10 projetos incríveis com drywall que só é só ver para crer

Conhecido pela praticidade e rapidez na instalação, redução dos custos e limpeza na obra, o drywall é um sistema versátil de construção a seco que já ganhou muitos adeptos no setor de construção civil brasileiro. Mas será que você já viu projetos com drywall?

Dica: eles estão mais presentes do que você imagina.

Para demonstrar a versatilidade do drywall, escolhemos 10 projetos de arquitetura e interiores que utilizam esse material e exploram suas possibilidades plásticas e funcionais, resultando em espaços surpreendentemente inovadores!

10 projetos surpreendentes com Drywall

 

1 – Fundação Iberê Camargo – Porto Alegre/RS

 

projetos-com-drywall-ibere-camargo

projetos com drywall: iberê camargo

projetos-com-drywall-ibere-camargo-2

Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre – elementos internos executados em sistema drywall

 

projetos-com-drywall-ibere-camargo-3

projetos com drywall: Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre – elementos internos executados em sistema drywall

projetos-com-drywall-ibere-camargo-4

projetos com drywall: Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre – elementos internos executados em sistema drywall

Situado às margens do Rio Guaíba, em Porto Alegre, o edifício-sede da Fundação Iberê Camargo é um grande marco para a arquitetura brasileira. Projetado pelo renomado arquiteto português Álvaro Siza (ganhador do Prêmio Pritzker em 1992), o edifício abriga a importante coleção das obras do artista plástico Iberê Camargo, além de outras exposições temporárias.

O projeto se destaca pela forma bastante expressiva que apresenta, além da materialidade marcante do concreto armado branco, que dispensa pinturas e acabamentos externos.

Além do uso do concreto branco, outra inovação técnica do projeto é que o edifício não utiliza alvenaria nem elementos de vedação, fazendo uso apenas do sistema drywall, inclusive nas paredes curvas, elementos de grande destaque no interior da edificação.

Os sistemas Drywall Knauf estão presentes em diversos pontos do edifício. As chapas Knauf Standard (ST) com 12,5 mm foram empregadas nas paredes convencionais, enquanto as com 9,5 mm foram aplicadas nas paredes curvas. Nas escadas, foram utilizadas chapas Knauf Resistentes ao Fogo (RF). Os banheiros e o estacionamento foram feitos com chapa Resistente à Umidade – RU. O teto foi executado com sistema Knauf Cleaneo.

2 – Cenpes – Rio de Janeiro/RJ

 

 

O projeto proposto pelo arquiteto Siegbert Zanettini para a ampliação do Centro de Pesquisas da Petrobrás (Cenpes), no Rio de Janeiro, destaca-se por tratar questões importantes no panorama da arquitetura brasileira, como sustentabilidade, utilização de condições ambientais naturais, incorporação de novas formas de energia e outros.

O projeto faz uma analogia do edifício com um organismo vivo: as membranas de cobertura e fachadas funcionam com uma pele, que protege, respira, troca calor e energia com o meio ambiente, recompondo seu microclima. O eixo central se caracteriza como uma estrutura que articula cada um de seus membros sobre bases ancoradas (blocos de escadas e elevadores) que garantem a estabilidade do conjunto (funcionamento similar ao da espinha dorsal de um organismo).

Além disso, o edifício possui outros sistemas que controlam e comandam todos os seus movimentos, acusando o funcionamento sadio de cada “órgão” que o constitui. Dessa forma, a exemplo do organismo humano, o edifício também se coloca como uma “arquitetura viva” e dinâmica, na procura contínua de um ambiente equilibrado e adequado ao trabalho e bem estar.

Essa abordagem sustentável do projeto trouxe consigo a necessidade do uso de tecnologias limpas e requisitos materiais como leveza, praticidade, rapidez e limpeza na execução. Nesse ponto, respondendo à essa necessidade projetual, foram utilizados 30 mil m² de sistemas Knauf drywall, entre chapas Standard, Resistentes à Umidade e Resistentes ao Fogo, além de forros.

3 – Edifício 360º – São Paulo/SP

 

 

Projetado pelo arquiteto Isay Weinfeld, o Edifício 360º localiza-se em São Paulo e configura-se como uma grande referência da arquitetura residencial contemporânea no Brasil, tendo recebido importantes prêmios como o MIPIM AR Future Project Awards, em 2009, nas categorias de “Projetos Residenciais” e “Overall Winner” (vencedor geral), além do prêmio “High Rise Architecture”, promovido pelo Americas Property Awards.

O projeto partiu da interpretação da realidade de inúmeros moradores da cidade de São Paulo, que vivem em habitações verticais compactas e encerradas em si mesmas, e propõe uma alternativa a esse modelo por meio de unidades desenhadas como casas suspensas que se encaixam a uma estrutura central pendente sobre pilotis de 11 metros.

Dessa forma, o projeto contempla ao total 62 “casas suspensas com quintal”, que seriam os terraços,  extensão da sala de estar, projetados como espaços de estar amplos, iluminados e arejados e que permitem ao morador uma vista privilegiada de 360º do entorno e da cidade de São Paulo.

A disposição dos apartamentos não segue um padrão regular, o que possibilitou ao edifício a aparência diferenciada mas ao mesmo tempo gerou grandes desafios: a execução da estrutura de concreto com todas as interferências das instalações elétricas e hidráulicas, pois não existiu repetição de laje, e a diversidade de plantas disponíveis para que o morador escolhesse no momento da compra.

Para atender essas complexidades do projeto, uma das soluções utilizadas foi o sistema drywall, que encontrou como principais vantagens praticidade, leveza e maleabilidade, além da rapidez na instalação e a baixa geração de entulho, o que viabilizou a entrega da obra no prazo. Entre os sistemas usados em todas as unidades residenciais estão os de parede Knauf W111 (sistemas que utilizam uma única chapa de Drywall de cada lado das paredes) e Knauf W115 e os de revestimento Knauf W626 e Knauf W611.

4 – Cidade das artes – Rio de Janeiro/RJ

 

 

Localizada no Rio de Janeiro, a Cidade das Artes é um complexo cultural projetado  pelo arquiteto francês Christian de Portzamparc, que abriga espaços para música, teatro, dança, artes plásticas e outras manifestações artísticas.

O ponto de partida para a criação do conjunto foi o conceito de cultura como motor do desenvolvimento. Dessa forma, a Cidade das Artes conta com equipamentos como a Grande Sala, o Teatro de Câmara, a Sala de Música Eletroacústica, salas multiuso, sala de exposições e salas de ensaio, distribuídos em um amplo espaço com importantes funções sociais e educativas.

O complexo também se configura como um grande centro de convivência com teatros, restaurante, loja, bistrô e áreas externas coberta onde são realizadas performances, exposições, espetáculos abertos, etc.

Para viabilizar o funcionamento de diversos ambientes com diferentes requisitos acústicos, o projeto utilizou sistema drywall em suas divisórias internas. Um dos principais desafios foi o pé direito com 6m a 7m, altura que precisou ser vencida para a instalação de sancas em drywall.

Foram utilizados na execução do projeto cerca de 5 mil m² de sistemas Knauf drywall, incluindo o Teto unidirecional em Drywall reforçado com lã de vidro e os sistemas de teto com chapas Cleaneo Acústico retilíneo quadrado, em diversos ambientes, como os cinemas, salas de ensaio, de dança, cafeterias, entre outros.

Ficou inspirado? Confira:

cta-blog-lp-drywall-knauf

5 – Academia Bodytech – Brasília/DF

 

projetos-com-drywall-academia-bodytech-fachada

projetos com drywall: academia bodytech – fachada

projetos-com-drywall-academia-bodytech-esteiras

Academia Bodytech Sudoeste, Brasília – elementos internos executados em sistema drywall

projetos-com-drywall-academia-bodytech-teto

Academia Bodytech Sudoeste, Brasília – elementos internos executados em sistema drywall

Projetada pela Farias & Denton Arquitetura e Design com a participação do arquiteto Rodrigo Fonseca, a academia Bodytech do Setor Sudoeste foi a segunda unidade da rede de academias em Brasília, com 4,8 mil metros quadrados de área construída.

