Centro Histórico de São Paulo: Confira os 15 lugares mais icônicos!

O Centro Histórico de São Paulo encanta pela sua grandiosidade, arquitetura e relevância para a história do Brasil.

A cidade de São Paulo foi fundada em 1554 e, em seus 465 anos completados neste ano de 2019, preserva variados espaços e construções em seu centro histórico.

Esses lugares contam desde sua trajetória no período colonial até alcançar o título de uma das maiores cidades urbanas do mundo.

Andar por suas ruas mais centrais ajuda qualquer turista ou historiador, além de arquitetos e aficionados por construções imponentes, a aprenderem um pouco mais sobre como essa, que é a principal cidade do hemisfério sul, se configurou ao longo dos anos.

Centro Histórico de São Paulo: carros na Avenida Paulista

Centro Histórico de São Paulo: carros na Avenida Paulista

Acompanhe nossa lista de 15 lugares incríveis que compõem o Centro Histórico de São Paulo e, se você se encantar por algum, não deixe de pensar em morar em suas proximidades caso esteja procurando por imóveis à venda em São Paulo! Confira:

15 lugares do Centro Histórico de São Paulo que você PRECISA conhecer

 

1- Páteo do Collegio 

Vamos começar nossa lista de melhores lugares do Centro Histórico de São Paulo com o icônico Páteo do Collegio.

Fundado em 1554, este local reserva o marco histórico da capital paulista, tendo abrigado a cerimônia oficial de sua Fundação.

Centro Histórico de São Paulo: Páteo do Collegio

Centro Histórico de São Paulo: Páteo do Collegio

2- Mosteiro de São Bento 

Essa bela obra do Centro Histórico de São Paulo é residência dos monges beneditinos. O mosteiro teve sua abadia erigida em 1634.

Vale à pena acompanhar os momentos de orações dos ofícios litúrgicos proferidos pelos monges da atualidade, que até hoje mantêm residência neste incrível local.

Centro Histórico de São Paulo: Mosteiro de São Bento

Centro Histórico de São Paulo: Mosteiro de São Bento

Veja também: Conheça o paisagismo de tirar o fôlego do Parque da Independência

3- Rua 25 de Março 

Esta famosa rua recebe este nome por ocasião da data de seu surgimento, em 25 de março de 1825, quando muitos imigrantes árabes que compuseram a formação de São Paulo abriram seus primeiros negócios na cidade.

Hoje o local se expandiu e ganhou a realidade de um enorme shopping a céu aberto, onde se encontra um pouco de tudo, desde roupas a objetos de decoração, sempre com o anúncio de preços populares que agitam a população em busca de promoções ao longo desta famosa rua!

Vale lembrar que este nome também faz alusão à data de promulgação da primeira Constituição brasileira assinada por Dom Pedro I.

Centro Histórico de São Paulo: Rua 25 de Março

Centro Histórico de São Paulo: Rua 25 de Março

4- Academia de Direito

Em seu roteiro no Centro Histórico de São Paulo, não deixe de conhecer a Academia de Direito, localizada no Largo São Francisco e fundada em 1827, cinco anos após a Independência do Brasil.

O local tem representatividade até os dias de hoje na formação acadêmica de muitos vultos políticos que por ali passaram, sendo que alguns figuraram momentos marcantes para a história do país, como Diretas Já .

Centro Histórico de São Paulo: Academia de Direito

Centro Histórico de São Paulo: Academia de Direito

5- Solar da Marquesa

Esta casa foi de propriedade da marquesa de Santos, amante do imperador D. Pedro I. Datada do ano de 1834, o prédio possui um valioso apanhado artístico e arquitetônico de encantar os olhos dos visitantes. Certamente, é um patrimônio ilustríssimo do centro histórico de São Paulo!

Centro Histórico de São Paulo: Solar da Marquesa

Centro Histórico de São Paulo: Solar da Marquesa

Veja também: Conheça o paisagismo de tirar o fôlego do Parque da Independência

6- Bolsa de Valores de São Paulo

Fundada em 1890, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) funciona num incrível prédio neoclássico, com bases robustas e inconfundível estilo europeu.

Presente em um dos diversos calçadões do centro histórico de São Paulo, na Rua XV de Novembro, reúne o maior centro de relações comerciais de toda a América Latina.

O local tem arquitetura imponente, com grandes portões metálicos, e oferece aos visitantes a possibilidade de fazer visitas monitoradas gratuitas.

Centro Histórico de São Paulo: Bolsa de Valores de São Paulo

Centro Histórico de São Paulo: Bolsa de Valores de São Paulo

Veja também: O incrível olhar da arquitetura neoclássica sobre as grandes obras do passado

7- Avenida Paulista

Representar um imóvel nesta rua certamente é o desejo da maioria das imobiliárias em São Paulo.

