O que é design de interiores? Seja um expert no assunto!

História, o que é design de interiores, o que faz um designer de interiores e quanto ele ganha…

Será que você sabe você realmente conhece tudo sobre design de interiores?

Se você chegou até aqui, a resposta provavelmente é “não”!

Mas não se preocupe: reunimos tudo o que você precisa conhecer sobre a área e descobrir como se tornar designer de interiores. Vamos lá?

Se você já é designer de interiores, confira também alguns posts para otimizar o dia a dia:

 

O que é design de interiores: descubra tudo sobre o assunto

O que é design de interiores: descubra tudo sobre o assunto


Entendendo a diferença entre designer e design

 

Para começar, saiba que existe uma confusão muito comum entre os dois termos.

Design é a concepção de um produto, serviço ou ambiente, envolvendo todas as fases e aspectos de sua produção.

Já designer nada mais é do que o profissional que realiza essa tarefa.

 

E, afinal, o que é design de interiores?  

 

Design de interiores é a área que planeja, idealiza e realiza projetos de espaços, sempre de olho na funcionalidade e qualidade de vida.

 

Curiosidade de história: do design de interiores para o mundo

 

Para se ter uma ideia, os primeiros relatos de design de interiores são datados antes de 1.000 a.C. Naquela época, os egípcios construíam casas de barro e as preenchiam com mobiliário de madeira, tapetes de palha e tecidos de pele de animais.

Além disso, os povos egípcios faziam das paredes verdadeiros murais, e neles retratavam seus gostos e costumes. É por este motivo que, inclusive, atualmente sabemos o que aconteceu no passado. Viu como o design de interiores pode ajudar a contar a história?

No post História do design de interiores: do Egito à atualidade você encontra tudo sobre essa época, além de uma linha do tempo até os dias atuais.

O que é design de interiores: como é ser designer?

O que é design de interiores: como é ser designer?

 

Design de interiores: tudo sobre a profissão

 

Designer de interiores é o profissional que projeta espaços de forma harmoniosa e funcional. Ele precisa possuir o bom senso dos decoradores, o conhecimento de engenheiros e arquitetos e é claro, o olhar técnico-científico e artístico do designer.

Outras características do designer de interiores:

  • Facilidade em recriar os ambientes da casa
  • Ter gosto por desenho
  • Ser organizado
  • Possuir um bom raciocínio lógico
  • Interesse por arquitetura, paisagismo e iluminação
  • Valorizar cores e combinações

E quando falamos sobre as áreas de atuação, designer de interiores possui um leque de opções.

Hoje o profissional pode criar móveis tanto para um cliente específico ou para lojas, como também gerenciar uma obra.

Além disso, ele ainda tem a possibilidade de trabalhar com paisagismo e projetar os mais diversos espaços, que vão desde o interior de uma casa até ambientes comerciais.

Outro cenário em ascensão é o da sustentabilidade nos projetos de design de interiores. Nela, a reutilização de móveis e artigos já existentes e a implantação de processos amigos do ambiente são o grande diferencial. Para se inspirar, confira nosso post sobre o designer Carlos Motta.

 

Como é a rotina do designer de interiores?

 

Atualmente, a rotina do designer de interiores depende muito da sua área de atuação. Se ele projeta, passará a maior parte do tempo no escritório. Já se o foco for no gerenciamento de obras, ele terá um dia a dia muito mais diversificado.

É importante ter em mente: o designer de interiores está sempre em contato com o cliente. Ou seja: saber ouvir, explicar e lidar com pessoas diferentes faz parte de todas as áreas de atuação do design de interiores e ocupa um bom espaço de tempo.

E para fugir da rotina do escritório, um designer de interiores ainda pode realizar:

  • Pesquisas acadêmica de design
  • Curadoria de arte e mobiliário
  • Visual Merchandising
  • Especialização em fotografia de interiores
  • Consulta mobiliária, de ambientes e vendas no ramo
  • Edição de artigos e publicações para portais da área
  • Produção de representação tridimensional (maquete eletrônica)


Quanto ganha um designer de interiores

 

Como na maioria das vezes o designer de interiores ganha por projeto executado, fica difícil estabelecer um valor mensal.

Porém, vale lembrar que, assim como em todas as áreas, um profissional experiente e bem-conceituado recebe mais do que aquele que está começando.

O interessante é que o design de interiores é uma das áreas que mais se desenvolveram nos últimos tempos e ainda tem muito para ascender. Isso porque, com o poder de compra da classe média, a população passou a reconhecer o valor do profissional em questão.

Contratar um designer de interiores hoje é, na maioria dos casos, sinônimo de sossego e economia.

No post Quanto ganha um designer de interiores e como se destacar no mercado comparamos alguns dos principais sites de emprego brasileiros para você ter uma noção.

 

Breve história do designer de interiores no Brasil

 

A primeira escola paulistana a oferecer cursos na área foi o Instituto de Arte e Design, o IAD, criado em 1959. Logo depois veio a Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI) e a ETC Carlos de Campos, que ministrava bacharelados na em Belo Horizonte, Uberlândia e Rio de Janeiro.

E por mais que projetar interiores seja uma arte antiga e profissionalizada há anos no Brasil, o termo “design de interiores” é muito novo. Ele foi criado apenas na década de 1990 pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

Antes disso, a área era conhecida como “arquitetura de interiores”, ou simplesmente “decoração”.

Tem mais: até os anos 90 só existiam os cursos de decoração de interiores. Os profissionais formados eram em sua maioria arquitetos, designers de móveis e autodidatas do sexo masculino. Eles apenas decoravam o ambiente, não mexendo, por exemplo, na troca de piso ou até mesmo de bancadas.

O que é design de interiores: onde estudar design de interiores?

O que é design de interiores: onde estudar design de interiores?

Como estudar design de interiores?

 

Atualmente há 3 maneiras de estudar design de interiores: com curso técnico, um tecnólogo ou através da graduação.

 

Curso técnico de design de interiores

 

Com duração de no mínimo 800 horas, o curso técnico de design de interiores pode levar de 1 a 2 anos.

Ele tem como objetivo preparar o aluno para o mercado de trabalho de maneira rápida e objetiva, capacitando-o para exercer a profissão.

De custo menor do que um tecnólogo ou da própria faculdade, ele ainda possui um conteúdo mais abrangente e flexível.

Ideal para quem pretende entrar rapidamente no mercado de trabalho, mas não tem a pretensão de se candidatar a cargos públicos!

 

Tecnólogo de design de interiores

 

Já o tecnólogo de design de interiores pede, no mínimo, 1.600 horas e dura em média 2 anos. Ele possui basicamente os mesmos objetivos do curso técnico, porém com uma carga horária maior. O resultado? Praticamente o dobro de conteúdo e conhecimentos técnicos e científicos.

E tem mais: muitas vezes o aluno pode avançar posteriormente nos estudos e completar a graduação, tendo assim a possibilidade de candidatar-se a vagas que exigem nível superior.

 

Graduação de design de interiores

 

Com maior carga horária (cerca de 2.400 horas), a graduação de design de interiores é indispensável para quem busca uma formação mais completa.

Ela possui um bom embasamento em todos os conteúdos necessários para formar o profissional em todos os âmbitos.

Se você já tem certeza de que a graduação é a melhor escolha, não deixe de baixar o infográfico Melhores faculdades de Design de Interiores do Brasil. Ele vai te ajudar (e muito!) na hora de decidir qual vestibular prestar.

Ainda ficou com dúvidas sobre qual tipo de curso é o melhor para você? No post Qual a diferença entre a faculdade e o curso técnico de design de interiores?  nós detalhamos ainda mais e, de quebra, mostramos os melhores cursos técnicos de design de interiores.

Agora que você já sabe tudo sobre o que é design de interiores e como é ser designer de interiores, confira conselhos para a carreira dados por quem entende da área:

 

O que é design de interiores: conselhos para sua carreira