O edifício foi desenhado com planta retangular e conta com três pavimentos e subsolo. A fachada foi concebida como o elemento de destaque do projeto: revestida com uma trama metálica gerada a partir da desconstrução do elemento estrutural da fachada do Palácio da Alvorada, ela conecta o edifício com a memória arquitetônica da cidade.

O programa de necessidade demandou ambientes mais amplos e que permitam diversas atividades, como espaços para equipamentos, salas de corrida, bicicletas e ambientes para atividades infantis e relaxamento. Nesse ponto, o sistema drywall desempenhou função importante tanto na estética quanto na acústica dos ambientes.

No projeto foram utilizados sistemas drywall Knauf: Sistemas que utilizam uma única chapa de Drywall de cada lado das paredes nas divisões entre salas administrativas e Sistemas que utilizam duas chapas de Drywall de cada lado das paredes na separação entre as salas de atividades físicas; teto unidirecional em Drywall e Cleaneo Acústico modelo retilíneo quadrado em diversos ambientes.

6 – Museu da Gente Sergipana

 

 

O Museu da Gente Sergipana, localizado na cidade de Aracaju, foi inaugurado em 2011 e abriga um espaço multimídia de última geração, tendo sido o primeiro museu interativo das regiões Norte e Nordeste.

Instalado nas antigas dependências do Colégio Atheneu Pedro II, importante escola pública de Sergipe, o museu apresenta dois pavimentos e uma área total de 2 mil m². Para receber o museu, o antigo edifício, que apresenta características de arquitetura eclética, foi totalmente restaurado e teve sua estrutura, telhado e assoalhos recuperados.

Um dos principais desafios enfrentado pelo escritório Ágora Arquitetos Associados, autor do projeto, foi adequar o edifício para as novas funções e elaborar um projeto acústico que atendesse as necessidades específicas de cada ambiente. Nesse caso, a utilização dos sistemas drywall de teto Knauf Cleaneo Acústico foi escolhida para garantir a qualidade acústica.

As chapas Knauf ST também foram usadas no isolamento vertical para a compartimentação do museu de acordo com suas respectivas funcionalidades, permitindo também mobilidade e flexibilidade aos espaços expositivos, característica muito importante nos projetos de museus.

7 –  Museu da Liturgia – Tiradentes/MG

 

 

Situado na cidade histórica de Tiradentes, Minas Gerais, o Museu da Liturgia é o primeiro museu dedicado ao tema na América Latina. Contando com um acervo de mais de 420 peças sacras restauradas dos séculos XVIII a XX, o Museu ocupa um edifício do século XVIII localizado na Rua Jogo de Bola, uma das mais antigas da cidade de Tiradentes.

Além do acervo, o museu oferece instalações audiovisuais, terminais multimídia e programas educativos. O projeto foi de autoria do escritório AF&T Associados, e teve como premissa a preservação da arquitetura do núcleo original e o acréscimo das novas áreas de modo a manter a harmonia entre a edificação histórica e a intervenção.

Para a realização da obra tornou-se necessário adotar soluções contemporâneas que possibilitassem os novos usos dos espaços. Dessa necessidade partiu a escolha dos sistemas drywall para a reforma.

As paredes internas foram executadas com os sistemas que utilizam uma única chapa de Drywall de cada lado das paredes: além da rapidez de execução e menor sobrecarga, o material também possibilitou flexibilidade para alterações futuras. Outro benefício dos sistemas drywall foi a possibilidade de criação de shafts para a passagem das tubulações sem interferência nas alvenarias originais.