Aberta no ano de 1891, a Avenida Paulista em pouco tempo ganhou a fama de ser a rua mais famosa da cidade, sendo um local onde os barões do café construíram suas mansões ao longo de décadas.

Alguns desses edifícios são considerados Patrimônio Histórico da cidade e vale a pena ser visitados, como a residência de Joaquim Franco de Mello, construída em 1905 (número 1919 da avenida) e a Casa das Rosas, casa de Ernesto Dias de Castro, com o primeiro edifício datado de 1905.

Centro Histórico de São Paulo: Avenida Paulista

Centro Histórico de São Paulo: Avenida Paulista

Veja também: O MASP de Lina Bo Bardi – bruta simplicidade

8- Estação da Luz 

Inspirada na Abadia de Westminster, em Londres, esta imponente estação de trem recebeu inúmeras personalidades e imigrantes em suas idas e vindas para fazer a vida no Brasil.

A estação fica ao lado do Museu da Língua Portuguesa, que também vale a pena ser conhecido quando for realizada sua reabertura em virtude de ter sofrido um grave incêndio recentemente.

Centro Histórico de São Paulo: Estação da Luz

Centro Histórico de São Paulo: Estação da Luz

Veja também: Descubra os segredos da arquitetura da Pinacoteca de São Paulo

9- Vale do Anhangabaú

Esta área do centro histórico de São Paulo foi propriedade do Barão de Itapetininga, importante figura local nos idos de 1870.

A urbanização desta região deu origem ao famoso Viaduto do Chá, em 1877, o que fez com que esta área desempenhasse um papel importante no desenvolvimento da cidade, especialmente como elo de ligação entre regiões mais afastadas em direção à zona central da capital paulista.

Centro Histórico de São Paulo: Vale do Anhangabaú

Centro Histórico de São Paulo: Vale do Anhangabaú

10- Edifício Martinelli

Datado de 1929 sob projeto do italiano Giuseppe Martinelli, o Edifício Martinelli faz uma alusão à data que marca a fundação deste que foi o primeiro prédio da América Latina, localizado entre a Rua São Bento e a Rua Libero Badaró.

Centro Histórico de São Paulo: Edifício Martinelli

Centro Histórico de São Paulo: Edifício Martinelli

11- Obelisco do Ibirapuera 

É o monumento funerário que guarda os corpos dos estudantes mortos durante uma Revolução de 1932 e 713 ex-combatentes de Guerra.

Localiza-se no Parque Ibirapuera e vale ser vislumbrado por toda pessoa que deseja conhecer um pouco mais sobre os patrimônios da cidade.

Centro Histórico de São Paulo: Obelisco do Ibirapuera

Centro Histórico de São Paulo: Obelisco do Ibirapuera

12- Mercado Municipal de São Paulo

Em 1933, o Mercadão de São Paulo foi inaugurado na Rua 25 de Março. É certamente um lugar encantador para se conhecer e experimentar o famoso sanduíche de pão com mortadela, que lembra a comida dos primeiros imigrantes em solo brasileiro.

Centro Histórico de São Paulo: Mercado Municipal de São Paulo

Centro Histórico de São Paulo: Mercado Municipal de São Paulo

13- Estação Júlio Prestes

Importante local de transporte para os produtos da indústria cafeeira, este prédio abriga atualmente a sede da Secretaria de Cultura de São Paulo.

Centro Histórico de São Paulo: Estação Júlio Prestes

Centro Histórico de São Paulo: Estação Júlio Prestes

14- Parque Ibirapuera 

Reúne diversas opções de lazer, esporte e cultura, bosques, jardins, gramados e um lago. É o parque mais conhecido e frequentado da cidade. Ao lado dele, foi inaugurado o Monumento às Bandeiras.

Centro Histórico de São Paulo: Parque Ibirapuera

Centro Histórico de São Paulo: Parque Ibirapuera

15- Catedral da Sé e da Praça da Sé

Inaugurada em 1954, a Catedral da Sé e da Praça da Sé é uma imponente construção que faz parte do centro histórico de São Paulo.

Ela possui em sua cripta restos mortais do cacique Tibiriçá e dos padres jesuítas Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, figuras que representam grande trajetória na história do Brasil.

Apesar de ter uma cúpula de estilo renascentista, a Catedral Metropolitana de São Paulo é considerada o quarto maior templo neogótico do mundo, tendo sido construída em 1913 e finalizada cerca de 40 anos depois.

Centro Histórico de São Paulo: Catedral da Sé

Centro Histórico de São Paulo: Catedral da Sé

Veja também: Vitrais, gárgulas, arte e beleza o aguardam na arquitetura gótica

Agora que você já conheceu alguns dos principais edifícios do Centro Histórico de São Paulo, não deixe de visita-los. Certamente, eles irão permitir-lhe um belo conhecimento a respeito da história da capital paulista! Aproveite e compartilhe este post!