Você sabe o que é mobilidade urbana e qual o seu impacto na arquitetura?

o-que-e-mobilidade-urbana-transito

o que é mobilidade urbana: trânsito

O que é mobilidade urbana? É a condição que permite o deslocamento das pessoas em uma cidade.

No dicionário, mobilidade significa “facilidade para se mover”. A ideia, então, é tornar esse movimento fluido e prático.

Ônibus, metrô, outros transportes coletivos e carros fazem parte das soluções de mobilidade e têm o intuito de deixar a vida das pessoas mais fácil.

Ou, pelo menos, é o que diz a teoria.

A questão é: cada vez mais as cidades estão perdendo a capacidade de permitir que as pessoas se movam com qualidade.

Por este motivo, o tema mobilidade urbana passou a ser repensado. Há interesse em trazer de volta o seu sentido primário e original, para melhorar a qualidade de vida das pessoas de forma sustentável. Isso inclui aspectos econômicos, sociais e políticos, como veremos mais abaixo.

Para atingir esses objetivos, o poder público precisa se comprometer, oferecendo à população um plano de mobilidade urbana. Ele contém as previdências a serem traçadas, que miram em um espaço público com maior qualidade de vida. Isso sim é a chamada mobilidade urbana sustentável.

Tem interesse na área de sustentabilidade e bem estar da população? Veja 7 dicas incríveis para promover a arquitetura sustentável e decolar nesse novo nicho de mercado.

O que é plano de mobilidade urbana?

 

Plano de mobilidade urbana é um conjunto de diretrizes pensadas para melhorar o deslocamento sustentável das pessoas em uma cidade, sempre de olho resultados positivos na qualidade de vida.

o-que-e-mobilidade-urbana-piramide

o que é mobilidade urbana: pirâmide

Atualmente, as cidades brasileiras podem desenvolver um plano de mobilidade urbana que tenha como base usar os meios de transporte para trazer rapidez no ir e vir das pessoas, sem agredir o meio ambiente.

As propostas visam garantir acessibilidade, segurança, eficiência, qualidade de vida, e dinamismo econômico, além inclusão social e preservação do meio ambiente. Este último aspecto é importante por diminuir impactos sobre o meio ambiente em médio e longo prazo para as cidades.

O que é mobilidade urbana sustentável?

 

Sabendo o que é mobilidade urbana, resta conhecer o conceito de mobilidade urbana sustentável.

Ele está diretamente ligado ao tipo de transporte usado para o deslocamento de pessoas. Somado a isso, está também a preocupação em facilitar trajetos, considerando amenizar impactos ambientais causados por combustíveis fósseis que degradam o ambiente, por exemplo.

Neste aspecto, as soluções apresentadas incluem a implementação de sistemas de deslocamento sobre trilhos, como metrôs, bondes e ônibus “limpos”, que alternam entre motor elétrico e a diesel, e os VLTs (veículos leves sobre trilhos).

Há também a preocupação na integração desses transportes com outros mecanismos facilitadores do deslocamento: ciclovias, esteiras rolantes com alta capacidade, elevadores de grande porte para suportar maior número de pessoas, bicicletas públicas e teleféricos.

Saiba mais sobre um arquiteto que sempre levou em conta a integração com a natureza em seus projetos: Conheça os aspectos e as vantagens da arquitetura orgânica de Frank Lloyd Wright

Problemas de mobilidade urbana em nosso país são gerados por diversos aspectos:

o-que-e-mobilidade-urbana-espaco-carros

o que é mobilidade urbana: espaço carros

  • Má qualidade do transporte público no Brasil
  • Aumento da renda do brasileiro
  • Redução de impostos do Governo Federal para incentivar a compra de carros
  • Concessão de crédito ao consumidor
  • Herança rodoviarista no Brasil
  • Falta de planejamento urbano e arquitetônico

O que é mobilidade urbana e qualidade de vida

 

O ir e vir da casa para o trabalho dos brasileiros virou um problema nos últimos anos, prejudicando a qualidade de vida principalmente dos metropolitanos. O uso do carro é o principal vilão. Há 1 automóvel para cada 4,4 habitantes, causando congestionamentos problemáticos e impedindo o deslocamento fluído nas cidades.

