Entenda como fazer revestimento em drywall e dar uma cara nova aos projetos

Revestimento em drywall: Parede em drywall com revestimento cerâmico 3D

Revestimento em drywall: Parede em drywall com revestimento cerâmico 3D

O sistema drywall, conhecido internacionalmente por sua versatilidade e praticidade, já tem considerável participação no setor da construção civil no Brasil, sendo utilizado tanto em edificações residenciais como comerciais e corporativas.

Avanços na tecnologia do sistema drywall flexibilizaram o uso desse material também para áreas úmidas como cozinhas, banheiros e áreas de serviço.

Mas mesmo sabendo que o drywall pode ser utilizado em áreas úmidas (desde que utilizada a chapa RU – resistente à umidade – também conhecida como placa verde), existe uma dúvida muito comum entre profissionais da área e consumidores finais: como colocar revestimento em drywall? Se você também tem essa dúvida, esse post é pra você!

Leia mais sobre o drywall e suas possibilidades:

Revestimento em drywall: é possível?

 

Sim! Assim como as paredes de alvenaria convencional, as paredes em drywall também podem ser revestidas e ganhar destaque na decoração dos ambientes, contando ainda com a vantagem de já apresentarem uma superfície lisa e pronta para o acabamento.

Que tipos de revestimentos o drywall pode receber?

 

O sistema drywall pode receber quaisquer tipos de acabamentos, desde pinturas, texturas, papel de parede, tecidos, revestimentos cerâmicos, epóxi, entre outros.

Existe um limite de aplicação de revestimento de ate 30kg por m². Ou seja, revestimentos com densidade de área superior à 30m² não devem ser aplicados no drywall sem um estudo prévio de resistência.

Você pode explorar sua criatividade no projeto sem limitações, mas para colocar revestimento em drywall não esqueça de seguir as recomendações de instalação dos fabricantes para cada tipo de revestimento.

1- Texturas

 

 

Revestimento em drywall: procedimento para aplicação de textura em drywall

Revestimento em drywall: procedimento para aplicação de textura em drywall

O procedimento para colocar textura em parede de drywall deve ser feito da mesma forma que o procedimento para pintura. É importante que todas as superfícies estejam planas e isentas de deformações. Caso haja imperfeições, elas devem ser calafetadas.

Depois de emassar as juntas e elas estarem totalmente secas, a área deve ser lixada com lixa para gesso acartonado.

Recomenda-se aplicar selador ou fundo preparador (base acrílica) em toda a superfície, a fim de torná-la homogênea.

Após a completa secagem do selador, caso necessário, deve-se aplicar uma fina camada de massa corrida em toda a superfície, para uniformizar a textura e a cor do cartão, as áreas tratadas e corrigir eventuais defeitos.

É necessário lixar a superfície após a secagem e, se necessário, aplicar novamente o selador. Feitos esses passos, a superfície estará pronta para receber a textura.

É importante lembrar que não deve ser usado CAL como acabamento no sistema drywall.

Aproveite para descobrir 14 ferramentas para trabalhar com drywall e fazer uma instalação nota 10

2- Papel de parede e laminados melamínicos

 

 

Revestimento em drywall: parede em drywall revestida em laminado melamínico padrão madeira

Revestimento em drywall: parede em drywall revestida em laminado melamínico padrão madeira

Papel de parede e laminados melamínicos (como fórmica, por exemplo) são ótimas opções para quem deseja colocar revestimento em drywall e dar um toque diferenciado ao projeto.

Como as placas de drywall apresentam acabamento liso e uniforme, a aplicação desses tipos de revestimentos é facilitada.

Atente-se para utilizar apenas adesivos que atendam as especificações fornecidas pelos fornecedores desses materiais para aumentar a durabilidade da aplicação.

Veja as especificações do drywall Knauf.

Está gostando das dicas? No Arq Club Knauf você pode aprender mais sobre o uso do drywall e ainda concorrer a prêmios! Saiba mais:

banner knauf

3- Revestimento cerâmico

 

Revestimento em drywall: ranhuras na argamassa podem danificar o drywall

Revestimento em drywall: ranhuras na argamassa podem danificar o drywall

Além de contribuírem para a estética do projeto, os revestimentos cerâmicos em drywall também são uma ótima opção de acabamento, pois protegem a superfície das paredes contra a umidade.

Os revestimentos cerâmicos podem ser aplicados diretamente sobre as paredes drywall após a secagem do tratamento das juntas entre as placas e do recobrimento das cabeças de parafusos.

A instalação dos revestimentos cerâmicos deve ser feita sobre as placas verdes RU (resistentes à umidade), pois as placas convencionais podem ser danificadas pela umidade da argamassa.

Caso a parede em que se pretende instalar o revestimento seja de placas convencionais, recomenda-se revesti-la com placas RU.

No caso de áreas úmidas com chapas do tipo RU, deve-se utilizar montantes a cada 400 mm ou, caso sejam de 600 mm, utilizar chapas duplas.

Esse fator pode variar conforme densidade de área do revestimento cerâmico.

Recomenda-se também a utilização de rejuntes flexíveis nos encontros em ângulos e para estruturas mais deformáveis. Lembrando que aqui estamos falando do rejunte das cerâmicas.

Para colagem do revestimento cerâmico em drywall deve-se aplicar a argamassa colante do tipo AC2 ou AC3 e utilizar desempenadeira dentada.

Durante a instalação, uma prática muito comum entre os instaladores de revestimentos deve ser evitada: fazer ranhuras para melhorar a aderência da argamassa.

No drywall essa prática pode danificar a superfície do gesso acartonado e prejudicar o desempenho do sistema e a qualidade do acabamento. O rejuntamento deve ser feito com cuidado, principalmente nas áreas de maior contato com a água, como chuveiros e banheiras.

Não esqueça da impermeabilização!

Assim como qualquer outro sistema construtivo, a instalação de drywall em áreas úmidas como cozinhas, banheiros e áreas de serviço demanda a execução de impermeabilização.

Recomenda-se a utilização de sistemas de impermeabilização subindo do piso à parede a uma altura mínima de 20 cm. É importante também vedar o espaço de folga entre a chapa e o piso com materiais. Em caso de impermeabilização com manta asfáltica, sugere-se utilizar rodapé metálico para suporte.

Busque sempre qualidade!

Como sempre lembramos, a qualidade do resultado final do seu projeto vai depender dos produtos utilizados e da mão de obra especializada. Por isso, certifique-se sempre da procedência dos materiais empregados e procure seguir com atenção a recomendações dos fabricantes.

Este texto foi escrito pela Knauf, referência mundial em sistemas de construção a seco.