Cores na arquitetura: descubra o significado de cada uma e como aplicar nos ambientes!

O homem convive constantemente com a cor. É possível observar as cores na arquitetura, nos lares, nos ambientes de trabalho, na rua, no comércio, nos espaços de lazer, na moda, nos objetos, na natureza…

Sejam nas mais variadas tonalidades e matizes, as cores são percebidas não apenas pelos aspectos físicos, mas também por uma construção social e cultural.

As diferentes percepções da cor

 

psicologia-das-cores-gelo

psicologia das cores: quantos brancos você vê?

Esta percepção tem a ver com a história, com a memória e com o aprendizado, e está relacionada com atributos culturais e de treinamento.

É por esta razão que os esquimós enxergam diferentes tonalidades de branco, e os índios brasileiros mais variações de verde do que normalmente se identifica.

Da mesma forma, quem lida muito com cor, como um artista gráfico, um designer ou um arquiteto, consegue discriminar muito mais matizes do que pessoas comuns.

Psicologia das cores

 

No livro A Psicologia Das Cores, de Eva Heller, após uma pesquisa realizada com mais de 2.000 pessoas, conseguiram demonstrar que cores e sentimentos não se combinam ao acaso e nem são uma questão de gosto individual – são vivências comuns que desde a infância foram se enraizando em nossa linguagem e pensamento.

Então para entender o efeito psicológico que uma cor pode causar, é necessário observar o contexto onde ela esta inserida, e analisar toda simbologia que pode estar atrelada à ela.

Como exemplo podemos citar o caso das 4 grandes vigas do MASP, que ao serem pintadas em 1990 de vermelho, causaram um impacto positivo. Porém, se houvessem sido finalizadas assim em 1968, poderia soar como um ato subversivo, causando uma grande problema à Lina Bo Bardi, que como sabemos era comunista.

Impacto das cores na arquitetura e no design de interiores

 

Por isto, é provado que a cor tem um forte poder sobre as impressões e percepções das pessoas, podendo até mesmo alterar seu estado de espírito, em alguns casos.

Então podemos dizer que elas:

  • Podem exercer diversas sensações na criação de ambientes;
  • Possuem diversas funções e podem influenciar em nosso “estado de espírito” (emoções), pois criam diferentes atmosferas, alteram visualmente as proporções de um ambiente, aquecem ou esfriam, valorizam ou criam centros de interesse;
  • São um dos principais fatores na forma como nos relacionamos com nosso ambiente e o que ele nos transmite;
  • Estimulam nossos sentidos e podem encorajar o relaxamento, o trabalho, o divertimento ou o movimento.

Nesta postagem, vamos passar algumas dicas sobre as cores e seus significados, além de formas de usá-las nos espaços e ambientes.

A luz também tem uma grande influência nos cômodos. Confira mais sobre o tema:

Significado das cores

 

Conhecemos muito mais sentimentos do que cores, e por isto elas podem produzir diversos efeitos, que podem ser contraditórios. Por isto é equivocado rotular uma cor com uma única finalidade.

É preciso entender que elas nunca estão sozinhas no espaço, e por isto recebem outras diversas interferências e isso modifica completamente o contexto. Mas no geral, podemos observar o seguinte:

Significado da cor Amarela

 

cores-na-arquitetura-home-office-amarelo

cores na arquitetura: home office amarelo

Amarelo é a mais clara das cores e a que mais se aproxima do branco.

Considerada uma cor quente, o amarelo traz a sensação de calor, estimula, ilumina, eleva o ânimo, proporciona vivacidade, está associada ao poder e otimismo. Eleva nossa capacidade de realização e não apresenta aspecto tão agressivo como o laranja e o vermelho.

Amarelo nos ambientes

 

O amarelo estimula o apetite e as atividades intelectuais, ideal para ambientes que necessitam de uma atmosfera ativa.

Esta cor deve ser bem dosada, pelo seu elevado grau de luminosidade, pois pode causar desconforto visual. O amarelo representa o sol, então vale investir nesta cor quando o ambiente for escuros ou sem janelas.

Significado da cor Laranja

 

cores-na-arquitetura-banheiro-laranja

cores na arquitetura: banheiro laranja

A cor laranja, considerada também cor quente, traz as mesmas propriedades do amarelo, porém num grau mais elevado.

