A imponente arquitetura barroca e seu maior expoente, Aleijadinho

Arquitetura barroca é um estilo arquitetônico praticado durante o período barroco, precedido pelo Renascimento e Maneirismo. Ele foi predominante na Europa entre os séculos XVI e primeira metade do século XVIII.

A palavra barroco significa “pérola irregular, imperfeita”. Isso até que faz mesmo muito sentido se comparado ao tipo de arte que ficou conhecida por estilo barroco.

A arquitetura barroca surgiu em um momento especial da história humana. As pessoas estavam questionando a visão espiritualizada e teocêntrica pregada pela Igreja Católica durante a Idade Média.

Crescia, portanto, a ideologia racionalista e antropocentrista.

Arquitetura barroca: Palácio de Versalhes

Arquitetura barroca: Palácio de Versalhes

Os religiosos não estavam satisfeitos e resolveram fazer o Concílio de Trento, entre 1545 e 1563, em resposta a esse movimento de reforma – a Contrarreforma.

O objetivo deles era reafirmar os dogmas da Igreja, considerados como a “verdade absoluta”.

Dentre as questões abordadas, falou-se sobre o papel das artes. E ficou decidido que deveriam ser instrumento de persuasão do povo, de fácil assimilação.

Foi após o Concílio que surgiu o barroco, que perdurou entre os séculos XVII e XVIII.

Ele partiu da Itália e foi difundido por toda a Europa e América Latina, mas em épocas diferentes em cada país, assim como aconteceu com o estilo gótico.

Esse atraso aumenta quanto mais distante de Trento.

Em certos lugares, como na França, é o renascentismo que vai manifestar, em certos detalhes, algumas das características da arquitetura barroca.

Confira outros estilos arquitetônicos marcantes em nosso blog, como a arquitetura grega, arquitetura romana e a exótica arquitetura russa.

Características da arquitetura barroca

O interessante do renascentismo francês empregar detalhes do barroco é que na arquitetura barroca as regras do renascentismo são deixadas de lado.

Mas ambas abordam certas emoções, intensidades e dramaticidades de forma muito semelhante.

De fato, a arquitetura barroca não renega as formas clássicas, mas as transforma. Ela será bem mais subjetiva, suntuosa e ornamentada.

Nesse período artístico, recorria-se a manipulações visuais para alongar as perspectivas das construções, como com as paredes côncavas e convexas.

Também são características da arquitetura barroca o emprego de cártulas, frontões interrompidos e colunas torsas – que, muitas vezes, atravessam pavimentos. Dá para perceber que os arquitetos barrocos adoravam o movimento.

Exemplos da arquitetura barroca no mundo:

 

  • A Igreja de Santiago de Compostela, em Galiza, na Espanha;
Arquitetura Barroca: Igreja de Santiago da Compostela

Arquitetura Barroca: Igreja de Santiago da Compostela

  • O Palácio de Schonbrunn e a Igreja Karlskirche, em Viena, na Áustria.
Arquitetura barroca: Palácio de Schonbrunn

Arquitetura barroca: Palácio de Schonbrunn

Arquitetura barroca: Igreja Karlskirche

Arquitetura barroca: Igreja Karlskirche

A arquitetura barroca no Brasil

Os primeiros edifícios de arquitetura barroca no Brasil foram erguidos no século XVI.

Desde o início, o barroco, de influência portuguesa, era utilizado pela Igreja como um meio de se colocar perto do povo.

Uma das primeiras manifestações desse estilo foi com os missionários dos Sete Povos.

Em São Miguel das Missões, no Rio Grande do Sul, por exemplo, ruínas de uma igreja contam como padres europeus catequizavam os índios.

Arquitetura barroca: Ruínas de São Miguel das Missões

Arquitetura barroca: Ruínas de São Miguel das Missões

A grande produção artística barroca brasileira ocorreu mesmo após a chegada, em Salvador, do arquiteto contratado pela Coroa, o português Francisco Días.

A ordem era que ele fosse para a nova colônia realizar um refinamento estético nas igrejas.

E assim foi. Ele trouxe consigo o barroco Joanino, cuja origem é fundada no barroco romano.

E esse estilo logo se proliferou, sobretudo, no nordeste e sudeste do país.