De acordo com o Numbeo, site internacional especializado em comparar metrópoles sob diferentes aspectos, há 7 capitais brasileiras entre as cidade com o trânsito mais lento do mundo, em uma lista de 163 metrópoles analisadas.

Se sobra tempo no engarrafamento, falta tempo para buscar o filho na escola, curtir um jantar com a família e outras atividades de lazer que ficam prejudicadas.

Para solucionar problemas de falta de tempo por causa do conglomerado de carros, algumas cidades fazem um planejamento urbano que pode atender a demanda da metrópole, como é o caso de Belo Horizonte.

o-que-e-mobilidade-urbana-belo-horizonte

o que é mobilidade urbana: belo horizonte

A cidade ganhou o prêmio Transporte Sustentável do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), em Nova York, Estados Unidos, por implementar a ciclovia e o BRT, sistemas bem-sucedidos de mobilidade urbana que geram acesso mais rápido e sustentável, proporcionando qualidade de vida aos moradores.

Confira em nosso blog outro ramo da arquitetura que visa o bem estar dos trabalhadores, a arquitetura corporativa.

O que é acessibilidade e mobilidade urbana?

 

o-que-e-mobilidade-urbana-acessibilidade

o que é mobilidade urbana: acessibilidade

Pessoas com deficiência física em geral passam um terço de qualquer deslocamento se locomovendo a pé ou em cadeiras de rodas, sem poder usar um transporte público.

Por isso, as políticas de acessibilidade urbana passaram a repensar a maneira como construir uma infraestrutura capaz de dar fluidez ao deslocamento dessas pessoas.

Parte do conjunto de soluções para obter um espaço público mais acessível são calçadas confortáveis e niveladas, sem buracos ou obstáculos, ruas com marcações para deficientes visuais, corrimão e outras alternativas que permitem o deslocamento seguro e estável.

Mobilidade urbana e desenvolvimento urbano

 

A urbanização no Brasil começou no final do século XIX com a chegada da industrialização, consolidando-se na década de 1930.

Mas foi na segunda metade do século XX que a urbanização se fortaleceu devido ao surgimento da automatização mecânica das atividades produtivas no meio rural. Isso desencadeou o desemprego e a migração da área rural para as cidades.

Por causa desse deslocamento em massa, o Brasil passou a ter cidades populosas e predominantemente urbanas. Em 1960, 80% dos brasileiros já moravam em cidades e não mais em espaços rurais. A concentração de migrantes foi direcionada para cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Esse desnível populacional causou importante desigualdade no número de habitantes nas áreas urbana e rural. Veio a falta de infraestrutura, a incapacidade de suportar os novos moradores das cidades e o déficit de desenvolvimento econômico.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro vivem 90% da população de toda a região Sudeste. Já no Nordeste e Norte, as taxas de urbanização são as menores do país. Pará, Maranhão e Piauí são os estados menos urbanizados do Brasil.

Portanto, o planejamento é fundamental. Tanto para as novas áreas que serão urbanizadas quanto para solucionar os problemas de desenvolvimento urbano nas metrópoles mais caóticas.

Mobilidade urbana e a arquitetura

 

o-que-e-mobilidade-urbana-vista-cidade-do-mexico

o que é mobilidade urbana: vista cidade do México

O que é mobilidade urbana sem arquitetura? O papel da arquitetura, palavra grega que significa “principal construção”, é crucial para se estabelecer o desenho adequado da cidade.

Mas a própria arquitetura se sucumbiu à progressão desenfreada da urbanização. Cidades viraram caixas de concreto sobre ruas de asfalto, despreocupadas com a ordem e a fluidez.

A causa da péssima mobilidade está na falta de planejamento urbano e na administração ineficiente de projetos arquitetônicos, responsáveis pelo espaço público. Muitas vezes, este desenho é mal distribuído, gerando mais complicações para a mobilidade urbana em um efeito dominó negativo.

Quase metade da frota nacional de carros se encontra em apenas 12 cidades brasileiras. A aglomeração de construções impede a ordem e dificultam a mobilidade nas grandes cidades.

E, sem dúvida, é papel dos arquitetos e urbanistas resolver esse problema, em conjunto com as autoridades de nosso país.

Quer saber mais sobre o mercado de trabalho? Confira em nosso blog algumas dicas sobre isso: