico.

Obras da arquitetura neoclássica portuguesa

 

  • Palácio da Bolsa
Arquitetura neoclássica: Palácio da Bolsa

Arquitetura neoclássica: Palácio da Bolsa

  • Palácio Nacional da Ajuda
Arquitetura neoclássica: Palácio Nacional da Ajuda

Arquitetura neoclássica: Palácio Nacional da Ajuda

  • Teatro Nacional de S. Carlos
Arquitetura neoclássica: Teatro Nacional de S. Carlos

Arquitetura neoclássica: Teatro Nacional de S. Carlos

Arquitetura neoclássica no Brasil

 

Em 1816, o Brasil recebeu um grupo chamado Missão Artística Francesa. Ele era composto por pintores, arquitetos, escultores, gravadores de peças, mecânicos, ferreiros, entre outros profissionais.

Um dos integrantes desse grupo foi o arquiteto Grandjean de Montigny. É dele o projeto da Academia Imperial das Belas Artes, inaugurada em 1826 no Rio de Janeiro. Em 1822, ela passou a ser conhecida como Escola Belas Artes.

A instituição foi a principal responsável pela reorganização de todo o sistema das artes visuais e arquitetura brasileira.

Foi dessa forma que o estilo neoclássico passou a ser o padrão para as obras do país naquele período.

Após chegar no Rio de Janeiro, o estilo neoclássico se espalhou por outras cidades.

Ele também deu origem à arquitetura eclética no Brasil, uma mistura de estilos arquitetônicos anteriores para a criação de uma nova linguagem arquitetônica.

Obras da arquitetura neoclássica no Brasil

 

  • Museu da Caixa (São Paulo)
Arquitetura neoclássica: Museu da Caixa

Arquitetura neoclássica: Museu da Caixa

  • Pinacoteca de São Paulo (São Paulo)
Arquitetura neoclássica: Pinacoteca de São Paulo

Arquitetura neoclássica: Pinacoteca de São Paulo

  • Palácio de Liberdade (Curitiba)
Arquitetura neoclássica: Palácio de Liberdade

Arquitetura neoclássica: Palácio de Liberdade

Arquitetura neoclássica no Rio de Janeiro

 

Conforme já citamos, a Academia Imperial das Belas Artes foi de grande importância para a arquitetura brasileira. Após ser demolida, em 1938, seu frontão foi transferido para o jardim botânico nos anos 40.

Arquitetura Neoclássica: Academia Imperial das Belas Artes

Arquitetura Neoclássica: Academia Imperial das Belas Artes

Obras da arquitetura neoclássica no Rio de Janeiro:

 

  • Solar Grandjean de Montigny
Arquitetura neoclássica: Solar Grandjean de Montigny

Arquitetura neoclássica: Solar Grandjean de Montigny

  • Santa Casa da Misericórdia
Arquitetura neoclássica: Santa Casa da Misericórdia

Arquitetura neoclássica: Santa Casa da Misericórdia

  • Prédio do Instituto Benjamim Constant
Arquitetura neoclássica: Prédio do Instituto Benjamim Constant

Arquitetura neoclássica: Prédio do Instituto Benjamim Constant

  • Arquivo Nacional do Rio de Janeiro
Arquitetura neoclássica: arquivo nacional do Rio de Janeiro

Arquitetura neoclássica: Arquivo Nacional do Rio de Janeiro

Gostou de conhecer mais sobre a arquitetura neoclássica?

Já que estamos falando sobre estilos de arquitetura, aproveite para fazer uma viagem no tempo e descobrir aqueles que marcaram época: