Aprenda como elaborar um cronograma de obra em 5 passos e nunca mais atrase uma entrega

cronograma-de-obra-como-fazer-planejamento

Como fazer um cronograma de obra: não perca mais nenhum prazo

Precisa criar o cronograma de uma obra, não sabe como fazer e teve que perguntar ao tio Google?

Chegou no lugar certo!

Elaborar um planejamento da obra é uma etapa fundamental para profissionais de engenharia e arquitetura.

Planejamento significa prever, antes mesmo do projeto sair do papel, os problemas que podem surgir para atingir objetivos traçados.

É por isso que se você quer saber como elaborar um cronograma de obra, precisa amadurecer primeiro as ideias para criar projetos mais objetivos e certeiros.

Só depois vai poder criar o cronograma do que precisa ser realizado.

Mas o que é e como elaborar um cronograma de obra, afinal?

Vamos por partes. Só assim será possível entender exatamente como funciona esta etapa tão importante na execução de projetos de construção civil e arquitetura.

Cronograma sem orçamento? Que tal já matar dois coelhos com uma cajadada só? Confira como fazer orçamento de obra e aprenda a montar o seu!

Cronograma de obras: como fazer e o que é?

 

cronograma-de-obra-como-fazer-gerenciar-tempo

Como fazer um cronograma de obra: o que é

Cronograma é uma ferramenta de gestão de atividades, com datas de conclusão pré-determinadas e cheias de especificações de tarefas.

O profissional precisa colocar no papel ou em um sistema absolutamente tudo o que será utilizado em uma obra: desde um parafuso até os grandes itens de fundação de pavimentos.

Portanto, o cronograma de obra é um planejamento, com datas, fases determinadas e a discriminação de todas as atividades envolvendo uma obra.

O profissional apresenta o tempo de conclusão das tarefas, detalhes de orçamento, registro de informações documentais, como vai executar o projeto e em quanto tempo irá concluí-lo.

Bastante coisa, né?

Siga nosso passo a passo que tudo vai dar certo!

Sentindo dificuldades em calcular o orçamento para apresentar ao cliente? Baixe nossa planilha de orçamento de obras e  livre-se desse problema de uma vez por todas!

cta-planilha-de-orcamento-de-obra

 Passo a passo de como fazer um cronograma de obra

 

Ferramentas de gestão são imprescindíveis para a concepção de um planejamento.

Nosso post sobre gerenciamento de obras também pode te ajudar. Confira!

Na prática, o cronograma de obra é materializado em forma de um documento para execução de empreendimentos.

Outra parte importante de um planejamento de obras é o cronograma físico-financeiro, que apresenta os gastos necessários ao longo do tempo para cada tarefa ser executada durante a obra.

Ele lista o tipo de serviço e os gastos relacionados a ele.

Ambos caminham juntos.

Quer algo rápido e fácil de ser aplicado em sua obra? Confira as vantagens do sistema drywall.

cta-blog-lp-drywall-knauf

1 – Faça a lista de atividades

 

cronograma-de-obra-como-fazer-lista

Como fazer um cronograma de obras: lista de atividades

Todo cronograma de obra precisa ter a lista de todas as atividades desenvolvidas durante o empreendimento.

Isso inclui:

  • mão de obra;
  • insumos;
  • serviços elétricos;
  • hidráulicos;
  • quantidade de itens utilizados.

Esta etapa visa criar uma ideia da dimensão do material e mão de obra utilizada durante o empreendimento.

Pela lista, o profissional pode segmentar os custos, dividindo-os por pavimento ou bloco, para facilitar a execução de obra.

2 – Datas

 

cronograma-de-obra-como-fazer-datas

Como fazer um cronograma de obras: Datas

Em um obra, a ordem é obedecer a lógica das execuções de forma cronológica.

Para cada serviço iniciado primeiro, se estabelece o fim dessa tarefa e o início da próxima, e assim por diante.

A intenção é que cada etapa seja concluída antes de começar uma nova.

A partir desse raciocínio, o profissional estabelece o tempo dedicado a cada atividade.

Mas antes, é preciso considerar 2 fatores determinantes:

  • Capacidade de produção;
  • Quantidade de profissionais.