A Igreja de São Francisco, em Cairu, na Bahia, é considerada a primeira arquitetura em estilo barroco puro.

Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco

Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco

Ela apresenta uma fachada triangular e volutas fantasiosas no frontão e nas laterais.

Com a dominação holandesa, muitos edifícios de arquitetura barroca como esse foram destruídos.

No século XVII, após a expulsão dos invasores, as fachadas adquiriram mais verticalidade, movimento, aberturas inusitadas e relevos.

O auge da arquitetura barroca no Brasil ocorreu durante a exploração do ouro e diamante, no século XVIII.

Em Minas Gerais e Rio de Janeiro, as cidades eram muito ricas e possuíam intensa vida cultural e artística.

Já na região de São Paulo o estilo barroco não chegou com a mesma força. A província tinha seu desenvolvimento estagnado, estava pobre, e poucos queriam executar trabalhos por lá.

Outro estilo que foi transformado ao chegar no Brasil foi o da arquitetura gótica. Veja os acontecimentos que levaram a essa mudança em nosso post.

Exemplos da arquitetura barroca no Brasil:

 

  • Basílica de Nossa Senhora do Carmo e Capela dos Noviços da Ordem Terceira de São Francisco de Assis, em Recife;
Arquitetura barroca: Basílica Nossa Senhora do Carmo

Arquitetura barroca: Basílica Nossa Senhora do Carmo

Arquitetura barroca: Capela dos Noviços da Ordem Terceira de São Francisco de Assis

Arquitetura barroca: Capela dos Noviços da Ordem Terceira de São Francisco de Assis

  • Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis da Penitência, e Igreja e Mosteiro de São Bento, no Rio de Janeiro.
Arquitetura barroca: Mosteiro de São Bento

Arquitetura barroca: Mosteiro de São Bento

A arquitetura barroca mineira

Minas Gerais é o estado com maior acervo de arquitetura barroca do Brasil.

Algumas de suas cidades receberam, inclusive, o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

Suas arquiteturas são mesmo muito especiais. Elas não podem ser comparadas às da Europa, pois possuem características próprias.

Isso ocorreu devido às limitações da época e influências das ações dos portugueses no país.

Arquitetura barroca: Museu da Inconfidência

Arquitetura barroca: Museu da Inconfidência

Está gostando do post? Aproveite para conhecer também o Art Nouveau – o movimento artístico que marcou o início do século XX

Exemplos do barroco nas cidades mineiras:

 

  • Ouro Preto;
Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco de Assis

Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco de Assis

  • Tiradentes;
Arquitetura barroca: Matriz de Santo Antônio

Arquitetura barroca: Matriz de Santo Antônio

  • São João Del Rei;
Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco de Assis em São João del Rei

Arquitetura barroca: Igreja de São Francisco de Assis em São João del Rei

  • Mariana;
Arquitetura barroca: Igrejas de São Francisco de Assis e Nossa Senhora do Carmo em Mariana

Arquitetura barroca: Igrejas de São Francisco de Assis e Nossa Senhora do Carmo em Mariana

  • Diamantina;
Arquitetura barroca: Catedral de Santo Antônio

Arquitetura barroca: Catedral de Santo Antônio

  • Santa Bárbara.
Arquitetura barroca: Matriz de Santo Antonio em Santa Bárbara

Arquitetura barroca: Matriz de Santo Antonio em Santa Bárbara

Ao mesmo tempo em que ocorria uma movimentação econômica em favor da corrida pelo ouro, a arquitetura barroca ganhava mais espaço e visibilidade.

A arquitetura religiosa produzida nesse período em Minas é a que mais seguiu esse estilo.

Mas nada de esculturas em mármore ou materiais desse tipo.

Os artistas brasileiros usaram outros materiais como a pedra-sabão e madeira para fazer os ornamentos nas construções.

Engana-se quem pensa que por tudo isso, a arquitetura barroca mineira é pobre.

Pelo contrário, ela possui muitos detalhes espetaculares. E muitos elementos são cobertos por uma fina camada de ouro.

Afinal, se era um recurso de sobra, por que não usar?

Há também muitas pinturas de cores fortes, principalmente no teto.

