Pedra Para Calçada: Confira Qual é a Melhor Escolha Para Seu Projeto

Pedra para calçada é um material que precisa ser resistente, antiderrapante e seguro para a passagem dos pedestres. No Brasil, existe uma variedade de pedras decorativas que cumprem bem essa função.

Além de deixarem a passagem mais segura, elas trazem tonalidades que harmonizam com o entorno e valorizam a entrada da casa. Mas, afinal, qual a melhor pedra para calçada?

No post de hoje, vamos mostrar o que recomenda a legislação e os 7 tipos que mais fazem sucesso no Brasil. Boa leitura!

Pedras para calçada: o que diz a legislação?

Cada município tem sua própria lei que determina quais são os materiais que podem ser usados para o revestimento da calçada. De modo geral, é recomendado que a pedra para calçada:

  • tenha superfície antiderrapante.
  • garanta a segurança do pedestre.
  • esteja em boas condições.
  • não ofereça trepidações (o que dificulta a locomoção de cadeirantes).

Sendo assim, antes de iniciar seu projeto, verifique a legislação do município para garantir a melhor escolha de pedra para calçada. A cidade de São Paulo, por exemplo, recomenda o uso de concreto in loco para revestimento das calçadas.

Pedra para calçada precisa estar em boas condições para evitar acidentes (foto: Site do Senado/Divulgação)

Pedra para calçadas externas precisa estar em boas condições para evitar acidentes (foto: Site do Senado/Divulgação)

7 tipos de pedras para calçadas que fazem sucesso

 

1- Pedra Basalto

Vamos começar nossa lista de pedras para calçada falando sobre uma das mais comuns. O Basalto é uma rocha sedimentar constituída por minerais como a ilita, o feldspato, o quartzo e a caulinita.

Trata-se de uma pedra para calçada extremamente resistente e como boa inércia térmica, ou seja: ela reduz bem a transferência ou transmissão de calor. O basalto é uma pedra para calçada que também pode ser usada em edificações de muros e pisantes para jardim.

Sua estética é elegante e, assim como outros exemplos de pedra para calçada que mostraremos aqui, ela pode ser usada também para o revestimento de paredes.

Pedra para calçada: basalto (foto: Porto Pedras)

Pedra para calçada: basalto (foto: Porto Pedras)

2- Pedra Goiás

A Pedra Goiás, conhecida também como Pedra Goiana, é um quartzo (um dos minerais mais abundantes da terra). Ela se destaca por sua resistência e durabilidade, por isso é frequentemente indicada para ambientes externos.

Além de ser usada como pedra para calçada, ela também faz sucesso como piso de piscina, áreas molhadas e até mesmo parede (em fachadas). Suas tonalidades mais comuns são esverdeadas e amareladas.

Pedra para calçada: Pedra Goiás (foto: Pedra Mineira)

Pedras para calçadas externas: Pedra Goiás (foto: Pedra Mineira)

Vale destacar que essa pedra para calçada tem um tamanho variado, pois não é possível padronizá-lo. Diante desse contexto, a paginação fica em forma de mosaico.

3- Pedra Lagoa Santa

Outra opção de pedra para calçada que resiste ao alto tráfego de pessoas é a Lagoa Santa, que tem o nome original de calcário dolomítico. Ela é extraída dos municípios de Pedro Leopoldo e Funilândia, em Minas Gerais. Seu nome é devido a região onde a pedra é extraída, conhecida como Lagoa Santa.

Pedra para calçada: Pedra Lagoa Santa (foto: Pedra Mineira)

Pedras para calçadas externas: Pedra Lagoa Santa (foto: Pedra Mineira)

Ela pode ser usada também para o revestimento de áreas externas como passeios, rampas, garagens, degraus e passarelas de jardim. Trata-se de um dos tipos de pedras para calçada com menor absorção, o que facilita na hora da manutenção.

Em relação à tonalidade, a pedra Lagoa Santa é acinzentada e tem aparência rústica. A diferença de espessura e ondulações na superfície das placas são outras características importantes dessa pedra para calçada.

