Encante-se com as 12 cidades Históricas de Minas Gerais mais valiosas

As cidades Históricas de Minas Gerais são joias arquitetônicas que ajudam a contar a história do Brasil.

Várias delas são tombadas pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e algumas são consideradas até mesmo Patrimônio Mundial da Humanidade, como Ouro Preto, Congonhas e Diamantina.

O destaque das cidades Históricas de Minas Gerais fica por conta das Igrejas construídas com os estilos barroco e rococó, predominantes do período da arquitetura colonial no Brasil.

Ficou curioso para conhecer as principais obras e curiosidades sobre elas? Neste artigo, vamos apresentar as 12 cidades Históricas de Minas Gerais mais encantadoras.

Os dados sobre área e população estimada foram retirados no site do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

12 cidades históricas de Minas Gerais que vão te encantar

  1. São João Del Rei
  2. Sabará
  3. Congonhas
  4. Ouro Preto
  5. Brumadinho
  6. Bichinho
  7. Serro
  8. Diamantina
  9. Mariana
  10. Tiradentes
  11. Caeté
  12. Catas Altas

1- São João Del Rei

Área: 1.452,002 km²
População estimada: 90.082 pessoas

Vamos começar nosso roteiro de cidades históricas de Minas Gerais com a encantadora São João Del Rei.

Fundada por bandeirantes paulistas, ela se destaca pela variedade de estilos arquitetônicos. Podemos encontrar obras da arquitetura neoclássica, barroca, eclética, moderna, entre outras.

Entre as Igrejas mais famosas estão a Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar - São João Del Rei

Cidades Históricas de Minas Gerais: Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar – São João Del Rei

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Carmo - São João Del Rei

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Carmo – São João Del Rei

Cidades Históricas de Minas Gerais: ponte do período colonial - São João Del Rei

Cidades Históricas de Minas Gerais: ponte do período colonial – São João Del Rei

São João Del Rei também é conhecida por ser a terra natal de personalidades famosas da história do Brasil, como Tiradentes e o presidente Tancredo Neves. Seu túmulo está atrás da igreja São Francisco de Assis.

Veja também: A riqueza e a religiosidade da arquitetura portuguesa

2- Sabará

Área: 302,419 km²
População estimada: 136.344 pessoas

Existem algumas versões sobre a origem do nome “Sabará”, mas o que se sabe é que ele é a forma abreviada do termo Tupi “tesáberabusu”, que significa “grandes olhos brilhantes” – uma referência às pepitas de ouro que foram encontradas na região na época dos primeiros garimpeiros.

Sabará é considerada uma das cidades históricas de Minas Gerais por ter trechos históricos preservados e obras da arquitetura colonial e barroca.

Entre elas, podemos destacar a singela Igreja da Nossa Senhora do Ó, uma das mais representativas do barroco mineiro, a Igreja da Nossa Senhora do Carmo e Igreja da Nossa Senhora da Conceição.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Ó - Sabará

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Ó – Sabará

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja da Nossa Senhora do Carmo - Sabará

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja da Nossa Senhora do Carmo – Sabará

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja da Nossa Senhora da Conceição - Sabará

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja da Nossa Senhora da Conceição – Sabará

3- Congonhas

Área: 304,067 km²
População estimada: 54.762 pessoas

Se você quer conhecer uma das cidades históricas de Minas Gerais com o acervo mais rico, precisa ir até Congonhas.

Não é à toa que ela é conhecida como a “Cidade dos Profetas”. É lá que estão as famosas imagens de doze profetas em tamanho real esculpidas por Aleijadinho em pedra-sabão.

Lá também é possível encontrar as seis capelas que compõem o Jardim dos Passos em frente à Basílica.

Esculpidas em cedro por Aleijadinho, esse conjunto foi tombado pela UNESCO e transformado em patrimônio cultural da humanidade.

Entre as obras que se destacam em uma das mais importantes cidades históricas de Minas Gerais, estão a Basílica Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (onde estão os 12 profetas de Aleijadinho), a Igreja de Nossa Senhora da Conceição e Igreja do Rosário.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Basílica Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Congonhas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Basílica Santuário do Bom Jesus de Matosinhos – Congonhas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora da Conceição - Congonhas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora da Conceição – Congonhas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja do Rosário - Congonhas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja do Rosário – Congonhas

4- Ouro Preto

Área: 1.245,865 km²
População estimada: 74.281 pessoas

Ouro Preto é uma das cidades históricas de Minas Gerais mais famosas.