E todas essas imagens têm temas cristãos, o que fortalece a ideia da prática religiosa sobre a sociedade da época.

Assim como a arquitetura africana, que também apresenta obras que representam a religiosidade e cultura de seu povo há mais de 35 mil anos. Veja mais em nosso artigo.

Arquitetura barroca: Interior da igreja Nossa Senhora do Pilar

Arquitetura barroca: Interior da igreja Nossa Senhora do Pilar

Também é característica do barroco mineiro o uso de telhados de muitas águas.

Em igrejas, existem altares de madeira com detalhes em espirais ou florais, além de figuras de anjos.

Em capelas, há naves contendo imagens que fazem representação, em perspectiva e profundidade, do céu. E em muitas e diferentes construções, há paredes feitas numa mistura de alvenaria, taipa e adobe.

O Barroco Mineiro nasceu mestiço como seus criadores, filtrando influências de várias partes de Portugal e do Brasil.  Muitas vezes seu esplendor se esconde no interior das pequenas igrejas de paredes de taipa, quadradas e brancas, revelando-se com impacto quando se abrem as portas.

– trecho do livro ‘A Grande História do Brasil’.

A arte religiosa da arquitetura barroca também está presente na arquitetura sacra. Dê uma olhada em nosso post e descubra qual a relação entre a arquitetura e o divino.

Exemplos de arquitetura barroca mineira:

 

  • Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos, em Congonhas;
Arquitetura barroca: Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos

Arquitetura barroca: Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos

  • Igreja do Carmo e Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Ouro Preto.
Arquitetura barroca: Igreja do Carmo

Arquitetura barroca: Igreja do Carmo

Arquitetura barroca: Igreja Nossa Senhora do Rosário

Arquitetura barroca: Igreja Nossa Senhora do Rosário

Veja também: Como utilizar cerâmica para transformar ambientes? Descubra já!

A arquitetura barroca de Aleijadinho

As construções barrocas mineiras foram construídas, em geral, pelas mãos da população, sem utilizar auxílio de órgãos oficiais governamentais.

Um desses personagens importantes da arquitetura barroca brasileira era Antônio Francisco Lisboa, conhecido como Aleijadinho.

Escultor, entalhador e arquiteto, ele foi um expoente da arte brasileira religiosa. Ele deixou um legado magnífico, composto por inúmeras obras, na maioria, religiosas.

Em seus trabalhos de arquitetura barroca, Aleijadinho imprimiu as características do povo, incluindo sua miscigenação.

Ele optou por uma linguagem rebuscada e detalhista, que expressavam, acima de tudo, as emoções da vida e do ser humano.

Suas estátuas eram sempre feitas em pedra-sabão ou madeira. As figuras apresentavam cabelos encaracolados, queixo dividido e uma feição de tristeza e sofrimento.

Exemplos da arte barroca de Aleijadinho:

 

  • O Carregamento da Cruz,
Arquitetura barroca: O carregamento da cruz

Arquitetura barroca: O carregamento da cruz

  • Os Passos da Paixão;
Arquitetura barroca: Passos da Paixão (Prisão)

Arquitetura barroca: Passos da Paixão (Prisão)

  • Os Doze Profetas.
Arquitetura barroca: Os doze profetas

Arquitetura barroca: Os doze profetas

O primeiro trabalho arquitetônico importante de Antônio Francisco data do ano de 1766.

Ele foi o profissional responsável por projetar a Igreja de São Francisco de Ouro Preto.

Depois disso, desenvolveu vários trabalhos, em vários campos artísticos, desde Sabará a São João Del Rei.

A última coisa que fez em sua carreira foi o novo risco da fachada da Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes.

Aleijadinho foi o agente que, depois de mais de duzentos anos de tradição portuguesa ditando as linhas gerais da Arquitetura religiosa no Brasil Colônia, procurou e inaugurou um caminho novo, que daria frutos na produção de uma escola importante, da qual também fariam parte, alguns dos principais mestres portugueses em atividade na segunda metade do século XVIII.

– professor André Guilherme Dornelles D’Angelo, em reportagem de Minas Faz Ciência.

Agora que você conheceu a incrível história da arquitetura barroca, confira nosso post com todos os estilos de arquitetura que marcaram época.