O isolamento acústico necessário entre o subsolo e o térreo, que são conectados por uma escada metálica, foi executado com o teto unidirecional em Drywall e preenchido com manta de poliéster, alcançando o desempenho acústico desejado.

8 – Centro de pesquisa Grupo Boticário

 

 

Inaugurado em 2013 na cidade de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário partiu da ideia de inovação dos produtos cosméticos e de perfumaria no Brasil.

Projetado pelo escritório Metri – Soluções em Arquitetura e Planejamento, o edifício apresenta dois blocos de dois pavimentos onde se distribui a estrutura de laboratórios, salas de experiências sensoriais, ambientes para testes e avaliações de produtos, escritórios administrativos e salas de reuniões. Na parte frontal, recepção e mezanino para exposições complementam a arquitetura. A conexão entre os blocos é feita na porção central, onde se localizam uma área de convivência e um miniauditório. O objetivo geral do projeto era evidenciar, também através da arquitetura, o caráter de pesquisa e alta tecnologia das atividades desempenhadas naquele edifício.

Por se tratar de uma tecnologia seca, que não consome água e não gera entulhos na obra, o sistema drywall se apresentou como uma excelente solução no quesito sustentabilidade, além de garantir rapidez na execução da obra e praticidade para instalação de infraestruturas elétricas e hidráulicas.

Ao todo, foram usados aproximadamente 8.300 m² de sistemas Knauf, entre eles o teto unidirecional em Drywall, o revestimento estrutura de Drywall – recobrimento de paredes. As paredes contaram com sistemas que utilizam uma única chapa de Drywall de cada lado das paredes e também com sistemas que utilizam duas chapas de Drywall de cada lado. Também foram usados os forros removíveis Knauf Techniforro e AMF Thermatex Feinstratos. Nas áreas molhadas foram usadas as chapas verdes resistentes à umidade (RU) e, nas salas de TI, as chapas rosas resistentes ao fogo (RF).

9 – Arena Castelão – Fortaleza/CE

 

projetos-com-drywall-arena-castelao

Reforma Arena Castelão, Fortaleza – elementos internos executados em sistema drywall

A modernização dos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014 foi marcada pela utilização de materiais inovadores e de sistemas de construção inteligentes. Foi o caso da reforma do estádio Plácido Aderaldo Castelo Branco, também conhecido como Arena Castelão, em Fortaleza, que se destacou dentre os campos da Copa de 2014 por apresentar redução nos custos previstos – com economia de R$ 104 milhões em relação à projeção inicial.

Entre os materiais mais utilizados na reforma, o sistema drywall foi um dos grandes destaques devido a vantagens como rapidez e facilidade na execução das obras, flexibilidade no layout, leveza na estrutura, eficiência acústica, proteção ao fogo, além da redução de resíduos no canteiro de obras, entre outros.

No total foram utilizados quase 17 mil m² de sistemas de paredes, com diferentes especificações, para atender aos diversos requisitos de isolamento acústico, resistência ao fogo, à umidade e a impactos.

10 – Escritório Grey Brasil – São Paulo/SP

 

 

Projetada pelo escritório Sérgio Camargo Arquitetos Associados, a sede da agência de publicidade Grey Brasil destaca em sua arquitetura os principais valores da empresa: criatividade, tecnologia, transparência e fluidez, além da preocupação com o ambiente de trabalho.

O projeto conta com aproximadamente 1.500 m²,  onde os espaços amplos e grandes visuais do entorno caracterizam-se como o diferencial do projeto. Os espaços se organizam como um percurso, em uma sucessão de volumes e abertos e fechados. Um jardim privativo integra a área de clientes, reuniões e convivência.

Diante disso, a questão da acústica foi um dos principais desafios do projeto. Entre as soluções utilizadas, estão as chapas de drywall associadas à lã de rocha, que proporcionaram uma performance acústica superior nos ambientes em que foram instaladas.

Incrível, né? Além de visualmente belos, o uso do drywall nestes projetos cumpre as mais variadas funções.

banner knauf

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.