Veja também: Passo a passo – Tire suas dúvidas sobre o cálculo de escada

4- Pedra São Tomé

Quando falamos de pedra para calçada com tonalidades mais claras e amareladas, a Pedra São Tomé aparece como destaque. Ela é extraída no município de mesmo nome, em Minas Gerais, e tem uma coloração bonita e versátil.

Trata-se de uma opção muito interessante para calçadas e áreas externas como piscinas, pois não absorve calor. Além disso, sua textura é antiderrapante e evita escorregões.

Pedra para calçada: Pedra São Tomé (foto: Blog Blok)

Pedra para calçada: Pedra São Tomé (foto: Blog Blok)

É comum que a pedra para calçada São Tomé seja confundida com a Pedra Mineira devido a semelhança das cores, mas a principal diferença entre elas está na resistência.

A Pedra São Tomé legítima tem uma face lisa e superfície regular, embora seja áspera o suficiente para resistir ao escorregamento. A pedra mineira, por outro lado, é de baixa dureza e tem uma face irregular.

5- Pedra Miracema

A Pedra Miracema, conhecida também como lajinha, é um tipo de granito comercializado e usado em forma bruta, ou seja: sem polimento. Ela tem alta resistência, é antiderrapante e resiste bem a choques mecânicos.

Pedra para calçada: Pedra Miracema (foto: Mercado da Pedra)

Pedra para calçada: Pedra Miracema (foto: Mercado da Pedra)

Outra vantagem dessa pedra para calçada é a sua quantidade de cores que varia de acordo com a região da extração do granito bruto. Ela pode ser cinza, branca, amarela (miracema madeira) e rosada.

Além de ser usada como pedra para calçada, a Miracema também pode ser aplicada em muros e até mesmo paredes internas.

6- Pedra Portuguesa

Pedra portuguesa é uma pedra em formato irregular que tem origem no calcário e basalto. Ela é usada no revestimento de calçadas, jardins, escadas e paredes e tem fácil manutenção. Como o próprio nome diz, a pedra portuguesa teve origem em Portugal.

Trata-se de um dos tipos de pedra para calçada mais atemporais. Ela tem vários formatos e tamanhos, é possível criar uma infinidade de desenhos que se adaptam ao entorno.

Em relação às tonalidades, a Pedra Portuguesa é encontrada principalmente nas cores branca, preta e vermelha.

Pedra para calçada: Pedra Portuguesa em caminho com tons neutros traz acolhimento e leveza (foto: Estância Pedras)

Pedra para calçada: Pedra Portuguesa em caminho com tons neutros traz acolhimento e leveza (foto: Estância Pedras)

7- Concreto

O concreto não é exatamente uma pedra, mas é o revestimento mais indicado para calçadas quando observamos a legislação dos municípios. As placas de concreto armado, por exemplo, são recomendadas pela Prefeitura de São Paulo, pois são resistentes, simples de instalar e de fácil manutenção.

Pedra para Calçada: concreto (foto: Mapa da Obra)

Pedra de cimento para calçada: concreto (foto: Mapa da Obra)

Veja também: Como Calcular Concreto Para Lajes, Vigas e Pilares – Tudo Que Você Precisa Saber

Qual a melhor pedra para calçada?

A escolha da melhor pedra para calçada vai depender do orçamento disponível e necessidade. A pedra de cimento para calçada é, atualmente, a principal recomendação de alguns municípios, pois oferece segurança ao pedestre e tem fácil manutenção.

Para saber quais são os tipos de pedra para calçada permitidas no seu projeto, é essencial consultar a legislação do município.

Pedra para calçada: pedra de cimento para calçada traz segurança para pedestres (foto: Prefeitura de São Paulo)

Pedra para calçada: pedra de cimento para calçada traz segurança para pedestres (foto: Prefeitura de São Paulo)

Qual é a pedra para calçada que você mais usa em projetos? Compartilhe com a gente em comentários.