Ela representa energia, calor, fogo, podendo proporcionar vitalidade, dinamismo, elevar o nosso ânimo e reduzir a depressão.

Laranja nos ambientes

 

Conforme a Cromoterapia (prática de utilização das cores na cura de doenças), o laranja diminui as inibições e é indicado contra baixa vitalidade.

É ainda um estimulante físico e mental, alargando a mente e abrindo-a para novas ideias. Assim, ela pode ser empregada em locais de trabalho e estudo. Também estimula o apetite.

Significado da cor Vermelha

 

cores-na-arquitetura-sala-vermelha

cores na arquitetura: sala vermelha

Cor do fogo e do sangue, o vermelho é a mais importante para muitos povos por ter maior ligação ao princípio da vida.

Ainda considerada cor quente, é excitante, anima, traz confiança, força de vontade e agilidade para tomarmos iniciativas.

Vermelho nos ambientes

 

Esta cor estimula as emoções, inibe o medo e as preocupações, mas também e pode produzir nervosismo. Por ser estimulante e dinâmica deve ser usada com cautela.

O vermelho provoca sensações diferentes dependendo do grau de saturação:

  • Vermelho escuro causa impressão de seriedade, autoridade e respeito, e ainda de ostentação ao ambiente;
  • Vermelho forte, saturado, é provocante, mas também pode causar a impressão de afeto e estima.

A dica é mesclar diferentes tons para não sobrecarregar o espaço.

Significado da cor Azul

 

cores-na-arquitetura-quarto-azul

cores na arquitetura: quarto azul

O azul é considerado cor fria, causa impressão de profundidade no ambiente. O azul é frio, e pode estimular serenidade, paz  e repouso.

Azul nos ambientes

 

Segundo a Cromoterapia, é uma cor sedativa e curativa. Assim, em ambientes de repouso, relaxamento e tranquilidade como no quarto, ele é bem indicado.

Mas deve-se ter cuidado com o tom, pois pode também deprimir ao fim de algum tempo. O azul em sua tonalidade mais clara, traz sensação mais alegre, já em seu tom escuro, representa profundidade de sentimento e amplitude ao ambiente.

É uma cor com sensação refrescante podendo ser utilizada em lugares quentes. Em lugares gelados deve ser evitada pois aumenta a sensação de tristeza e frio.

Significado na cor Roxa ou Violeta

 

cores-na-arquitetura-hall-violeta

cores na arquitetura: hall violeta

Considerada ainda cor fria, ela estimula nosso lado psíquico e espiritual, lucidez, equilíbrio nas atitudes. Está ligada à ideia de saudade, ciúme, sabedoria, respeito e espiritualidade.

Roxo nos ambientes

 

A cor pode ser empregada em ambientes mais tranquilos, de atividades espirituais ou de meditação, no quarto ou em outro ambiente de relaxamento.

Alie ao dourado para transmitir riqueza.

Significado da cor Verde

 

cores-na-arquitetura-home-office-verde

cores na arquitetura: home office verde

Verde é a cor que está no ponto de equilíbrio entre claro e escuro, calor e frio.

Traz ao ambiente uma sensação reservada e repousante. Simboliza o bem-estar, a saúde, frescor, esperança, segurança, equilíbrio, juventude, tranquilidade e suavidade.

Verde nos ambientes

 

O verde é muito utilizado nos ambientes pois tem uma grande variedade de tons com sensações agradáveis e confortáveis, e aceita facilmente composições com outras cores.

No seu tom claro torna-se uma cor tranquilizante e até sedativa, podendo ser utilizada em quartos, salas de estar e escritórios.

Em seu tom mais escuro pode trazer sensação de seriedade e segurança.

Significado da cor Marrom

 

cores-na-arquitetura-biblioteca-marrom

cores na arquitetura: biblioteca marrom

Marrom é uma cor que simboliza melancolia, mas também resistência e vigor.

Tem relação com tons de terra e como tem relação com muitos materiais naturais, como madeira, lã, couro, é uma das preferidas no âmbito residencial.

Marrom nos ambientes

 

O marrom é uma boa cor para atividades que exijam concentração, como bibliotecas e escritórios.