O município está localizado em uma das principais áreas do ciclo do outro, período que ficou marcado na história brasileira pela extração e exportação de ouro.

Fundada em 1711, Ouro Preto chegou a ser a capital de Minas Gerais. A cidade foi declarada Monumento Nacional em 1933 e tombada pelo Iphan em 1938 pelo seu conjunto arquitetônico e urbanístico.

Em 1980, ela foi declarada pela Unesco como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, sendo o primeiro bem cultural brasileiro inscrito na Lista de Patrimônio Mundial.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de São Francisco de Assis - Ouro Preto

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de São Francisco de Assis – Ouro Preto

Além da sua relevância para a arquitetura do Brasil, Ouro Preto também foi essencial para a luta da Independência do país em relação a Portugal, sendo o berço do movimento da Inconfidência Mineira.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Pilar (Matriz) - Ouro Preto

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Pilar (Matriz) – Ouro Preto

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora da Conceição - Outro Preto

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora da Conceição – Outro Preto

Entre as obras de destaque presentes em uma das cidades históricas de Minas Gerais mais importantes, estão a Igreja de São Francisco de Assis, considerada obra prima de Aleijadinho, responsável por grande parte das esculturas, a Igreja de Nossa Senhora do Pilar (Matriz) e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

5- Brumadinho

Área: 639,434 km²
População estimada: 40.103 pessoas

Essa cidade histórica de Minas Gerais abriga uma das igrejas mais antigas do Estado, a Matriz de Nossa Senhora de Piedade.

Datada de 1713, a obra foi tombada pela Prefeitura Municipal da Cidade devido a sua importância histórica.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Nossa Senhora de Piedade - Brumadinho

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Nossa Senhora de Piedade – Brumadinho

Mas o turismo em Brumadinho ficou famoso devido ao Instituto Inhotim, o mais relevante Museu de Arte Contemporânea do Brasil e maior museu a céu aberto do mundo.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Instituto Inhotim - Brumadinho

Cidades Históricas de Minas Gerais: Instituto Inhotim – Brumadinho

6- Bichinho

Área: Não informado pelo IBGE
População estimada: Não informado pelo IBGE

A primeira curiosidade sobre a cidade de Bichinho é que seu nome verdadeiro é Vitoriano Veloso, mas ela é conhecida popularmente pelo seu famoso apelido.

Trata-se de um povoado rural localizado no município de Prado.

Quando falamos das cidades históricas de Minas Gerais, Bichinho é uma das menos conhecidas, mas ela surpreende com suas obras.

A Igreja Nossa Senhora da Penha, construída no século XVIII, é simples por fora e muito rica em detalhes por dentro. Ela traz um pouco do estilo rococó, um desdobramento do barroco.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Nossa Senhora da Penha - Bichinho

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Nossa Senhora da Penha – Bichinho

A outra obra que se destaca em Bichinho é bem diferente da Igreja histórica. Trata-se da Casa Torta, um espaço cultural com a fachada inusitada.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Casa Torta - Bichinho

Cidades Históricas de Minas Gerais: Casa Torta – Bichinho

7- Serro

Área: 1.217,813 km²
População estimada: 20.966 pessoas

A cidade histórica de Serro é rodeada por serras, morros, rios e cachoeiras.

Apesar de ser umas das cidades históricas de Minas Gerais menos conhecidas e visitadas, Serro também guarda verdadeiros tesouros arquitetônicos e encanta pela preservação histórica.

No decorrer do século XVIII, foram construídas Igrejas e imponentes sobrados residenciais, que mostravam seu crescimento econômico no período.

Seu principal cartão-postal é a Igreja de Santa Rita, construída no século VXIII. Podemos destacar também a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Carmo - Serro

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Carmo – Serro

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Santa Rita - Serro

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Santa Rita – Serro

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Nossa Senhora da Conceição - Serro

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Nossa Senhora da Conceição – Serro

8- Diamantina

Área: 3.891,659 km²
População estimada: 47.723 pessoas

Essa cidade histórica de Minas Gerais foi fundada em 1713 com o nome de Arraial do Tejuco.

Em 1729, com a descoberta de diamantes no local, a região começou a crescer até tornar-se a terceira maior povoação de Minas Gerais, atrás apenas da capital Vila Rica (conhecida hoje como Outro Preto) e São João Del Rei.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Nossa Senhora da Luz - Diamantina

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Nossa Senhora da Luz – Diamantina

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora das Mercês - Diamantina

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora das Mercês – Diamantina

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Nossa Senhora do Amparo - Diamantina

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Nossa Senhora do Amparo – Diamantina

Diamantina emancipou-se do município do Serro só em 1831, passando a ter o nome que conhecemos hoje.