Isso significa que será necessário calcular o tempo de duração da obra com base em todas as atividades necessárias para a execução e conclusão do projeto em função do recursos disponíveis, como equipamentos e profissionais.

Veja um exemplo: abrir uma vala com 3 homens e algumas pás é bem mais demorado do que usar uma escavadeira, mas os custos e o tempo também são outros.

Obs.: é muito importante que todo projeto esteja de acordo com as especificações de órgãos competentes para a execução de uma obra. Caso contrário, haverá atrasos até a não liberação de uma tarefa. Este dado, inclusive, deve fazer parte do cronograma.

Mais algumas dicas na hora de pôr a mão na massa: dificuldade com cálculos? Aprenda como calcular metro quadrado para piso e azulejos – com exemplos!

3 – Insira as atividades relacionadas

 

cronograma-de-obra-como-fazer-inserir-atividades

Como fazer um cronograma de obras: inserindo atividades

Não há regras de planejamento que superem o bom senso.

Portanto, em alguns casos, duas ou mais atividades podem ser executadas ao mesmo tempo.

A regra, neste ponto, é que elas estejam relacionadas.

Estamos falando de obras predecessoras, sucessoras e simultâneas.

Enquanto nas 2 primeiras, uma dá continuidade à outra, nas simultâneas elas acontecem ao mesmo tempo.

Para não embolar o meio de campo, o profissional deve exibir as relações entre as atividades no cronograma e determinar a operação seguindo o raciocínio cronológico de atividades relacionadas.

Por exemplo: quando há uma atividade envolvendo construção de paredes, serviços da parte elétrica e hidráulica podem entrar como sucessores, uma atividade depende da finalização de outra para poder ser iniciada.

Em outras palavras: não dá para instalar fios e canos em uma parede se ele já não estiver de pé!

4 – Executar o planejado

 

cronograma-de-obra-como-fazer-executando-planejado

Como fazer um cronograma de obras: executando o planejado

Obras podem sofrer alterações devido a imprevistos do dia a dia que fogem ao controle de qualquer profissional.

Mesmo sabendo como elaborar um cronograma de obra perfeito, projetos têm suas particularidades e estão submetidos a fatores diversos, como clima, atrasos, falta de mão de obra, entre outros.

Por isso, é muito importante criar um cronograma que preveja imprevistos e drible quaisquer problemas que afetarão o andamento da obra.

A lógica é executar as atividades conforme o planejamento de obras porque quanto menos o cronograma for alterado, melhor será para atingir os objetivos do empreendimento.

A grosso modo, isso significa menos gastos e mais economia de tempo.

Entretanto, o profissional não fica impedido de fazer as alterações necessárias que podem otimizar ou corrigir alguma etapa do processo de obra.

Apesar de ter que ser seguido, o cronograma pode conviver com o inesperado e está submetido às conveniências do dia a dia de uma obra.

Dificuldades na criação do cronograma? Confira nosso post sobre gestão de tempo e deixe esse problema no passado.

5 – Medir resultados

 

cronograma-de-obra-como-fazer-medindo-resultado

Como fazer um cronograma de obras: medindo os resultados

Este passo faz parte do cronograma e não pode ser ignorado.

Não tem como elaborar um cronograma de obra sem ele.

É nessa hora que o profissional foca nos resultados de todo o progresso que fez e vê onde errou e acertou, buscando aprendizados.

Ao analisar o planejamento do projeto executado, o profissional conhecerá detalhes de todas as etapas e pode construir o próprio estilo de trabalhar, estabelecendo metas semelhantes para cada tipo de projeto.

Quer um exemplo?

Se uma obra de um apartamento de 70m² foi executado em 2 meses, obedecendo o cronograma por segmentação e seguindo o tempo de conclusão de cada tarefa, na próxima obra esse cronograma servirá de espelho, um roteiro a ser seguido.

Ainda com dificuldades na criação do seu cronograma?

Confira estes exemplos para baixar e use como modelo:

Quer agilizar o seu dia-a-dia no trabalho e na obra? Confira a lista de apps para arquitetos.

banner knauf

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.