Transmite ainda sensação de sobriedade e austeridade. Dependendo da tonalidade, pode ser acolhedor ao ambiente. Transmite conforto.

Vai projetar um escritório? Confira mais sobre arquitetura corporativa.

Significado da com Branca

 

cores-na-arquitetura-sala-branca

cores na arquitetura: sala branca

O branco representa a paz, pureza, limpeza, estabilidade, luminosidade, simplicidade.

Branco nos ambientes

 

Não precisa ser utilizado como cor predominante, e combina com todas outras cores. Traz bastante luminosidade ao ambiente, simplicidade e induz à ordem e organização, mas em excesso pode se tornar irritante.

O branco também é muito utilizado no design escandinavo e na arquitetura minimalista.

Significado da cor Preta

 

cores-na-arquitetura-cozinha-preta

cores na arquitetura: cozinha preta

O preto é uma cor sofisticada, imponente. Possui a propriedade física de absorver quase todos os raios luminosos que incidem sobre ele, por isso pode literalmente esquentar o ambiente.

Pode transmitir a sensação de seriedade e prudência, mas combinado com outras cores, traz uma sensação alegre.

Significado da cor Cinza

 

cores-na-arquitetura-escritorio-cinza

cores na arquitetura: escritório cinza

Resultado da mistura do preto com o branco, posiciona-se entre a luz e a sombra.

É passivo, sem vida, não relaxa nem anima, não interferindo nas sensações. Por esse motivo é bem empregado junto com outras cores.

Psicologia das cores na arquitetura e design de interiores

 

É importante ter em mente que estes conceitos variam muito, não só de pessoa para pessoa, mas também como dissemos no início, do aprendizado social e cultural de onde parte a análise, e das características pessoais de quem ocupará o espaço.

Por isto é essencial conhecer bem o perfil do cliente, e estar consciente do que se quer despertar no ambiente.

Se sabe que irá projetar um cozinha para um cliente que vive em dieta, é mais assertivo indicar cores calmantes como azul ou turquesa do que vermelho, que ira estimulá-lo a ter mais fome.

Já um quarto de um adolescente, que costuma estar entediado e pouco proativo, o azul poderá deixá-lo ainda mais relaxado.

Use a cor a favor do seu projeto

 

Para entender o perfil do seu cliente, você também pode fazer uma analise daquilo que ele já escolheu, afinal as cores dizem muito sobre a personalidade de quem a escolheu,  por exemplo:

psicologia-das-cores-perfil-do-cliente

psicologia das cores: perfil do cliente

Alguns padrões de comportamento também podem ser mudados com o uso de cores. Segue o perfil, e a cor para combatê-lo:

psicologia-das-cores-cores-de-combare

psicologia das cores: tabela de combate

Dicas de cores na arquitetura para criar um ambiente harmonioso

 

  • A aplicação de cores no ambiente pede equilíbrio; se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar tons neutros nas outras paredes;
  • A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita mesclando os mais claros com os mais escuros;
  • Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas;
  • Quem pretende ousar com matizes mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente – como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção – e evitar destacar paredes recortadas;
  • Para ampliar ambientes pequenos a regra geral é usar cores claras e outras que “afastem”, como o azul e o verde;
  • No teto, use uma cor mais escura para rebaixar o pé-direito (distância do piso ao teto) alto, “diminuindo” o ambiente. Se o espaço for pequeno, sempre opte branco para “ampliar”;
  • Para obter definição espacial é ter o piso mais escuro do que a parede, que deve ser mais escura do que o teto;
  • Na cozinha, fuja da ditadura do branco. Lembre-se que cores quentes e estimulantes como vermelho, laranja e amarelo podem aumentar o apetite, então para quem tiver necessidade de algum tipo de dieta é recomendável cores mais calmas;
  • O excesso de luminosidade de uma parede branca atrás da televisão atrapalha a concentração na tela; a dica é por uma estante ou outra cor na parede.

Agora que você já sabe o efeito das cores nos ambientes, que tal ficar por dentro do mercado de decoração? Confira:

4 insights do mercado de decoração

Este post foi escrito por Danni Couto, designer, artista gráfica, palestrante, professora e CEO da Galeria Paulista – Arte, Design e Peças de Época.