O Centro Histórico de Diamantina tem várias obras do período colonial com destaque para os grandes casarões e igrejas.

A Igreja de Nossa Senhora das Mercês, a Capela Nossa Senhora da Luz e a Igreja Nossa Senhora do Amparo são alguns exemplos.

9- Mariana

Área: 1.194,208 km²
População estimada: 60.724 pessoas

É impossível falar sobre as cidades históricas de Minas Gerais sem destacar Mariana. Ela foi a primeira vila, cidade e capital do estado.

No século XVIII, Mariana também foi uma das maiores cidades produtoras de ouro para o Império Português. Quando comparada a outros municípios do Estado, ela detém uma posição de destaque na economia.

A Igreja de Catedral Basílica da Sé, a Igreja de São Pedro dos Clérigos e Igreja São Francisco de Assis são exemplos das joias da arquitetura de Mariana.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja São Francisco de Assis - Mariana

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja São Francisco de Assis – Mariana

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de São Pedro dos Clérigos - Mariana

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de São Pedro dos Clérigos – Mariana

Cidades Históricas de Minas Gerais: Catedral Basílica da Sé - Mariana

Cidades Históricas de Minas Gerais: Catedral Basílica da Sé – Mariana

Um dos programas mais famosos dessa cidade histórica de Minas Gerais é o Carnaval de rua, que atrai centena de turistas todos os anos.

Além do seu rico patrimônio arquitetônico, a cidade também tem um relevante turismo ecológico.

10- Tiradentes

Área: 83,047 km²
População estimada: 7.981 pessoas

Para muitos, Tiradentes é uma das cidades históricas de Minas Gerais mais charmosas.

Fundada no início do século XVIII, ela tem uma extensa programação turística que conta com gastronomia, artesanato, ecoturismo e, claro, o roteiro entre suas obras arquitetônicas coloniais.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Santo Antônio - Tiradentes

Cidades Históricas de Minas Gerais: Matriz de Santo Antônio – Tiradentes

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Nossa Senhora das Mercês - Tiradentes

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Nossa Senhora das Mercês – Tiradentes

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos - Tiradentes

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos – Tiradentes

A Matriz de Santo Antônio logo chama a atenção dos turistas que chegam na cidade, mas também podemos destacar a Capela Nossa Senhora das Mercês e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Uma curiosidade é que dentro da Igreja Matriz de Santo Antônio há um órgão datado de 1788, considerado um dos quinze mais importantes do mundo.

11- Caeté

Área:  542,531 km²
População estimada: 44.718 pessoas

Caeté é um município da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Apesar de não figurar entre as principais cidades históricas de Minas Gerais, em Caeté está localizada uma obra muito importante do barroco e rococó brasileiro.

Trata-se da Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, a primeira em Minas Gerais construída em alvenaria de pedra.

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário e a Capela Santa Frutuosa também se destacam na arquitetura da região.

Entre suas belezas naturais está a Serra da Piedade, destino procurado para a prática do Turismo de Aventura.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Santa Frutuosa - Caeté

Cidades Históricas de Minas Gerais: Capela Santa Frutuosa – Caeté

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso - Caeté

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso – Caeté

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Rosário - Caeté

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja de Nossa Senhora do Rosário – Caeté

12- Catas Altas

Área:  240,042 km²
População estimada: 5.376 pessoas

Encerrando nossa lista de cidades históricas de Minas Gerais está Catas Altas, localizada aproximadamente a 120 km de Belo Horizonte. Assim como Ouro Preto e outras localidades citadas no texto, Catas Altas fez parte do Ciclo do Ouro.

Sua principal obra arquitetônica é a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Conceição, datada de 1712.

Além dela, as casas antigas situadas ao redor da Praça Monsenhor Mendes, entre outras construções, também servem como o registro da arquitetura colonial na região.

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Matriz de Nossa Senhora de Conceição - Catas Altas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Igreja Matriz de Nossa Senhora de Conceição – Catas Altas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Praça Monsenhor Mendes - Catas Altas

Cidades Históricas de Minas Gerais: Praça Monsenhor Mendes – Catas Altas

E aí, qual é a cidade histórica de Minas Gerais que mais te encanta? Compartilhe com a gente nos comentários!